Cuidado ao entrar

Se você quiser, pode ler ouvindo: Coleção РIvete Sangalo

 

Se você está querendo entrar na minha vida, eu deixo. Estou mesmo precisando me apaixonar, novamente.

Pode chegar! Estou pronta pra recomeçar. Mas antes de qualquer coisa, eu preciso te dizer algumas coisas.

Não são regras ou um código de conduta, apenas detalhes sobre mim.

Eu nunca fui do tipo que chora porque perdeu a prova, o prazo de entrega do projeto, o horário, a concorrência ou o melhor lugar. Então eu vou entender quando você quiser ir embora. Sem drama!

Eu nunca fui do tipo que junta frases e palavras copiadas por aí, para dizer o que é simples e está dentro de mim, como se isso me fizesse mais inteligente. Então serei sempre muito simples e clara com você.

Eu nunca fui do tipo que faz quest√£o dos aplausos do mundo. Ent√£o, n√£o vou viver para agradar a todos, mas vou adorar te fazer feliz.

Eu nunca fui do tipo que desiste dos sonhos, vontades e planos. Mas sei entender quando, por algum deles, n√£o vale mais a pena insistir ou lutar. Ent√£o as suas a√ß√Ķes v√£o me mostrar at√© onde posso ir.

Eu nunca fui do tipo que se importa pouco, cuida pouco ou ama pouco. Comigo tudo é muito e nessa mesma intensidade, esqueço o que deve ficar no passado. Então, aproveite o nosso presente.

Eu nunca fui do tipo indecisa. Sei, exatamente, onde moram os meus desejos e as minhas saudades. Ent√£o, sempre vou te dizer o que quero.

Eu nunca fui do tipo que manda recados ou indiretas. O que tenho que dizer, você vai saber que te pertence, ainda que seja pelo meu silêncio. Então, fique atento, me ouça e sinta.

Eu nunca fui do tipo que tem muita paciência. Canso, desanimo, as vezes perco a cabeça, erro, faço escolhas insensatas, confundo, mas não escondo nada disso. A ideia de perfeição me assusta. Então entenda que sou humana, assim como você.

Eu nunca fui do tipo que convive bem com mentiras. Ent√£o vamos construir a nossa verdade.

Eu nunca fui do tipo que vive o amor impondo limites, por isso te digo tudo isso agora e espero que você entenda e lembre, pois não vou passar os nossos dias repetindo ou cobrando nada do que estou pontuando.

Ent√£o √© isso! Estou disposta a ser feliz e se voc√™ tamb√©m quiser, pode vir… a porta est√° aberta.

 

 


Publicado em Rom√Ęnticos | 6 coment√°rios

Episódio 8: Paulo

Sabe quando você sente falta de alguma coisa na pessoa e quer encontrar uma compensação ou uma outra qualidade que possa suprir aquela falta?

Pois √©… ou√ßa a hist√≥ria de hoje!


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

N√£o posso mais viver sem mim

Ontem, enquanto eu tomava uma √°gua de coco, na orla, uma mo√ßa desconhecida se aproximou e sentou ao meu lado. Como tenho essa cara de ‚Äúfala-que-eu-te-escuto‚ÄĚ, ela come√ßou a me dizer que estava sofrendo MUITO com o fim de um relacionamento. Perguntei ent√£o quanto tempo foi de rela√ß√£o e ela disse ‚Äú15 dias‚ÄĚ. Depois que o susto passou, eu falei pra ela algumas coisas que eu pensava, mas a conversa me fez trazer esse tema aqui hoje…

 

N√£o h√° como negar, vez ou outra estamos as voltas com uma chata dor de cotovelo, um temido amor mal curado, com o gosto amargo dos fins.

Sim, √© doloroso! Se voc√™ amou ‚Äúde verdade‚ÄĚ e perdeu essa pessoa, certamente, n√£o ser√° t√£o f√°cil esquec√™-la.

O problema √© quando voc√™ come√ßa a banalizar essa dor e achar que qualquer rompimento merece um fundo de po√ßo. Calma a√≠! Vamos respeitar as verdadeiras dores de amores… aquelas que alimentam os poetas, d√£o muni√ß√£o aos compositores e uma aquarela de cores agressivas √†s telas dos pintores.

A efemeridade das rela√ß√Ķes est√° levando as pessoas a nomearem um encontro de duas semanas, como hist√≥ria de amor. Ficam durante 10 ou 15 dias e ao terminarem, se entregam a uma dor que √© pouco justific√°vel emocionalmente e muito atribu√≠da √† quest√Ķes mais profundas da alma.

Na minha humilde opinião, esta funcionalidade de transformar relacionamentos pouco substanciais em etéreos, tem sua origem em um ponto fragilizado e eu diria que o centro de tudo:  a autoestima! Neste caso, a falta dela.

Nem Darwin e a sua psicologia evolucionista na busca pela compreensão da existência humana, entenderia essa mania de acelerar os processos e já rotular encontros passageiros, como capítulos densos de uma história, quando não passam de um prefácio.

Ocorre que este tipo de posicionamento, o de se sentir enlutado nos fins das rela√ß√Ķes, vem mesmo da falta de autoestima que desencadeia a inabilidade para lidar com a rejei√ß√£o, que por sua vez, vem acompanhada de v√°rios outros fatores, como a necessidade de agradar e de aprova√ß√£o, frustra√ß√£o, car√™ncia e uma s√©rie de quest√Ķes que fazem os fins tornarem-se verdadeiros calv√°rios.

A aus√™ncia da autoestima vai fazer voc√™ encarar cada elogio como uma fonte de energia, cada carinho como prote√ß√£o e cada ‚Äúeu te amo ou eu te adoro‚ÄĚ como um atestado de que voc√™ (olha s√≥!) √© uma pessoa digna de ser amada.

E, acredite, toda aquela história de que é preciso se amar primeiro para depois ser capaz de amar, verdadeiramente, o outro, não é conversa fiada de revista feminina, isso é um fato!

A falta do amor próprio pode fazer você viver em um mundo escuro, onde não conseguirá enxergar as coisas mais óbvias. Se envolver com pessoas de caráter duvidoso e achar que está ótimo só para ter atenção e carinho, acreditar que parceiros que nada tinham a acrescentar eram muito mais especiais que você e pode te levar a dar poder sobre sua vida, pra gente que não merece nem o  poder de ficar com o controle remoto da sua TV.

Sabemos que n√£o √© f√°cil recuperar a autoestima assim… da noite para o dia. Esta des-constru√ß√£o est√° arraigada na inf√Ęncia e portanto h√° um longo caminho pelo autoconhecimento at√© que todos os gatilhos que desencadearam a perda dela sejam identificados e trabalhados.

Então, permita-se um olhar mais carinhoso sobre si mesmo. Perceba que você, como qualquer ser humano, não é constituído só de defeitos. Identifique, valorize e propague as suas maiores qualidades.

Essa busca desenfreada para encher esse vazio que você tem na alma, não está e nunca estará em outra pessoa. Essa questão é interna e você precisa aprender como resolvê-la.

Quando voc√™ n√£o percebe o ser especial que √©, pergunta para o universo: ‚ÄúMas por que ele n√£o me quis? O que tem de errado comigo?‚ÄĚ

Quando voc√™ se ama, joga para o universo: ‚ÄúN√£o me quer? Mas o que h√° de errado com ele?‚ÄĚ.

Descubra-se, ame-se e pare, de uma vez por todas, de sofrer por gotas que mal encheram um copo.

 


Publicado em Cotidiano | 5 coment√°rios

Episódio 7: Eduardo

Qualquer um dos lados pode se sentir inseguro na relação. O que não vale é abrir mão de tudo, por medo de enfrentar essas inseguranças.

Conheça a história de hoje. Aperta o play!!!


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Sobre a vontade

Ouça antes, durante ou depois de ler o texto: Mensagem de amor РLeo Jaime

 

Vontade também pode ser saudade

√Č sede, fome… necessidade

Aperta o peito, rouba o ar

Arde tanto que pode queimar.

 

Vontade consome

Fica presente o tempo inteiro

Parece que n√£o some.

 

Vontade pra saciar n√£o tem hora

Pode ser hoje, amanh√£, dois dias depois

Mas de preferência que seja agora.

 

Vontade é o coração em estilhaço

Não termina só com abraço

Tem que ter beijo

E, principalmente, o cheiro.

 

Vontade imagina,

Sempre projeta

Quer encontrar em cada esquina

Mesmo quando a dist√Ęncia √© concreta.

 

Vontade arrepia

Estremece

Mas quando não é alimentada

Adormece… desaparece.

 

Vontade que n√£o se mata

Sai da alma e transpassa

Vai embora… cansa

Vem e passa.

 

 


Publicado em Rom√Ęnticos | 5 coment√°rios

Nosso encontro

Se preferir, leia o texto ouvindo: Ainda Bem

 

Eu olho pra você aqui do meu lado, sentado lendo um livro que, vez ou outra, te arranca um sorriso e me pergunto o que fiz de tão certo pra ter você em minha vida.

Enquanto faço uma massa rápida para o nosso almoço do domingo e você fica atrás de mim, me atrapalhando com abraços, passando as mãos nas minhas pernas e me fazendo errar a medida do sal, pergunto como um momento bobo pode ser tão feliz.

N√≥s ardemos de desejo quando nos beijamos e nos transformamos em um s√≥, enquanto fazemos amor. N√£o √© s√≥ qu√≠mica, sabemos a nossa geografia completa… tua boca me explora por inteiro e me faz sorrir de tanto prazer. Quando tudo acaba, me pergunto se √© normal j√° nos olharmos cheios de tes√£o para come√ßar tudo de novo.

As semanas, mesmo preenchidas com todas as atividades que gosto de fazer, tem um sentido maior porque na sexta vamos nos “reencontrar e continuar aquela conversa que n√£o terminamos…”, porque vamos nos dar todos os abra√ßos que ainda nos devemos, porque temos saudade que n√£o termina e porque queremos um ao outro. Me pergunto como pode ser t√£o bom estar ao seu lado!

A gente brinca como crian√ßa e se entende como adulto. Somos c√ļmplices, parceiros, criticamos rindo as mancadas e defeitos do outro porque amamos tamb√©m as nossas imperfei√ß√Ķes.

Nos compreendemos apenas pelo olhar, compartilhamos as crises e alegrias, as madrugadas produtivas ou apenas de lux√ļria, o pote de sorvete preferido, disputamos o melhor lugar do sof√° e depois decidimos ficar grudados para a competi√ß√£o empatar. ¬†Mas mesmo estando juntos, n√£o deixamos de ter os nossos espa√ßos.

Somos assim. Voc√™ √© assim…

Alguém que me faz perceber o mundo mais bonito, sem me privar dos sentidos. Alguém que respeita a minha liberdade da mesma forma que respeito a sua.

Algu√©m que em meio a tantas certezas, s√≥ me faz carregar a grande d√ļvida que √© saber como era a vida antes de voc√™.

Alguém que eu amo de uma tal forma, que jamais houve qualquer outro precedente.

 

“Entre tantas paix√Ķes, esse encontro… n√≥s dois… esse amor” (Vanessa da Matta)

 


Publicado em Rom√Ęnticos | 10 coment√°rios

Episódio 6: Caio

No ar, mais um epis√≥dio da s√©rie “As coisas que aprendi com os homens”.

At√© que ponto voc√™ suporta as grandes diferen√ßas em um relacionamento? Essa √© a minha hist√≥ria com Caio. Pode parecer simples, mas contar √© menos complicado que “viver a situa√ß√£o”.

Ou√ßa a hist√≥ria aqui nesse link: EPIS√ďDIO 6 – CAIO


Publicado em Sem categoria | 7 coment√°rios

Silenciosamente

Você pode ler o texto com essa trilha: Certas coisas РLulu Santos

No meu silêncio, guardo palavras que nunca disse.

No meu silêncio, existe barulho, inquietação, vida e uma infinidade de sons. Existem coisas que você jamais entenderia e outras tantas que te surpreenderiam.

No meu silêncio, penso, deduzo, concluo, teorizo. Acerto quase sempre e erro vez ou outra.

No meu silêncio, você não saberá se sinto saudade ou se já te esqueci. Faço dele poesia ou ironia, depende do dia.

No meu silêncio, faço planos, traço caminhos e me enredo em tramas. O tempo passa rápido lá fora e a passos lentos aqui dentro.

No meu silêncio, já te disse muita coisa. Me revelo mais que em muitas frases soltas. Me transformo, cotidianamente. As vezes forte, as vezes frágil.

No meu silêncio, você não pode perceber o que sinto ao ver tua boca. Se um surto de desejo ou se ela nada mais me diz.

No meu sil√™ncio, vejo o quanto nos distanciamos e assim as imagens do teu rosto v√£o se apagando, os contornos se dissipando e a mem√≥ria tentando a todo custo ainda guardar a vis√£o do √ļltimo sorriso.

No meu silêncio, sigo! Entendendo que muitas coisas precisam ser ditas e que o meu coração fala, mas é sábio o suficiente para se calar quando preciso.

 

 


Publicado em Rom√Ęnticos | 10 coment√°rios

Episódio 5: Rodrigo

“As coisas que aprendi com os homens”.

No ar mais um podcast!!!

Essa semana eu conto a história de Rodrigo.

Quer ouvir? Ent√£o clica aqui e ou√ßa: EPIS√ďDIO 5


Publicado em Sem categoria | 4 coment√°rios

6 micos que você não deve pagar nas redes sociais

Sabe aquele mico que você paga e começa a faltar ar de tanta vergonha? Aquele momento que você tem vontade de enfiar a cabeça na terra? Aquela vontade de simular um desmaio para não ter que encarar quem viu o mico?

Sinto dizer, mas pode piorar… a gafe pode ser na internet e a√≠ fica tudo registrado. Ainda que voc√™ seja uma pessoa cuidadosa, em algum momento pode ter passado por alguma dessas situa√ß√Ķes que relato logo abaixo. Al√©m dos micos, existem outras coisas ‚Äúsem no√ß√£o‚ÄĚ que rolam por a√≠. Acompanhe:

 

1. Seguir por acidente

E lá foi você stalkear a página no facebook ou o instagram da atual-namorada-do-seu-ex ou daquelazinha da academia que você detesta e quando percebe, abateu-se a desgraça! Sem saber como, onde e porque, você clicou em SEGUIR e agora é tarde demais para voltar atrás. Deu ruim! Melhor você assumir e fazer a bem resolvida!

 

2. Curtir e descurtir

Eu tenho uma s√©rie de reclama√ß√Ķes sobre o instagram e essa √© a maior delas. A palha√ßada de curtir uma foto s√≥ tocando nela √© uma puta de uma sacanagem. As vezes basta o celular travar, voc√™ insistir para rolar as fotos e pronto: j√° curtiu a foto que n√£o queria. Mas esta situa√ß√£o piora muito, quando voc√™ n√£o segue a pessoa, entra no insta dela e vai olhando as fotos s√≥ pra tomar parte da vida da criatura e de repente, n√£o mais que de repente… voil√°! Curte a foto. Amigo, se isso acontecer, assuma sua parada… n√£o v√° descurtir a foto n√£o que fica rid√≠culo. Sabe por que? A pessoa j√° recebeu a notifica√ß√£o de que voc√™ curtiu, ent√£o ‚Äúj√° foi‚ÄĚ.

 

3. Visualizar e marcar que n√£o viu

Esta √© uma t√°tica que algumas pessoas usam, no facebook, para ignorar ou dizer que ainda n√£o viu a mensagem. Ent√£o abre, l√™ e depois clica em ‚Äúmarcar como n√£o lida‚ÄĚ. Pode at√© dar certo se o outro n√£o voltar pra checar se voc√™ leu, mas se por coincid√™ncia (e o Diabo as vezes colabora), o outro voltar e perceber essa sua estrat√©gia, tamb√©m fica feio. O fato de fazer isso, j√° significa que a pessoa n√£o tem import√Ęncia para voc√™. Qual a necessidade de disfar√ßar? Que bobagem!

 

4. Chamar atenção a qualquer custo

Obviamente, vez ou outra √© poss√≠vel postar algo na p√°gina de um amigo para brincar ou expressar algum sentimento, mas usar a TL para combinar eventos, comentar sobre assuntos que s√≥ interessam √†s duas pessoas em quest√£o, √© um mico feio. A primeira coisa que vem √† cabe√ßa das pessoas que leem, √©: ‚Äúj√° ouviu falar do inbox, amor?‚ÄĚ. Ent√£o, se a mensagem √© muito pessoal, use o inbox, pelamordi! Tudo bem que voc√™ quer que fulaninho de tal saiba que voc√™ est√° combinando uma balada, que voc√™ est√° online ou sei l√° o que… mas fa√ßa isso de outra forma. Para que t√° feio!

 

5. Esquecer do cen√°rio

N√£o sei voc√™s, mas quando vejo fotos das pessoas, sendo selfie ou n√£o, sempre olho o que est√° ao fundo. √Č involunt√°rio! Por mais que eu n√£o queira, os meus olhos desviam para o cen√°rio da foto… no meu caso, como sou muito detalhista, olho at√© o tecido da almofada. Enfim… tem gente que se d√° tanta import√Ęncia (n√£o que isso seja de todo ruim) que foca na cara maquiada e esquece que atr√°s a cama t√° uma bagun√ßa, a parede t√° suja e a porta do arm√°rio t√° despencando. N√£o esque√ßam que quando falamos em foto ‚Äúsem filtro‚ÄĚ n√£o estamos falando de foto ‚Äúsem no√ß√£o‚ÄĚ. Vamos dar uma geral no cafofo ou ent√£o procurar um lugar mais agrad√°vel para se posicionar, combinado?

 

6. Invadir a timeline alheia

A menos que voc√™ tenha certeza, certeza mesmo que a pessoa te adora e que tamb√©m vai adorar uma postagem sua na timeline dela, n√£o poste nada. N√£o poste na p√°gina do outro a foto do seu sobrinho, n√£o compartilhe links da sua loja, da banda do seu namorado ou do bazar que voc√™ vai participar vendendo seus trabalhos manuais. Essas postagens s√≥ mostram uma coisa… que voc√™ √© um chato! At√© mencione a pessoa em algum coment√°rio, mas postar na p√°gina dela j√° √© invas√£o. Se for uma coisa que voc√™ queira muito mostrar e que precisa da ajuda do amigo para compartilhar, mande o link por inbox e ent√£o ele analisa se vai compartilhar ou n√£o. Beleza?

Mas atenção, se você não se incomoda com nada disso e acha que a vida não deve ser levada tão a sério, eu também concordo. Vamos rir dos micos, mas sem esquecer de ir apenas até onde começa a privacidade do outro.

#quemnunca

 


Publicado em Cotidiano | 2 coment√°rios