Ilusão de ótica em grande escala

Diferentes profundidades podem gerar uma ilusão de ótica incrível neste trabalho do artista suíço Felice Varini. Ele pinta formas geométricas em espaços que precisam de um único ponto para ser visto de forma que o resultado final faça sentido aos nossos olhos.

Imagino que um estudo bem detalhado do local tenha que fazer parte de um projeto tão complexo. Amo este tipo de intervenção arquitetônica, onde podemos interagir de forma inteligente com o espaço que ocupamos, muitas vezes, de forma automática.

Veja mais trabalhos do Felice no facebook.


Publicado em arquitetura, arte | Deixar um comentário

Restos de lápis apontados como suportes para sua mesa de trabalho

O design deste porta lápis foi projetado para divertir sua mesa de trabalho, mas nem por isso deixou de lado a funcionalidade. Com espaços a mais, os pertences podem ficar mais bem distribuídos dentro da estrutura em espiral que imita restos de lápis apontados. Uma maneira criativa de dizer que nem sempre o que parece descartável, é inútil, nesse caso, o “lixo”que o lápis produz ao ser apontado serviu de inspiração para um projeto super descolado.

Projetos como o do designer Clive Roddy são sempre bem vindos. Justamente por parecerem óbvios são geniais. Eu já quero. Aposto que você, mesmo não sendo designer, também!

Vi no Designspotter


Publicado em design, produto | Deixar um comentário

Você nunca percebeu o céu desta forma

“O céu é o limite”. A frase cabe direitinho dentro do trabalho do Ilustrador francês Thomas Lamadieu, que faz de céus recortados, telas para suas ilustrações cheias de graça.

Cada espaço entre edifícios vistos por ângulos pouco convencionais são a inspiração para Thomas criar cenários divertidos que habitam sua imaginação. Suas viagens se tornam uma parte do processo de experimentação que faz de cada cenário um mundo particular e surreal só dele, mas que a gente pode curtir e se apaixonar.

Mais trabalhos do Thomas AQUI

Vi AQUI


Publicado em humor, ilustração, Sem categoria | Deixar um comentário

No meio do caminho tinha uma pedra

E pra quem acha que encontrar pedras no caminho é ruim pode se inspirar no exemplo da artista australiana Elspeth McLean, ela as transforma em lindíssimas mandalas que são produzidas ponto por ponto, uma forma de terapia feita com tinta acrílica colorida. Tudo inspirado em viagens e paisagens naturais que encontra, literalmente, pelo caminho. Hipnotizante!

Vi AQUI


Publicado em arte | Deixar um comentário

Post it como decoração criativa

Um espaço que exige criatividade tem que inspirar quem trabalha nele. Parece óbvio, mas não era o que vinha acontecendo na agência onde o criativo Ben Brucker trabalha.

Como todo criativo que se preze, Ben tomou a iniciativa de mudar este quadro de paredes brancas, para mosaicos cheios de cor e ação, usando centenas de post-its coloridos. Ele abusou da criatividade e criou verdadeiros murais que tomam toda a parede com imagens pixelizadas de super-heróis.

Uma forma inteligente e criativa de preencher um lugar que precisa de mobilidade, já que o escritório pretende se mudar em breve. Curti

Vi AQUI


Publicado em amenidades, comportamento, conceito, design gráfico | Deixar um comentário

Reinvenção. A palavra de ordem para quem quer estar sempre atual

Marca que não pensa nisso, na minha opinião, está com os dias contados no mercado. Pense bem….nós, seres humanos, precisamos nos reinventar de tempos em tempos, porque as marcas não teriam?

Hoje e sempre, mas principalmente nos dias de hoje, pela velocidade em que as coisas mudam, quem não encontrar uma forma de se reinventar vai estar obsoleto em pouco tempo.

Bom….vamos primeiro definir a palavra reinventar: “Recriar algo a partir do que já existe, transformar a si ou a algo.”

A proposta tem que ser sempre para melhor, claro. O que não significa sair mudando tudo. Significa que a mudança precisa ser bem pensada e com objetivos claros para que a ideia não se perca no caminho. É preciso identificar onde pode ser mudado e para quê. Uma marca, por exemplo precisa ter um planejamento bem feito e objetivos claros de onde quer chegar.

Pode ser através de uma nova identidade visual que reflita melhor a filosofia e posicionamento da empresa ou uma mudança de produto que caminhe com a evolução dos tempos e queira atingir novos consumidores, enfim….os motivos são muitos, mas o mais importante é ter em vista onde se quer chegar.

E é aí que entra a Lego pra mim. Incrível como ela conseguiu se reiventar de forma extraordinária. Uma empresa que fez parte da minha infância com castelos de montar, hoje pode fazer parte do meu guarda-roupa com bolsas para sair. Não é fantástico? Tiro o chapéu pra quem consegue essa transformação, seja uma empresa ou um colega de trabalho ao meu lado.

Usaria todas!

Vende AQUI.

 

 


Publicado em design, moda, produto | Deixar um comentário

Seu computador sozinho não faz isso

Quando vi que este designer gráfico cria estas incríveis imagens usando programas gráficos ‘parentes’ do Photoshop (incluindo o próprio) fiquei pensando naquelas pessoas (muitas vezes clientes, infelizmente) que acham que qualquer um pode fazer um bom trabalho de design somente por ter em seu computador programas gráficos instalados.

Pois é….não podem. É como estamos cansados de dizer: A diferença entre um trabalho bom e um ruim, está entre o computador e cadeira, sempre.

Vi AQUI


Publicado em design gráfico | Deixar um comentário

Tinta invisível durante o dia promete ajudar ciclistas a pedalar com mais segurança à noite

O movimento das cidades grandes em prol do aumento de bicicletas nas ruas parece mesmo estar ganhando força. Talvez porque já se percebeu há tempos que estamos saturadas de carros nas ruas querendo chegar aos mesmos lugares e nos mesmos horários, transformando a vida dos motoristas em um verdadeiro caos.

A estrada é longa até que possamos de fato comemorar algo relevante relacionado a mobilidade urbana no dia a a dia, mas não dá pra ignorar que estamos caminhando, a passos de tartaruga, mas estamos (estamos né?).

Novas faixas exclusivas para ciclistas estão surgindo nas principais cidades brasileiras a cada ano e duas grandes empresas se juntaram e resolveram dar uma força para os que pretendem levar adiante este projeto de deixar o carro mais tempo em casa (adoraria de verdade). A ideia é fazer com que os ciclistas possam pedalar com mais segurança, principalmente à noite quando a tinta spray, criada por eles (e que promete ser removida com uma lavagem simples), brilha ao entrar em contato com os faróis dos carros.

É como se acendesse uma luz no ciclista inteiro, que ganha visibilidade e mais segurança, em tese, para trafegar mais tranquilo ruas escuras das cidades. Mas ainda vamos precisar contar com a educação dos motoristas para respeitar o ciclista que está brilhando à sua frente. Essa é a parte que me preocupa.

Vi AQUI.


Publicado em conceito, design, produto | Deixar um comentário

Amassar e dobrar papéis nunca foi tão divertido

Ilustrações interativas estão em alta, eu mesma já trouxe alguns exemplos aqui no blog de trabalhos bacanérrimos onde o ilustrador interage com seus próprios desenhos e também ilustrações que se complementam com objetos reais.

A proposta do ilustrador dinamarquês Huskmitnavn segue esta linha criativa porém com um detalhe novo: Os papéis precisam ser dobrados ou amassados para que as ilustrações façam sentido. Uma pequena inovação dentro de um assunto batido. Gosto disso.

Para conhecer mais trabalhos do ilustrador, AQUI.


Publicado em Sem categoria | 8 comentários

Por que essa esponja já deveria estar nas prateleiras dos supermercados

Ao usar uma esponja que normalmente é encontrada no mercado aposto que a maioria de vocês a dobram, mesmo que de forma intuitiva, para ganhar em ergonomia, sem nem saber ao certo o que isso significa. Mas não precisa ser especialista para perceber logo na primeira olhada que esta forma de usar a nossa velha amiga e companheira de cozinha é muito mais eficiente, principalmente quando se trata de objetos menores como talheres ou em superfícies achatadas de pratos e canecas.

A principal função do design é exatamente essa, transformar em realidade o que o consumidor já sabia, mas nem sabia que sabia. Entendeu?

Este projeto foi merecidamente vencedor do prêmio Red Dot Awards na categoria Design Concept em 2014.

Vi AQUI.


Publicado em conceito, design, produto | 5 comentários