12 Anos de Escravidão

Esta história, baseada em fatos reais, apresenta Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor), um escravo liberto que é sequestrado em 1841 e forçado por um proprietário de escravos (Michael Fassbender) a trabalhar em uma plantação na região de Louisiana, nos Estados Unidos. Ele é resgatado apenas doze anos mais tarde, por um advogado.
[Sinopse]

No Brasil ele deveria se chamar “Escrava Isaura – 40 anos depois”. Sim, porque não há absolutamente nada no filme que um brasileiro de trinta anos não já tenha visto na clássica novela dos anos 70 ou nas suas diversas reapresentações (cinco, foi a novela que mais as teve até hoje) até o inicio da década de 90. Não senti impacto algum, nem no forçoso açoite da escrava vivida por Lupita Nyong’o (de longe a melhor coisa do filme), pois já tinha visto a tal Escrava Isaura (Lucélia Santos) sofrer barbaridades, físicas e psicológicas, nas mãos cruéis de Leôncio (Rubens de Falco).

A escravidão sempre foi, digamos, um assunto “difícil” nos Estados Unidos, considerada a verdadeira chaga da sua história. É e sempre foi um assunto não muito abordado por lá. Ainda assim, não foi o primeiro filme que falou de escravidão de forma mais aguda, para não ir muito longe, em 2013 houve também “Django Livre” onde ainda que o foco não fosse exatamente a escravidão, muito dela se mostrou. Também houve a série americana de sucesso “Raízes”, contemporânea da nossa “Escrava Isaura”.

Acredito que o hype em torno do filme se deva a uma certa má vontade com “Gravidade” e pela coragem de fazer da escravidão protagonista de uma história, e não coadjuvante. Não é um filme ruim, mas apesar de importante, não é filme para Oscar de Melhor Filme, pois é apenas mediano. Enfim, é mais conceituado pelo seu tema do que propriamente pela sua (fraca) execução.

Esta entrada foi publicada em Resenhas, Trailer, Video e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

*