Só queria saber

Se você quiser, pode ler o texto ouvindo: Joss Stone

 

Eu queria muito saber o que você pensa quando olha pra mim.

Será que percebe o sorriso trêmulo que aparece instantaneamente quando te vejo?

Eu queria muito saber o que você pensa enquanto eu falo.

Ser√° que percebe que estou me concentrando para n√£o atropelar as palavras com o nervosismo?

Eu queria muito saber em qual grau de burrice você me classifica.

Ser√° que percebe as besteiras que eu digo para disfar√ßar a ansiedade que ataca ao te ver? √Č como se a pouca intelig√™ncia que tenho, evaporasse na sua presen√ßa.

Eu queria muito saber o que você pensa quando está muito perto de mim e eu viro o rosto para não encarar os seus olhos.

Será que percebe que é medo de me entregar? Medo de deixar os meus sentimentos transbordarem pelos olhos?

Eu queria muito saber o que você pensa enquanto fico inquieta sem saber o que fazer com as mãos, sem saber como sorrir, sem saber se estou usando algum tipo de roupa que te agrada, sem saber se consegui disfarçar as olheiras com o corretivo.

Será que você repara alguma dessas coisas em mim?

Eu queria muito saber o que voc√™ acha da minha cara de boba… olhando enquanto voc√™ fala coisas que mal estou ouvindo, mas decorando a tua boca.

Ser√° que percebe e pensa ‚Äúessa √© mais uma que cedeu aos meus encantos‚ÄĚ?

Eu queria muito saber se nas poucas vezes que senti a sua respiração mais acelerada, foi por causa da minha presença.

Ser√° que eu te desperto algum sentimento?

Eu queria muito saber até quando você vai perturbar tanto a minha concentração e invadir os meus pensamentos.

At√© quando esse amor que n√£o √© plat√īnico, (√© catat√īnico) vai me consumir?

Até quando você me enlouquecendo?

Até quando eu resistindo?

Eu queria muito saber.

 

 


Publicado em Sem categoria | 1 coment√°rio

√Č hora de seguir sem voc√™

Se você quiser pode ler o texto ouvindo: There She Goes

 

Sabe essa paci√™ncia que eu tenho com as suas idas, vindas, desculpas esfarrapadas e inconst√Ęncia? Em algum momento ela vai acabar e eu vou embora.

Sabe essas mensagens carinhosas que te envio e você responde horas ou dias depois, quando quer e bem entende? Em algum momento elas vão parar de chegar e eu vou embora.

Sabe essas noites que fico escutando todos os seus problemas, as suas crises, traumas e depois de passar horas ouvindo, ainda te faço sorrir e esquecer tudo? Em algum momento essas noites não existirão mais e eu vou embora.

Sabe esse meu olhar que te admira, a minha boca que te chama, as coisas que faço para te agradar e manter por perto? Tudo isso vai acabar e eu vou embora.

N√£o √© um aviso, nem chantagem… √© s√≥ cansa√ßo.

Eu tentei tanto, quis tanto que a gente desse certo, que você percebesse que no fundo gosta de mim. Muita gente diz que o que tiver que ser será e eu quis tanto que fosse.

Mas depois de tantas tentativas, de tanto tempo priorizando voc√™ e esquecendo de mim, tantas noites inquietas desejando o teu corpo, tantas vezes que precisei do teu carinho e n√£o encontrei… o mais cruel de tudo foi perceber quanto tempo perdi esperando.

Hoje, depois de acordar, enquanto bebia uma x√≠cara de caf√© olhando pela janela, percebi que alguma coisa mudou dentro de mim. √Č como se eu n√£o tivesse acordado s√≥ da noite anterior, mas como se dentro de mim acordasse uma vontade imensa de ser feliz.

E ser feliz, nesse momento, não inclui você. Não mais.

Eu fiz muito, tentei mais ainda e at√© acho que exista algum sentimento da sua parte. Mas sabe… pra mim √© pouco e √© por isso que vou embora.

Talvez voc√™ sinta falta, talvez perceba que eu sou uma mulher ‚Äúdo caralho‚ÄĚ, como costuma dizer, talvez entenda que poder√≠amos ter constru√≠do uma hist√≥ria bacana, talvez me ligue na madrugada dizendo tudo isso, talvez descubra que eu te fa√ßo feliz.

Talvez…

Mas at√© l√°, at√© a sua ficha cair, eu j√° estarei h√° muitos sentimentos de dist√Ęncia. Tomara que voc√™ aprenda que nem todas as pessoas vieram ao mundo para esperar voc√™ decidir o que quer.

No meu caso, o tempo expirou. Boa sorte nas suas outras tentativas!

 


Publicado em Sem categoria | 5 coment√°rios

Separa√ß√Ķes

Como diria Nando Reis, ‚Äúdesculpe estou um pouco atrasado, mas espero que ainda d√™ tempo‚ÄĚ de falar sobre o √ļltimo filme publicit√°rio de O Botic√°rio, que gerou milhares de compartilhamentos, descontentamentos, aprova√ß√Ķes e at√© processo.

Para quem n√£o viu, posto o v√≠deo no final do post, mas basicamente o comercial fala de casais que est√£o se separando e no dia da audi√™ncia para assinar o div√≥rcio, a√≠ paaaah… as ‚Äúex‚ÄĚ chegam lindas, produzidas e, claro, com a maquiagem do Botic√°rio.

As feministas piraram, viram machismo. O resto do p√ļblico ficou dividido entre achar o m√°ximo ou at√© ruim. Aqui pra n√≥s, se voc√™ curte filme rom√Ęntico, me diga se n√£o acha sensacional quando no filme ‚ÄúSabrina‚ÄĚ, a J√ļlia Ormond volta de Paris linda, sofisticada e confiante, deixando Harrison Ford e Greg Kinnear babando e apaixonados? Eu adoro!

Mas voltando ao comercial, na minha humilde opini√£o, n√£o vi machismo. A quest√£o ali era muito mais a vaidade feminina, mas n√£o √© nesse m√©rito que quero entrar. O ponto que vejo nesta campanha, talvez poucos enxergaram… n√£o, eu n√£o sou a diferentona, s√≥ analisei por um prisma que me tocou mais.

Nos depoimentos, os homens dizem, entre outras coloca√ß√Ķes, que ‚Äúse acostumaram‚ÄĚ com a presen√ßa das mulheres, para justificar a separa√ß√£o. Engra√ßado… eu me acostumei com a presen√ßa dos meus pais, dos meus irm√£os, parentes, amigos que amo e nem por isso quero me afastar deles.

O que o roteiro resolveu esconder, parceiro, √© que a separa√ß√£o s√≥ vem quando o amor acaba, pelo menos para uma das partes. N√£o √© quest√£o de ‚Äúcostume‚ÄĚ, n√£o √© quest√£o de um cabelo penteado ou um rosto maquiado. Se ama pela ess√™ncia, pela alma, nunca s√≥ pela apar√™ncia f√≠sica. Se assim fosse, seria f√°cil continuar com pessoas que julgamos perfeitas para uma vida, mas o nosso cora√ß√£o n√£o quer mais ficar perto.

Não sei vocês, mas já terminei relacionamentos por não amar mais e com a maior tristeza, pois sabia que o cara era uma pessoa massa, um super companheiro, o genro que os meus pais queriam, o cara que iria ficar ao meu lado nos melhores e piores momentos, mas o coração não vê por esse lado.

Quando chega o fim, a pessoa pode vir com a melhor roupa, melhor maquiagem, melhor perfume, melhor sorriso e n√£o vai abalar quem optou pelo ponto final.

N√£o foi por nada disso que algu√©m se apaixonou por voc√™. Essa pessoa que ficou anos ao seu lado, te viu nos melhores √Ęngulos e nos dias p√©ssimos tamb√©m, mas enquanto o amor existia, s√≥ importava o que voc√™ era. Muita gente adora criticar quando repara em um casal fora dos padr√Ķes hip√≥critas impostos pela sociedade… se o cara for lindo e a mulher n√£o seguir a linha sarada, maquiada, escovada e turbinada, a primeira coisa que ouvimos √© ‚Äún√£o sei o que fulano viu em fulana‚ÄĚ… pois √©, viu o amor! Somos bem mais que um corpo, amores.

Claro que aparecer para o ex, linda e produzida, pode ser impactante, mas isso nunca fará um amor renascer, no máximo um flashback com um sexo selvagem e depois cada um para o seu lado. E quer saber? Se for para o cara ficar só pela maquiagem, que vá logo embora!

Mas o amor acaba, minha gente! Nem sempre ele √© pra sempre e nem por isso quer dizer que n√£o deu certo. Se enquanto durou voc√™s foram felizes, √© o que importa. Nem todo mundo √© capaz de abdicar de pequenas quest√Ķes e implic√Ęncias para olhar o todo e isso vai desgastando e fazendo o sentimento diluir. Mas n√£o se engane, a culpa nunca √© do costume ou da rotina. A inquieta√ß√£o est√° dentro de voc√™ e √© l√° que precisa ser resolvida.

Dizem que amor verdadeiro, n√£o acaba. Confesso que n√£o sei o que pensar sobre isso. J√° vivi amores imensos, mas que precisei ‚Äúmatar‚ÄĚ em mim, pois a outra parte n√£o queria mais, j√° vivi momentos √ļnicos, preciosos, onde sensa√ß√Ķes maravilhosas me tomavam o corpo inteiro e eu julgava ser pra sempre, mas acabou.

Na verdade, acho que a gente n√£o deve se preocupar se √© pra sempre ou at√© amanh√£, mas amar com vontade, com entrega… um amor que vai al√©m do que o¬† corpo oferece, um amor que n√£o precise de maquiagem e que marque a sua hist√≥ria nas p√°ginas felizes.

 

https://


Publicado em Sem categoria | 5 coment√°rios

Mais leve

Sempre que um ano estava próximo de acabar, eu começava um ritual de passagem. Na mala arrumava tudo o que queria levar para a virada e descartava aquilo que não faria diferença.

Mas nesse ciclo ser√° diferente… a mala ir√° quase vazia!

N√£o vou levar a antiga e angustiante ansiedade que me cobrava os projetos e sonhos n√£o realizados.

N√£o quero levar nenhuma – nenhuma mesmo – expectativa de nada. Nem das coisas, nem das pessoas e muito menos de mim.

As cobran√ßas tamb√©m n√£o me seguir√£o. Chega de me exigir demais, de tentar ser melhor, de me crucificar por ser sincera e saber que as pessoas n√£o s√£o preparadas para conviver com a sinceridade, chega de vestir a roupa da Mulher Maravilha e querer resolver tudo sozinha, chega de me justificar para situa√ß√Ķes que n√£o merecem o meu tempo.

Não vou levar novamente em bolsinhos nos cantos da mala, aquelas velhas mágoas do passado que tento resolver a cada ano, aquele perdão que tento me impor para pessoas que me sangraram a alma e deixaram sérias cicatrizes.

N√£o quero carregar comigo promessas que me fizeram sorrir, mas que no fundo sei que n√£o passaram de mentiras.

Amores inacabados, mal resolvidos ou daqueles que vivem indo e vindo, ser√£o deixados para tr√°s… esse √© um peso que tamb√©m n√£o levarei.

A mala est√° quase vazia, leve e sem dificuldade de carregar.

Ser√° uma nova caminhada, um novo olhar, um novo sentido, novas sensa√ß√Ķes. Todos os anos n√≥s nos prometemos mudan√ßas, novas atitudes e novos sonhos, mas na real, isso n√£o passa de metas fakes para n√£o ficar de fora, afinal todos listam os seus desejos.

O que acontece mesmo √© que ultrapassamos a barreira que separa um ano do outro, carregando as velhas quest√Ķes que nos incomodam, os mesmos sentimentos ruins que tentamos nos livrar e as mesmas cansadas e repetidas a√ß√Ķes que nos vestem t√£o bem.

Agora não mais! Tudo que não faz falta eu vou deixar. Na mala irá só a fé, a esperança e o amor!

A caminhada fica muito mais bonita quando n√£o h√° peso nas costas.

Feliz 2016!

 


Publicado em Sem categoria | 1 coment√°rio

Escolhas

 

Sem querer tirar o m√©rito e a necessidade das ‚Äúficadas‚ÄĚ e dos encontros furtivos, mas se a quest√£o for encontrar algu√©m para FICAR, as prioridades agora s√£o outras…

Ontem a vontade era sair para as baladas, beijar na boca, passar a noite dançando e ouvindo besteira.

Hoje o desejo √© que algu√©m se aproxime dizendo algo mais substancial que ‚Äúe a√≠ vai passar o carnaval aonde?‚ÄĚ.

Ontem a tendência era usar o look mais sensual, ousar em um decote que arrastasse todos os olhares da noite, colecionar cantadas e elogios.

Hoje o desejo é que alguém veja além da aparência física, afinal é o que de mais verdadeiro há para se mostrar.

Ontem o frisson era realizar as fantasias sexuais programando noites quentes e surpresas eróticas.

Hoje a maior fantasia √© ouvir um ‚Äúeu te amo‚ÄĚ depois de um sexo gostoso onde corpos e almas estejam presentes.

Ontem a agonia era não passar a sexta e o sábado a noite sem ninguém.

Hoje a necessidade mais latente √© ter algu√©m que fique at√© o domingo de tarde e saia passeando de m√£os dadas para fazer programa√ß√Ķes bobas, como tomar um sorvete.

Ontem não importava se quem chegasse ficaria um, dois ou três dias.

Hoje a rotatividade já não é interessante e a solidão por vezes parece até mais confortável.

Ontem havia o desespero de estar solteira.

Hoje h√° o medo de estar mal acompanhada.

Ontem qualquer mensagem pelo whatsapp gerava expectativas e sorrisos bobos.

Hoje é preciso mais que isso, é preciso ter o olhar e a sinceridade do toque.

Ontem tudo parecia normal… normal n√£o ligar no dia seguinte, normal falar um dia com entusiasmo e com frieza no outro, normal aparecer s√≥ nos dias de semana, normal sumir…

Hoje normal é não aceitar migalhas, pedacinhos e conveniências.

Ontem a ideia era ter alguém que me fizesse feliz, que me completasse, que despertasse o melhor em mim.

Hoje a grande descoberta é que antes de ter alguém, preciso saber ser feliz sozinha, ser completa e cultivar o meu melhor.

Ontem a vontade era ter uma relação bacana.

Hoje continua sendo, mas não qualquer relacionamento morno e caído.

A partir de hoje e sempre, s√≥ vale se for por amor… amor rec√≠proco!

 


Publicado em Sem categoria | 3 coment√°rios

Marcas

Se você quiser pode ler o texto ouvindo: Amy Winehouse РLove Is A Losing Game

 

O tempo passou e até hoje não sei dizer se foi rápido ou devagar.

Mas da estação que te deixei, já não vejo nem sinal ao olhar para trás.

Mesmo depois de tudo, ainda me deparo com marcas que você me deixou. Algumas delas tão devastadoras que não atingiram só a minha alma, até o meu corpo sentiu.

Não é masoquismo, saudosismo ou qualquer outra tentativa de resgatar sua lembrança, mas infelizmente, ainda percebo esses sinais que você deixou em mim.

Contrariando o fluxo natural, não me arrependo de ter vivido a nossa história e até agradeço você ter passado pela minha vida.

Obrigada por me mostrar que quero dist√Ęncia de relacionamentos como o que tivemos.

Obrigada por ter me desvalorizado e me feito descobrir o quanto fui ridícula acreditando em você.

Obrigada por me fazer conhecer um coração frio e saber o quão valioso é todo o fogo que queima dentro do meu.

Obrigada por nunca ter me amado, pois assim descobri que amo sem esperar nada em troca.

Obrigada pelos abra√ßos que voc√™ n√£o me deu quando eu precisava de carinho, hoje eu sei que pessoas frias n√£o entendem a import√Ęncia desse gesto.

Obrigada por mentir, me trair e ainda me acusar de ciumenta neurótica, tudo isso me fez enxergar que bom caráter e integridade não nascem em todos os humanos.

Obrigada por se irritar e perder a paci√™ncia com as minhas ‚Äúperguntas bobas‚ÄĚ, com a minha forma de fazer quest√£o de segurar a sua m√£o na rua, por n√£o ter me defendido em momentos que precisei do seu apoio, todas essas coisas me fizeram entender que deve ser dif√≠cil ser uma pessoa nervosa, insens√≠vel e ego√≠sta como voc√™.

Obrigada por ter terminado comigo como se tivesse me conhecido um dia antes e não com o cuidado de quem passou anos ao meu lado. Foi cruel, mas serviu para me fortalecer a nunca mais ceder às suas tentativas de retorno.

Obrigada por ainda hoje continuar agindo como o mesmo cara vol√ļvel e que n√£o respeita quem est√° ao seu lado, isso me faz ver do que me livrei e respirar bem melhor.

Obrigada por todos os momentos bons que você me deu e não posso dizer que foram poucos.

Mas obrigada, principalmente, por me mostrar o tipo de homem que nunca mais quero na minha vida e no meu coração.

 

 


Publicado em Sem categoria | 1 coment√°rio

Camisinha, por favor!

Na farm√°cia, uma mulher que vai transar pela primeira vez com o paquera que conheceu na noite passada, tenta comprar camisinha:

Mulher: Boa tarde, eu quero camisinhas.

Atendente: Qual tamanho, senhora?

Mulher: H√£? Tem tamanho?

Atendente: Sim… temos PP, P, M, G, Extra Grande, Desmarcados e Pl√°sticos especiais para o caso de algum tamanho anormal.

Mulher: Entendi… bom, me d√™ tamanhos P, M e G. Posso t√° enganada, mas ele n√£o tem cara de Extra Grande.

Atendente: Ok! Qual sabor?

Mulher: Vixe! E tem sabor também?

Atendente: Sim. Temos c√īco, goiaba, tamarindo, abacaxi, nescau, frutas c√≠tricas e tamb√©m as mais fitness sabor chia e whey protein.

Mulher: Aff… √© camisinha ou geladinho? Humm… eu quero sem sabor mesmo, mo√ßo. Sou muito al√©rgica para usar essas coisas.

Atendente: Certo. Lubrificada, semi lubrificada, extra lubrificada ou quiabo?

Mulher: Ahhh fala s√©rio! √Č muita quest√£o para decidir. PQP!

 

Bom, obviamente, esse di√°logo acima n√£o existiu e foi recheado de exageros, at√© porque na maioria das farm√°cias as camisinhas ficam em g√īndolas e nem precisamos falar com os atendentes. Foi apenas para ilustrar, pois acreditem: para uma mulher, que ainda n√£o conhece o parceiro, comprar camisinha √© uma tarefa um pouco complicada diante de tanta variedade deste produto.

Na semana passada uma amiga me pediu para falar sobre isso aqui no blog, quando passou por essa situação de difícil escolha, na farmácia. E olha que ela já sabia o tamanho que precisava, mas pensou nas outras mulheres que precisam ter sempre esse item na bolsa, embora nem saibam quem será o próximo paquera.

E é verdade! Como saber o tamanho do próximo pinto que vamos encontrar, gente? Já tá difícil saber se vai aparecer alguém, imagina dar conta até dos centímetros que a criatura vai apresentar?!

De qualquer forma, isso não é e nunca poderá ser motivo para você deixar de ter sempre camisinhas na bolsa. Não podemos achar que essa é uma obrigação do outro, pois ela é nossa. Aliás, ela é de todos! Os dois precisam ter.

Se a pessoa te leva para transar e diz que ‚Äúesqueceu‚ÄĚ a camisinha – e caso voc√™ tamb√©m n√£o tenha – n√£o transe. Isso √© sinal que com outros parceiros pode ter acontecido a mesma coisa e tem gente que n√£o leva camisinha muito a s√©rio, n√©? Acha que ela pode ser dispens√°vel.

Muito melhor se privar de um momento, que lamentar bastante depois.

E quanto a saber qual tipo comprar, se jogue na variedade… pegue de todos os tamanhos e (se gostar) sabores. Neste caso, peque pelo excesso e n√£o pela falta.

 


Publicado em Sem categoria | Deixar um coment√°rio

Como prender um homem (só que não)

Para come√ßo de conversa, quero deixar claro aqui que n√£o tenho nada contra a cantora Claudia Leitte, odeio as compara√ß√Ķes cheias de maldades que fazem dela com Ivete Sangalo e acredito que se Claudinha alcan√ßou a sua fama, foi por merecimento. Mas tamb√©m n√£o vou me alongar muito nessa quest√£o pois esse n√£o √© o assunto do post.

Apesar de n√£o estar me referindo ao trabalho art√≠stico de Claudia, n√£o posso deixar de comentar aqui algumas dicas que ela deu para manter um casamento, mat√©ria que li aqui no site da Veja. Acompanhe as ‚Äúdicas‚ÄĚ de Leitte, que aqui no post resumi com as minhas palavras, mas voc√™ pode ler na √≠ntegra no link para o site da veja que direcionei anteriormente:

Primeira: a mulher não deve aparecer descabelada e sem escovar os dentes para o seu parceiro, quando acordar. Ela precisa ir ao banheiro dar um tapa no visual e nos dentes, antes do moço acordar, voltar e fingir que acordou daquele jeito.

Bom, eu acredito que essas pr√°ticas sejam mesmo uma quest√£o de higiene, mas n√£o condi√ß√Ķes para que um homem goste menos ou mais de voc√™. Alguns casais n√£o se incomodam em dar beijo quando acabam de acordar, outros sim… a√≠ vai muito da rotina que se constr√≥i, mas ter a obriga√ß√£o de levantar antes apenas para n√£o se mostrar natural, j√° acho que passa do limite.

Segunda: mesmo que voc√™ tenha passado uma semana fora trabalhando e chegou exausta, aquele trapo que s√≥ quer um banho e cama, se o seu parceiro estiver cheio de tes√£o voc√™ PRECISA COMPARECER… tem que fazer a gostosa, botar uma lingerie sexy e cair pra cima.

Ser√°, gente? Na minha humilde opini√£o, um homem que n√£o compreende quando a mulher est√° cansada, que o dia dela foi exaustivo e que ela precisa mais de um abra√ßo do que sexo, demonstra apenas que s√≥ pensa nele… nas necessidades dele. √Č primitivo demais uma mulher achar que se anulando est√° construindo uma rela√ß√£o feliz. √Č isso que prende um homem? Oremos que ainda existam esp√©cies diferentes… que saibam esperar o dia seguinte, quando a mulher acorde descansada e o sexo seja bom para os dois.

Terceira: se voc√™ estiver cheinha, use o truque da meia luz porque ajuda a disfar√ßar as imperfei√ß√Ķes.

Sabe, eu at√© curto a meia luz, mas pela ambienta√ß√£o, n√£o para me esconder de ningu√©m. O tipo de homem que na hora do sexo fica prestando aten√ß√£o nos pneus e gordurinhas de uma mulher, certamente est√° deixando a desejar no que ele deveria estar concentrado fazendo, no caso dar prazer a quem est√° com ele. Acho rid√≠culo essas rela√ß√Ķes onde n√£o √© poss√≠vel ser verdadeiro com o parceiro. √Č como se esconder o tempo inteiro e n√£o ser quem, realmente, voc√™ √©. Isso √© cultura de quem n√£o tem autoestima… n√£o importa estar gordinha, magrela, com o peito n√£o t√£o durinho… se o cara est√° com voc√™ em uma rela√ß√£o √© porque te ama. Claro que cuidar de si √© essencial! Se voc√™ se preocupa com a sa√ļde, se alimenta bem, cuida dos cabelos, da pele, est√° sempre cheirosa, √© o que vale… n√£o importa se est√° acima do peso e n√£o precisa ficar disfar√ßando isso com penumbras. Bom lembrar que desleixo √© outra coisa, isso √© realmente broxante para qualquer homem… ou mulher, levando o assunto para o outro √Ęngulo.

Quarta: achar que já conquistou e não fazer mais nada para sustentar a relação.

Nessa quest√£o concordo com ela, embora acredite que pensamos em estrat√©gias diferentes. √Č verdade que n√£o podemos estacionar nas rela√ß√Ķes, temos que entender que a rotina √© cruel e pode ir minando, tirando o vi√ßo do amor que at√© outro dia pegava fogo. Mas n√£o acho que a solu√ß√£o esteja s√≥ em comprar lingeries novas, mudar o cabelo ou passar fome para entrar num manequim 36. Acredito que essa conquista di√°ria seja muito maior e at√© mais simples que isso… √© entender as diferen√ßas, parar de se importar com besteiras, saber que conviver n√£o √© f√°cil e para que isso funcione bem, algumas pequenas ren√ļncias precisam ser feitas, √© n√£o esquecer os beijos, os bilhetinhos, as mensagens carinhosas durante o dia, √© olhar com carinho vendo mais a alma que a apar√™ncia do outro, √© dizer “eu te amo” diariamente, ainda que o outro esteja cansado de saber. √Č estar perto, mesmo quando longe e mostrar que o outro tem com quem contar sempre que precisar.

Acho que por isso estou solteira… quero algu√©m que me ame do jeitinho que eu sou… com defeitos, qualidades, mas acima de tudo que perceba a verdade do meu sentimento. Algu√©m que me queira por amor! Devo estar pensando errado, n√©?

Mas fico feliz pois com Claudinha as dicas estão funcionando e ela tem uma família linda!

 


Publicado em Sem categoria | 1 coment√°rio

Quando penso em você

Se voc√™ quiser pode ler o texto ouvindo:¬†Pensar em VoceŐā

 

Pensar em você me faz um bem que nem sei explicar.

No meio do dia, na hora da minha confusão, quando o choro vem ou quando gargalho por besteira, é comum você chegar até a minha memória.

Penso nos seus olhos sempre t√£o serenos.

Nos seus gestos precisos.

Na sua voz que tem o som de um canto doce.

Se o dia tá chato, se o momento é ruim, de forma automática lhe trago ao pensamento para amenizar qualquer sensação desagradável.

E quando você vem até a minha memória, invariavelmente, eu sorrio e um observador mais atento, vai perceber que o meu rosto muda.

Recordo todas as vezes que estivemos juntos, o toque suave das suas m√£os e tudo parece ficar mais leve.

Adoro a liberdade de poder trazer você até a mim, na hora que eu quiser. Você sequer imagina, mas volta e meia faço isso.

Imagino onde você possa estar, fazendo o que e como está vestido.

Me pergunto se o seu dia está cheio, calmo ou se sobrou tempo pra um café no meio da tarde.

Gosto de me enganar achando que vez ou outra voc√™ pensa em mim, ainda que por uma associa√ß√£o boba com algo ou por quest√Ķes que me envolvam.

Até ler o seu nome em algum lugar, me provoca sorrisos.

Há uma paz em você que consegue acalmar as turbulências dentro de mim.

Basta uma palavra, um olhar, um gesto e voc√™ j√° consegue me despertar tanta coisa boa. Parece um encanto… um feiti√ßo.

Você está longe dos meus olhos, mas ao mesmo tempo consigo te ver tão bem.

Decorei todos os teus detalhes, sem esforço!

Depois que descobri o quanto você me faz bem, tudo ficou mais fácil.

Não me importa que você não saiba, não me importa que você não pense em mim da mesma maneira.

Nesse momento já me basta ser feliz apenas pensando em você.

E me permito…

 


Publicado em Sem categoria | 7 coment√°rios

Minta!

Se você quiser pode ler ouvindo: Photograph

 

Eu sei que mentira é coisa feia e que a gente pode ficar de castigo se descobrirem, mas esquece isso hoje.

Mente pra mim!

Mente que o cheiro do meu cabelo é inesquecível e o melhor que você já sentiu.

Mente que ninguém consegue arrancar a tua melhor risada como eu.

Mente que apesar de já ter beijado tantas bocas e deitado em tantas camas, nada conseguiu apagar da tua memória os nossos momentos.

Mente que sente saudade e liga no meio da tarde me dizendo isso.

Mente que a m√ļsica ‚ÄúVoc√™ √© linda‚ÄĚ do Caetano foi feita pra mim e manda por inbox.

Mente que a minha companhia é a melhor que você já teve.

Mente que o nosso sexo nunca conseguiu ser superado e que nenhum tesão é maior.

Mente que a nossa conchinha é a mais perfeita de todas e que você sente falta quando vai dormir.

Mente que a minha voz te acalma.

Mente que sente falta das nossas conversas.

Mente que o teu coração dispara quando me encontra.

Mente que quando os nossos olhos se cruzam o mundo para.

Mente que você não consegue me tirar da cabeça.

Mente que adora segurar a minha m√£o.

Mente que sente vontade de me proteger e me fazer esquecer de tudo.

Mente que vai ficar comigo quando eu sentir medo.

Mente que a gente vai fugir para a praia mais próxima, no próximo fim de semana.

Mente mandando uma foto do por do sol dizendo que lembrou de mim.

Mente que me quer… profundamente, desesperadamente.

Mente…

Amanhã eu vou entender que você só disse tudo isso pra me agradar.

Mas hoje, eu preciso dessas mentiras para respirar.

 

 


Publicado em Sem categoria | 1 coment√°rio