Qual o capital necessário para o negócio e onde conseguir?

√Č muito comum os candidatos ou atuais empreendedores apresentarem uma determinada ideia e fazerem as seguintes perguntas:
- Essa ideia d√° dinheiro?
- Qual o investimento necess√°rio?
- Em quanto tempo terei retorno?
- Onde poderei encontrar o capital para o investimento?
Antes de responder é importante fazermos um ajuste. A forma correta de perguntar não é se o negócio dá dinheiro, pois todo negócio tende a gerar dinheiro para pelo menos se manter. A pergunta correta é se o negócio proporciona um retorno atrativo ou viável para o capital investido.
A resposta mais correta é de que ele, como um bom empreendedor, precisará de um Projeto do Empreendimento para saber de forma mais segura qual o investimento necessário, qual o retorno, em quanto tempo e as melhores formas de financiamento. Ele poderá até encontrar estudos ou projetos modelo que passem uma ideia de valores, mas nunca com o nível de realismo do projeto do próprio empreendimento. Esse projeto é o Plano de Negócios, destacado na coluna III Passo do Blog do Empreendedor.
Por que afirmo isso? Cada empreendimento ter√° detalhes que o diferenciar√° dos demais. A decis√£o de compra ou n√£o de um terreno; a localiza√ß√£o do terreno; a necessidade de benfeitorias no terreno; a compra ou aluguel de uma casa, galp√£o ou escrit√≥rio; a escolha de uma reforma padr√£o ou com detalhes que s√£o importantes para fidelizar meus clientes; tipos de m√°quinas, equipamentos e utens√≠lios; m√≥veis que ser√£o utilizados; decidir entre adquirir ve√≠culos ou terceirizar processos de entrega; formas de fazer comunica√ß√£o e a√ß√£o promocional; perfil e a√ß√Ķes motivacionais para colaboradores; entre outros detalhes que refor√ßam a tese de que cada empreendimento tem a sua ‚Äúimpress√£o digital‚ÄĚ, ou seja, ele √© √ļnico.
Por isso sempre recomendo um cuidado grande na condução de todo o Plano de Negócios para se obter resultados mais realistas de seu Plano Financeiro obtendo assim o retorno esperado.

E como conseguir esse capital?

Muitos conhecem apenas as alternativas de capital pr√≥prio ou financiado junto a um banco de cr√©dito. Mas existem outras fontes bem interessantes de conseguir capital para viabilizar um neg√≥cio, seja a partir de fundos reembols√°veis (com pagamento posterior) ou de fundos n√£o reembols√°veis (n√£o precisa pagar pelo capital recebido). Importante o empreendedor abrir os olhos para tais alternativas, pois podem ser muito √ļteis, representando uma vantagem muito importante. Vamos analisar as melhores formas:
1 ‚Äď Fam√≠lia e amigos
Esses podem ser emprestadores ou doadores de capital, mas também podem agir como Angels (melhor detalhados a seguir).
2 ‚Äď Bancos de acesso cr√©dito
Agentes financiadores de cr√©dito a pessoa f√≠sica e jur√≠dica, podendo ser p√ļblicos e privados. No Brasil existem v√°rios, sendo que cada uma ir√° buscar oferecer condi√ß√Ķes diferenciadas para financiamento, dependendo para isso da linha (fonte) de capital, do perfil do solicitante do cr√©dito, do tipo de empreendimento e do per√≠odo de solicita√ß√£o. Importante uma aten√ß√£o grande para taxa de juros, forma de pagamento (como a d√≠vida ser√° amortizada), car√™ncia (intervalo de tempo para come√ßar a pagar as presta√ß√Ķes da d√≠vida principal), prazo total para pagamento, burocracia para libera√ß√£o do cr√©dito e garantias exigidas.
3 РAngel (anjo) ou investidor pessoa física
Normalmente s√£o executivos que investem em novas empresas, obtendo uma parte dela, prevendo lucros futuros. O Google, maior site de buscas do mundo, surgiu com o apoio financeiro de um Angel.

 

O cheque no valor de 100 mil dólares que aparece no início do vídeo foi o primeiro grande investimento feito no Google feito por Andy Bechtolsheim, co-fundador da Sun Microsystems. Até aquele momento a empresa funcionava em uma garagem emprestada.
Como achar esses investidores pessoa física? Nos EUA é mais comum. No Brasil começaram a ganhar mais força de poucos anos para cá. Ajuda nesse processo uma boa rede de relacionamento. Alguns sites já estão promovendo encontro de empreendedores e Angels.
Como convencê-los a investir? A resposta é simples. Com um excelente projeto e com bastante profissionalismo. Normalmente participam com uma parte da empresa.
4 ‚Äď Investidor pessoa jur√≠dica
Empresas, grupos de empresas ou fundos de investimento que investem em negócios que apresentam um retorno atrativo aos seus propósitos. Da mesma forma que os Angels, a melhor forma de convencê-los é com um excelente projeto e profissionalismo. Para encontrar esse tipo de investidor recomendo uma pesquisa sobre pessoas jurídicas que já possuem essa prática. São investidores que negociam sua participação em troca de uma parte da empresa.
5 ‚Äď Governo
O governo pode financiar com recursos a fundo não reembolsáveis alguns empreendimentos que proporcionem retorno social, educacional, ambiental e infraestrutural para o seu território de atuação.
Normalmente s√£o aplicados em empreendimentos coletivos (associa√ß√Ķes e cooperativas) em estrutura, m√°quinas, equipamentos, m√≥veis, utens√≠lios, ve√≠culos e assist√™ncia t√©cnica. Para isso um bom projeto encaminhado para o Agente de Governo certo.
Alguns empreendimentos de sociedade limitada (empresas com fins lucrativos) tamb√©m podem ser financiados pelo governo em alguns editais espec√≠ficos voltados para melhoria de tecnologias, inova√ß√£o, gest√£o e apoio para acesso a mercados. Cabe a quem tiver interesse ficar atento aos editais p√ļblicos lan√ßados por Minist√©rios, Secretarias Estaduais e Municipais de Governo e Institui√ß√Ķes de Pesquisa oficiais.

A quem fizer parte de uma micro ou pequena empresa peço que fique atento a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Os municípios que aderem a Lei tem por obrigação destinar 20% de suas compras para empreendimentos com esse porte.

6 ‚Äď Ag√™ncias de investimento
Existem agências bilaterais e multilaterais que tem interesse em financiar iniciativas em diversos locais do mundo. As bilaterais são agências que representam agentes financiadores de um determinado país em um outro. Um exemplo é o FCIL (Fundo Canadá para Iniciativas Locais) que atua diretamente no Brasil. Essas agências buscam bons projetos que ajudem a promover o desenvolvimento local.
As multilaterais s√£o ag√™ncias que atuam em v√°rios pa√≠ses ajudando a promover o desenvolvimento local, principalmente em linhas voltadas para a responsabilidade s√≥cio ambiental. Podemos citar o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), ONU (Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas), FAO (Fundo para Organiza√ß√£o da Agricultura), entre outras. Para essas fontes √© importante observar o que pretende a linha de apoio (objetivos) e qual a forma de participa√ß√£o.
Qual a melhor alternativa?
O melhor capital √© aquele que chega no momento certo e que ofere√ßa condi√ß√Ķes para viabilidade do empreendimento. Ter um bom projeto √© fundamental em qualquer uma das alternativas. Se tiver d√ļvidas, busque apoio de um especialista.

Até a próxima!!

Sobre Br√°ulio S. Ara√ļjo

Administrador de empresas com habilita√ß√£o em Com√©rcio Exterior, P√≥s Graduado em Gest√£o de Neg√≥cios; MBA em Propaganda, Marketing e Comunica√ß√£o Integrada; Diretor da BFLM Consultoria; Consultor Especialista junto ao SEBRAE, SECTI (Secretaria de Ci√™ncia e Tecnologia do Estado da Bahia) e BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para elabora√ß√£o de Plano de Neg√≥cios para redes Empresariais; Consultor Especialista junto ao SEBRAE e SEAGRI (Secretaria de Agricultura e Irriga√ß√£o do Estado da Bahia) para condu√ß√£o de Processos de gest√£o de alta complexidade em Agroind√ļstrias. Credenciado ao SEBRAE Nacional para o Planejamento Empresarial, Agroneg√≥cios e Associativismo/Cooperativismo, com habilita√ß√£o para implementa√ß√£o de modelo de Gest√£o Integrada, Sebrae Mais ‚Äď Estrat√©gias Empresariais e Franquias. Participa da Coordena√ß√£o Estadual do Projeto Neg√≥cio a Neg√≥cio pelo SEBRAE/BA, tendo o projeto atendido mais de 100 mil empreendimentos entre os anos de 2010 e 2013 no Estado da Bahia.
Esta entrada foi publicada em Cenários, Como iniciar um negócios, Competitividade, Espaço do Empreendedor, FIANCIAMENTOS, Gestão de Negócios, Investimentos, Passo a Passo, Planejamento, Plano de Negócios, Plano financeiro, Projetos, Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas a Qual o capital necessário para o negócio e onde conseguir?

  1. Roger disse:

    s

    √ďtimo post!
    Os Angels ficam com qual porcentagem na empresa?
    E se for por exemplo uma creche, o empreendimento que escolhi,o governo financia?
    Abraço!

  2. fernando disse:

    oi eu tou com ponto de frango assado na brasa aqui em salvador vendo em media de 100 a 120 frangos entre s√°bado e domingo das 7h da manha a 14 fui no sebrae para formaliza chegando la foi feito mais sai de la sei saber o’que fazer n√£o fui extruido como fazer e n√£o me ofereceram nada na verdade tou perdido, com um bom trabalho sei que posso passar a venda muito mais s√≥ me falta o financiamento pra poder desenvolver um bom projecto. gostaria muito de ter ajuda obrigado

    • Prezado Fernando, Tudo bem? O primeiro passo de qualquer empreendimento √© a etapa do Planejamento. Ela √© importante para que possamos aprofundar mais sobre a atividade, apontar viabilidade e estruturar um modelo mais adequado. Desta forma podemos minimizar muito mais os riscos. Nesse espa√ßo detalhei o passo a passo para quem deseja iniciar um empreendimento. Pe√ßo que d√™ uma olhada nos primeiros posts. Qualquer d√ļvida, fique √£ vontade para entrar em contato.

  3. CLAUDIO disse:

    EXCELENTE ARTIGO DE COMO SER UM EMPREENDEDOR.
    PARAB√ČNS SIM TEMOS QUE SABER QUANTO VAMOS INVESTIR E COMO USAR O DINHEIRO.
    FAZER MUITA DIVULGAÇÃO E NO LUGAR CERTO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

*