Panorama do Mercado – queda livre

Tivemos a terceira semana seguida de queda para a bolsa brasileira. A força vendedora tomou conta do mercado, levando o Ibovespa a uma realização de -3,77%. Em agosto, a perda já chegou a -10%.

Na China o Governo interviu no cambio para tentar melhorar a competitividade externa. Vale ressalta que essa medida ajudou a ampliar a expectativa sobre o adiamento da elevação da taxa de juros, por parte do Banco Central americano, a próxima reunião da Autoridade Monetária será em setembro.

No Brasil a crise pol√≠tica continua aumentando o clima de incerteza e elevando o risco dos ativos. A economia real tamb√©m vem apresentado sinais de piora. O desemprego atingiu patamar recorde, foram perdidos 157 mil empregos em julho. O IPCA-15 chegou a 9,57% em doze meses. O D√≥lar j√° est√° trabalhando na casa dos R$ 3,50. O Governo mais uma vez interviu no mercado, utilizando os bancos p√ļblicos para incentivar a ind√ļstria automobil√≠stica.

A neblina est√° tomando conta do horizonte, a cada semana o cen√°rio se deteriora. Ainda n√£o est√° n√£o est√° sendo poss√≠vel identificar de onde vir√° a recupera√ß√£o e para deixar a situa√ß√£o mais dif√≠cil, os mercados internacionais j√° come√ßaram a projetar a desacelera√ß√£o da economia global, levando as principais bolsas a operar em queda. Para o Brasil ser√° necess√°rio uma lideran√ßa forte para conduzir o processo, o quanto antes a lideran√ßa se apresentar melhor…Vale lembrar: ‚Äúnada que est√° ruim, n√£o pode ficar ainda pior‚ÄĚ.

Momento do Mercado

A tendência de baixa continua guiando os preços e nessa semana a queda foi tão forte que rompeu facilmente o suporte dos 46,7 mil pontos e está indo em busca dos 45 mil.

A tendência permanecerá de baixa enquanto a Ltb (ver gráfico) for respeitada.

O próximo stop deve estar abaixo do suporte dos 45 mil.

PS: Na próxima semana não teremos o Panorama. Nosso informe semanal estará de volta no dia 05 de setembro.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Panorama do Mercado – Mais do mesmo

Depois de come√ßar a semana em alta, a partir de ter√ßa-feira os vendedores entraram em a√ß√£o levando o Ibovespa a uma realiza√ß√£o de -2,2% no per√≠odo. No Brasil, o rebaixamento da nota de cr√©dito pela Moody’s trouxe bastante volatilidade ao mercado, a avalia√ß√£o da ag√™ncia de cr√©dito reflete a conhecida deteriora√ß√£o de nossa economia, a not√≠cia positiva √© que o grau de investimento foi mantido e a perspectiva foi alterada de negativo para est√°vel, o que vai garantir mais tempo para colocar a economia no eixo. No cen√°rio corporativo, o setor banc√°rio tem sido prejudicado com a especula√ß√£o que o Governo vai aumentar a contribui√ß√£o sobre lucro (CSLL) de 15% para 22%, as a√ß√Ķes dos bancos acentuaram o movimento de queda.

Na China, o Governo anunciou a desvaloriza√ß√£o de sua moeda em rela√ß√£o ao d√≥lar, a medida visa estimular a economia e dar mais competitividade as exporta√ß√Ķes. A a√ß√£o do pa√≠s asi√°tico traz impacto para a economia mundial, j√° se especula que os EUA podem postergar a eleva√ß√£o do juros. Na Europa, a divulga√ß√£o do PIB mostrou que o crescimento da Zona do Euro foi de 0,3% na compara√ß√£o trimestral, levemente abaixo do esperado 0,4%.

Na semana que se inicia, nos Eua, teremos a divulgação da Ata do Fomc. No Brasil, o destaque será a repercussão dos protestos, mas o mercado também vai avaliar dados de inflação e emprego.

Momento do Mercado

Conforme identificado nos Panoramas anteriores, a tendência de baixa continua guiando os preços e permanecerá dessa forma enquanto a LTB (ver gráfico) for respeitada.

Os próximos suportes do Ibovespa estão nos 47 mil pontos e nos 45 mil pontos respectivamente.

O √ļltimo stop estava posicionado nos 48 mil pontos.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Taxas cobradas nas aplica√ß√Ķes financeiras

Para quem j√° investe, ou est√° planejando come√ßar as aplica√ß√Ķes, segue tabela com os custos envolvidos em cada tipo de investimento.

Vale a pena ficar atento, pois os custos podem representar um percentual significativa da rentabilidade final.

√Č por isso, que a escolha do investimento correto exige cautela e aten√ß√£o. Em um simples investimentos de R$ 10 mil, podemos est√° entregando antecipadamente R$ 200 para a entidade financeira que vai gerenciar o capital.

Bons Investimentos,

Lucas Leal


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Rentabilidade Tesouro Direto

A expectativa que o taxa Selic continue aumentando nos próximos encontros elevou a rentabilidade dos Títulos do Tesouro.

Hoje pela manhã, o título pré-fixado com vencimento em 2018 está possibilitando ao investidor uma rentabilidade de 14,05% ao ano.

Bons Investimentos,

Lucas Leal


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Panorama do Mercado – A queda continua

Tivemos uma semana de realiza√ß√£o para a bolsa brasileira, depois de quatro preg√Ķes de queda o Ibovespa terminou o per√≠odo em desvaloriza√ß√£o de -4,5%.

No Brasil, a situa√ß√£o econ√īmica continua se deteriorando, o mercado j√° passou a prev√™ uma eleva√ß√£o ainda maior da taxa Selic, o que ampliou a rentabilidade do T√≠tulo do Tesouro (LTN2018 pr√©-fixado) para 14,11% ao ano. No cen√°rio corporativo a divulga√ß√£o do balan√ßo da Petrobras mostrou que o lucro l√≠quido da companhia ficou em R$ 531 milh√Ķes, uma queda de 90% em rela√ß√£o ao trimestre anterior. No setor banc√°rio, o Bradesco anunciou a compra da opera√ß√£o brasileira do HSBC por R$ 17,6 bilh√Ķes.

Nos EUA, aumentou a expectativa que a taxa de juros deve come√ßar a subir em setembro. No Jap√£o, o Banco Central manteve inalterado o programa de compra de ativos em $80 trilh√Ķes de ienes. Na China, o ritmo da economia continua em queda, o Citi apresentou um relat√≥rio estimando que o crescimento do PIB do pa√≠s asi√°tico foi de 5%, abaixo do 7% divulgado pelo Governo.

Na semana que se inicia, o destaque continuará sendo o desenrolar da crise política. Na Europa, será divulgado o PIB da Zona do Euro.

Momento do Mercado

Conforme vem sendo apresentado nos Panoramas anteriores, a tendência de baixa (ver LTB no gráfico) continua sendo a principal referência dos preços. Caso a zona de suporte dos 48 mil pontos seja perdida, o movimento de queda deve ficar ainda mais forte.

Caso o suporte dos 48 mil pontos seja forte, os preços podem realizar um novo repique com objetivo nos 51 mil pontos.

Caso o patamar dos 48 mil pontos seja perdido, o próximo suporte estará nos 46,7 mil pontos.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Panorama do Mercado РSemana de realização

Tivemos uma semana de recupera√ß√£o para a bolsa brasileira, com tr√™s preg√Ķes de alta, o Ibovespa terminou o per√≠odo com ganhos de +3,29%. O m√™s de julho come√ßou no territ√≥rio negativo e chegou a apresentar perdas de -8,1%, a recupera√ß√£o dessa √ļltima semana ajudou a recuperou parte das perdas, ainda assim, o principal indicador da bolsa brasileira apresentou uma desvaloriza√ß√£o mensal de -4,17%

No Brasil, o Copom definiu por mais uma alta de 0,5% na Selic, levando a taxa para o patamar de 14,25% ao ano. A decisão já era esperada pelos analistas, mas a declaração que o ciclo de alta pode ter chegado ao fim, causou surpresa e trouxe volatilidade para os títulos de renda fixa. Além disso, a Standard & Poors revisou para negativa a avaliação da dívida brasileira, ampliando o risco do pais perder o grau de investimento. Por fim, o dólar atingiu o patamar de R$ 3,40, o maior em 12 anos.

Caso o pa√≠s venha a perder o grau de investimento, em meio a crise pol√≠tica que estamos enfrentando (dificuldade de controlar a infla√ß√£o e ajustar as contas p√ļblicas), o cen√°rio econ√īmico pode se deteriorar ainda mais, j√° que passar√° a sofrer tamb√©m com a redu√ß√£o do financiamento externo, fundamental para o equil√≠brio da balan√ßa de pagamentos.

Nos EUA, o Fed manteve a taxa de juros perto de zero, sem dar indícios sobre quando deverá ocorrer a elevação da taxa. O FOMC avaliou que a melhora do emprego é sólida, mas considerou que é necessário aguardar, ainda mais, para mudar a política que já vem sendo adotada no final de 2008.

Na semana que se inicia, o mercado deve ficar de olho na Ata da √ļltima reuni√£o do Copom, a mesma deve trazer ind√≠cios sobre os pr√≥ximos passos da Autoridade Monet√°ria. No cen√°rio corporativo teremos a divulga√ß√£o do balan√ßo de 44 empresas, com destaque para os relat√≥rios da Petrobras, Ita√ļ e Ultrapar.

Momento do Mercado

O Ibovespa fez fundo no suporte dos 48,5 mil pontos e iniciou um forte repique. Apesar do movimento de alta dessa semana, conforme vem sendo alertado no Panorama anteriores, os preços continuam numa tendência clara de baixa (ver Ltb no gráfico). Essa tendência só será desfeita com o rompimento da Ltb, ou caso uma nova tendência de alta seja formada.

O repique de alta tem como objetivo a resistência de 52 mil pontos.

O suporte dos 48,5 tornou-se uma importante referência e precisa ficar em destaque, pois caso seja perdido, deve acelerar o movimento de queda em busca dos 47 mil pontos.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Panorama do Mercado РSemana de realização

Tivemos uma semana de forte queda brasileira, foram cinco preg√Ķes negativos que levaram o Ibovespa a uma realiza√ß√£o de -5,92%, trata-se da pior semana do ano.

No Brasil, o Governo decidiu pela redu√ß√£o da meta de super√°vit fiscal de 1,5% do PIB para 0,15%. A medida foi mal vista e nem o discurso do Ministro Levy para tentar explicar a¬† situa√ß√£o, foi suficiente para acalmar o mercado, que j√° elevou o risco de rebaixamento da d√≠vida brasileira. Para piorar o cen√°rio, o d√≥lar voltou a trajet√≥ria de alta, atingindo o maior patamar nos √ļltimos doze anos. Al√©m disso, o desemprego continua aumentando e chegou a 6,9%.

Nos EUA, a equipe do FED passou a projetar uma alta de 0,25% do juros nesse ano. Na China, a redução do ritmo de crescimento da economia continua a chamar atenção. Nessa semana, as principais bolsas internacionais terminaram o período em queda.

Na semana que se inicia o destaque será a reunião do Copom, que irá definir o futuro da Selic num cenário de extrema instabilidade. O mercado espera uma nova alta entre 0,25% e 50%. Nos EUA acontece a reunião do Fomc e aa divulgação do PIB do segundo trimestre.

Momento do Mercado

Conforme antecipado no Panorama anterior, o rompimento dos 52 mil pontos acelerou a queda do Ibovespa. O movimento foi tão forte que também rompeu facilmente o suporte dos 50 mil pontos. Nesse momento, a tendência de baixa contínua guiando os preços.

O próximo suporte está situado no patamar dos 48 mil pontos (ver gráfico), mas , enquanto a Ltb continuar a guiar os preços, o movimento mais provável é de queda.

O cenário só volta a ficar positivo com o rompimento da Ltb, ou caso uma nova tendência de alta seja formada.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Alternativa de Investimento – ETFs

Em momentos de juros alto, quem consegue formar poupan√ßa tem o benef√≠cio de ter um belo rendimento para seu capital. Um produto que pode ajudar o investidor nesse per√≠odo s√£o os Fundos de √ćndices (ETFs) negociados na Bovespa. Esses fundos tem o benef√≠cio do custo baixo e da diversifica√ß√£o e j√° sem negociados no mundo inteiro a bastante tempo, chegando a representar 70% das negocia√ß√Ķes no mercado americano.

Os ETFs (Exchange Traded Funds), foram criados no início da década de 1990 para acompanhar a variação do índice S&P 500, sob uma estrutura de custos muito reduzidos. Permitem que o investidor acesse mercados sem incorrer custos de comprar um ativo específico. Sem contar que a negociação desses papeis é bem simples, semelhante a compra de uma ação.

O crescimento desse mercado atingiu tamanho grau de especializa√ß√£o que atrai desde grandes investidores institucionais at√© o pequeno investidor, conforme mostra o gr√°fico abaixo que apresenta a evolu√ß√£o do Patrim√īnio L√≠quido e da quantidade de ETFs nos EUA.

Evolu√ß√£o do patrim√īnio total de ETFs  nos EUA, entre 2003 e 2014

Fonte: Terra√ßo Econ√īmico, com dados do Investment Company Institute (ICI), retirado do site https://verios.com.br/blog/

Para conhecer mais sobre o tema, vale a pena ver o vídeo retirado do site da Bm&fBovespa abaixo.

Bons Investimentos,

Lucas Leal


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Panorama do Mercado – Risco aumentando

Depois de começar a semana ensaiando um movimento de recuperação, a cautela voltou a tomar conta do mercado, que devolveu os ganhos e levou o Ibovespa a uma queda de -0,47% no período.

Na Europa, o destaque foi a aprova√ß√£o do plano de resgaste de $86 bilh√Ķes de euros para Gr√©cia. Na China, o Governo adotou medidas para conter a forte desvaloriza√ß√£o da bolsa. O mercado reagiu positivamente e as bolsas internacionais tiveram mais uma semana de alta.

No Brasil, os problemas internos impediram que a bolsa acompanhasse o otimismo externo. A crise pol√≠tica vem se intensificando a cada semana, o presidente da c√Ęmera Eduardo Cunha, acusado na Lava Jato, declarou oposi√ß√£o ao Governo e agilizou a abertura da CPI do BNDES e dos fundos de pens√£o. Trata-se de uma manobra pol√≠tica que deve prejudicar ainda mais a Governabilidade da presidente, ao levantar novos problemas de corrup√ß√£o. No cen√°rio econ√īmico, os dados do Caged confirmaram que foram perdidos 111 mil empregos em junho, trata-se do primeiro resultado negativo para o m√™s desde 1992.

Na semana que se inicia, o desenrolar da crise pol√≠tica deve continuar sendo a principal refer√™ncia do mercado brasileiro. Al√©m disso, ser√£o divulgados novos dados do emprego e do balan√ßo de conta corrente do pa√≠s. Por fim, o vencimento de op√ß√Ķes na segunda-feira, deve trazer volatilidade adcional para a bolsa.

Momento do Mercado

Durante a semana a Ltb (ver gráfico)  foi testada e respeitada, ampliando o risco de realização. Dessa forma, a tendência de queda continua guiando os preços e só será desfeita caso a Ltb seja rompida.

Caso o suporte dos 52 mil pontos seja respeitado, a esperança de recuperação aumenta, mas a mesma só ganha força com o rompimento da LTB. Nesse momento, enquanto a Ltb continuar a guiar os preços, o movimento mais provável é de queda.

A perda dos 52 mil pontos deve acelerar a queda e levar os preços para o próximo suporte nos 50 mil pontos.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Panorama do Mercado – Testando a Ltb

A semana começou bastante negativa para a bolsa brasileira com o Ibovespa chegando a apresentar perda semanal de -2,6% (mínima de quarta-feira), mas o movimento positivo da sexta-feira ajudou a recuperar parte das perdas, fazendo com que o principal indicador da bolsa brasileira terminasse o período em leve alta de +0,14%.

No cen√°rio externo, a redu√ß√£o econ√īmica da China tem chamado aten√ß√£o dos investidores e feito o Governo adotar medidas para estimular a atividade, o que tem contribu√≠do para a alta volatilidade do min√©rio de ferro, a commodities chegou a cair 28% e depois recuperou 12%, nos √ļltimos dois dias. Nos EUA, a paralisa√ß√£o inesperada por falha t√©cnica da bolsa americana, trouxe temor adicional ao mercado na quarta-feira. Na Europa, a Gr√©cia apresentou um novo acordo aos credores, para evitar a fal√™ncia do Estado, mesmo ap√≥s o referendo definir que o pa√≠s n√£o deve se submeter as regras impostas pelos mesmos, essa medida renovou a esperan√ßa que um acordo possa ser fechado.

No Brasil, a economia continua mostrando fraqueza, a atividade industrial em S√£o Paulo apresentou queda de -13,7%. O FMI revisou sua estimativa de recuo do PIB brasileiro para -1,5% em 2015, ante proje√ß√£o anterior de -1%. No Senado, foi criada uma comiss√£o para discutir a proposta do Senador J√≥se Serra que desobriga a Petrobr√°s de ser a operadora √ļnica e ter participa√ß√£o de m√≠nima de 30% no pr√© sal. Tal medida deve ser acompanhada de perto, pois sua aprova√ß√£o deve ter impacto direto na companhia que poder√° adequar seus investimentos a realidade atual do seu caixa.

Na semana que se inicia, a novela grega continua em destaque, os líderes europeus vão permanecer tentando uma saída para manter a Grécia na Comunidade Europeia. Além disso, teremos a divulgação do PIB do segundo trimestre da China e a reunião do Banco Central Europeu, que irá definir o rumo da taxa de juros na Europa, a expectativa é que taxa permaneça no patamar de 0,5% ao ano.

Momento do Mercado

A perda do suporte dos 52,8 mil pontos fez com que os preços chegassem rapidamente ao patamar de 51,1 mil pontos na mínima de quarta-feira. Esse movimento promoveu o acionamento do STOP que estava programado nos 52 mil. Contudo, a alta de sexta abriu uma nova possibilidade de recuperação, que será confirmada com o rompimento da LTB.

Caso a LTB seja rompida, abre-se espaço para um rali de alta com objetivo nos 54,3 mil pontos.

Caso o patamar de 51 mil pontos seja perdido, o próximo objetivo da queda será os 50 mil pontos.

Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio