Habilidades e competências que podem contribuir para o seu sucesso

Todos n√≥s desejamos ser felizes nas atividades pessoais e profissionais que realizamos. Por outro lado, o sentimento de ser bem-sucedido pode variar de pessoa para pessoa e de acordo com o momento da vida. Relacionamos algumas sugest√Ķes de habilidades e compet√™ncias imprescind√≠veis para a maioria dos profissionais:

‚ąö Comunica√ß√£o verbal, por escrito, sinais e s√≠mbolos. Pense alguns segundos sobre as suas atividades dos √ļltimos dias e tente quantificar o percentual de horas em que fez uso da comunica√ß√£o. Comunicar com clareza e objetividade √© imprescind√≠vel para todo e qualquer profissional. N√£o basta apenas saber comunicar, √© preciso dominar os meios de comunica√ß√£o (reuni√Ķes, internet, televis√£o, r√°dio, jornal, etc.). A depender da sua profiss√£o, voc√™ utilizar√° mais um meio de comunica√ß√£o do que outro. Falar e escrever corretamente s√£o vitais para o sucesso pessoal e profissional. Saiba que cada meio de comunica√ß√£o tem as suas peculiaridades e voc√™ dever√° conhec√™-las, fazendo as adequa√ß√Ķes necess√°rias ao conte√ļdo e a forma das mensagens. A internet tem a sua forma espec√≠fica, uma reuni√£o atrav√©s de videoconfer√™ncia, uma entrevista em TV e em r√°dio e assim por diante.

‚ąö Relacionamento interpessoal. Tudo que fizermos na vida, somente far√° sentido ser for de utilidade para as pessoas. Sendo assim, saber relacionar com elas em muito contribuir√° para que voc√™ seja o escolhido, entre tantos profissionais. Relacionar com pessoas exige observa√ß√£o, toler√Ęncia com as diferen√ßas, humildade, saber falar e, principalmente, saber ouvir. Procure ampliar os seus relacionamentos com pessoas de diferentes perfis e cultive o h√°bito de ser tolerante com aqueles que pensam diferente de voc√™.

‚ąö Atendimento e vendas. H√° muitos profissionais que s√£o competentes e mesmo assim n√£o conseguem sucesso em suas atividades. Entre os principais motivos, est√£o o mau atendimento, dificuldade de comunica√ß√£o e falta de talento para vender os seus produtos e servi√ßos. Para encantar um cliente, al√©m da qualidade dos produtos e servi√ßos que voc√™ vende, demonstre boa vontade para atender, saiba ouvir e fazer as perguntas adequadas. Conhe√ßa as peculiaridades do que voc√™ produz ou vende. Transforme as qualidades em benef√≠cios para os seus consumidores. Transmita credibilidade, seja √©tico e forme a sua carteira de clientes, com nomes, telefones e e-mail para contatos. A melhor propaganda que existe √© a indica√ß√£o dos seus clientes satisfeitos.

‚ąö Negocia√ß√£o. Quase tudo na vida envolve esta habilidade. Saber comprar e vender s√£o imprescind√≠veis para a sua vida pessoal e profissional. Pratique sempre o estilo de negocia√ß√£o ganha x ganha, onde as partes envolvidas – comprador e vendedor – sempre ganham. Embora este estilo seja praticado por uma minoria, ele possibilita que os seus clientes sejam cativados e prefiram fazer neg√≥cios com voc√™ e n√£o com os concorrentes. H√° negocia√ß√Ķes mais simples e que n√£o exigem muita prepara√ß√£o. H√° negocia√ß√Ķes mais complexas e que exigem um bom planejamento. Em qualquer situa√ß√£o, pense sempre com a cabe√ßa e as id√©ias do comprador. Ao elaborar o seu plano de negocia√ß√£o, antecipe as perguntas do seu cliente e proponha alternativas para as situa√ß√Ķes de discord√Ęncias, que normalmente est√£o relacionadas com os pre√ßos e a forma de pagamento dos produtos e servi√ßos.

Assim, não se prenda ao nome da sua profissão ou função que exerce ou pretende exercer. As mudanças continuarão acontecendo, de forma rápida e descontinua. Esteja preparado para estudar, estudar e estudar.


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | Deixar um coment√°rio

Mais vale o que você aprende do que aquilo que os outros ensinam

O processo de aprendizagem envolve v√°rias etapas e em quase todas, o fator determinante √© o desejo de aprender. Quando falamos em educa√ß√£o, tendemos a imaginar que tudo depende, exclusivamente, da escola, dos professores, pais, diretores e demais profissionais. Claro que eles s√£o important√≠ssimos. Por√©m, se o aluno n√£o conseguir desenvolver o entusiasmo, n√£o h√° como resolver o impasse. As partes necessitam estar em sintonia para que o est√≠mulo aconte√ßa. Normalmente, aprendemos pelo amor ou pela dor, atrav√©s das frustra√ß√Ķes do cotidiano.

A nossa educa√ß√£o √© formada, principalmente na inf√Ęncia, junto aos familiares, conv√≠vio social e na escola. Por outro lado, quando nos tornamos adultos, v√°rios aspectos influenciam positiva e negativamente na nossa forma de aprender. Talvez os principais estejam ligados √† escolha da profiss√£o e √†s empresas onde iremos trabalhar.

Uma empresa que favorece a aprendizagem individual e coletiva é capaz de estimular os seus funcionários a desenvolvem uma cultura de aperfeiçoamento contínuo. Os seus líderes são bons exemplos para os demais, notadamente aos que possuem baixa escolaridade.

H√° 16 anos estamos desenvolvendo o ‚ÄúProjeto Fazendo e Aprendendo ‚Äď voc√™ constr√≥i o seu conhecimento‚ÄĚ. Ele se baseia em estimular os profissionais e os seus familiares a aprenderem em conjunto. Por este motivo √© que disponibilizamos atrav√©s deste Blog e gratuitamente, amplo material did√°tico de nossa autoria.

As novas tecnologias da informação, principalmente a Internet, aliadas ao ardente desejo para aprender por conta própria são determinantes para queimarmos etapas e não ficarmos dependentes de um processo educacional centrado no modelo escolar, quase sempre direcionado para que o aluno seja aprovado no vestibular. Esse modelo está ultrapassado e é preciso mudança, conforme admitiu Fernando Haddad, Ex-Ministro da Educação e atual Prefeito de São Paulo.

Assim, a frase ‚ÄúMais vale o que voc√™ aprende do que aquilo que os outros ensinam‚ÄĚ se aplica a quase tudo em nossa vida, seja para aprendermos por interm√©dio de professores, numa sala de aula convencional ou em qualquer ambiente virtual, bem como nas empresas que j√° trabalhamos ou iremos atuar.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | Deixar um coment√°rio

Comunicação verbal: voz e dicção

Todos n√≥s sabemos da import√Ęncia de falar bem, com clareza e objetividade. Assim, sugerimos que voc√™ leia e releia este texto, colocando em pr√°tica os exerc√≠cios. Somente o treino far√° de voc√™ um excelente comunicador.

A voz é fundamental para o comunicador e serve para emitir os sons das palavras. Ao pronunciá-las procure analisar qual a emoção, volume e ritmo a comunicação pede.

Dic√ß√£o ‚Äď √Č a articula√ß√£o correta dos sons de todas as s√≠labas das palavras que pronunciamos. Estas s√£o as dificuldades mais comuns: fala excessivamente r√°pida ou lenta; l√≠ngua presa; falar com os l√°bios semicerrados; falar com excesso de ar (puff) pela boca ou falar pelo nariz.

Um dos melhores exercícios é observar os jornalistas e apresentadores dos telejornais, bem como os radialistas e políticos.

Como melhorar a sua dicção

Volume ‚Äď Como √© a sua voz? Pegue uma m√£o e coloque em forma de concha em uma das orelhas, pronunciando o seu nome. Depois, coloque uma m√£o em cada orelha, em forma de concha e repita o seu nome. No primeiro exerc√≠cio voc√™ ouvir√° a sua voz em ‚Äúmono‚ÄĚ e, no segundo, em ‚Äúest√©reo‚ÄĚ. Fa√ßa isso de vez em quando para voc√™ perceber o ritmo e volume da sua voz, fazendo os ajustes necess√°rios;

Ritmo ‚Äď Voc√™ fala lento, r√°pido ou normal? Caso esteja dando uma aula, palestra, conduzindo uma reuni√£o ou fazendo um discurso, fale num ritmo normal. Quem pensa de maneira r√°pida tem a tend√™ncia de falar no mesmo ritmo. Lembre-se de que a velocidade do seu pensamento √© infinitamente maior que a de pronunciar as palavras;

Entusiasmo ‚Äď O emissor da mensagem deve entusiasmar os seus ouvintes. Fale com o cora√ß√£o e acredite naquilo que est√° dizendo. Fique atento √† comunica√ß√£o dos apresentadores de televis√£o e dos locutores de r√°dio. Por falar nisso, ou√ßa mais r√°dio e perceba que os locutores passam entusiasmo a todo instante;

Voz: dificuldades e como corrigi-las

Voz fraca ‚Äď Sugerimos que voc√™ comece mudando a sua postura, com ombros firmes, cabe√ßa erguida (n√£o olhe para baixo nem para cima), mentalizando situa√ß√Ķes positivas e acreditando na sua capacidade de comunicar. Melhore a respira√ß√£o, inspirando profundamente e expirando lentamente, objetivando garantir o ar necess√°rio a sua comunica√ß√£o. Coloque m√ļsicas que relaxem, a exemplo de sons de flautas, p√°ssaros, cachoeiras, fazendo inspira√ß√Ķes e expira√ß√Ķes.

Voz mon√≥tona e lenta ‚Äď Procure variar o volume e o tom de sua voz, dando √™nfase as palavras mais importante, pois assim voc√™ despertar√° mais interesse nos ouvintes. Em frente ao espelho, fa√ßa leituras em voz alta, declame poemas e letras de m√ļsicas que voc√™ goste.

Voz estridente ‚Äď Desenvolva o h√°bito de ouvir a sua pr√≥pria voz, fazendo o seguinte exerc√≠cio: Pegue uma m√£o e coloque em forma de concha em uma das orelhas. Chamamos este exerc√≠cio de ‚Äúcaixa de retorno‚ÄĚ, que s√£o as caixas de som que ficam no palco, para que os m√ļsicos e os cantores posam ouvir as m√ļsicas. Quando estiver entre amigos, solicite que os mesmos fa√ßam sinais quando voc√™ estiver falando muito alto.

Vícios de linguagem

Este √© um dos maiores problemas enfrentados por muitos comunicadores. Os v√≠cios de linguagem chamam a aten√ß√£o de alguns ouvintes, a ponto de ficarem contando quantas vezes algumas palavras s√£o pronunciadas. Aqui n√≥s iremos considerar como v√≠cios de linguagem todas as express√Ķes que s√£o repetidas em demasia pelo orador: N√©, t√°, a√≠, entendeu, tipo assim, entre outros.

Exerc√≠cios para quem fala leennttoo ou tem a l√≠ngua ‚Äúplesa‚ÄĚ

Pronuncie estas frases de duas maneiras: uma com rapidez, semelhante ao locutor esportivo e a segunda, de maneira eloq√ľente, como se estivesse discursando em pra√ßa p√ļblica.

Caso voc√™ tenha a l√≠ngua presa e troque o ‚Äúr‚ÄĚ por ‚Äúl‚ÄĚ, pegue um l√°pis de seis lados ou caneta BIC e coloque horizontalmente na boca, a l√≠ngua por cima e pronuncie estas frases:

‚ąö Em cima daquela serra tem dois p√©s de mafagarfo, com dois mafagarfinhos.
Quem disse quantos mafagarfos tem, um bom desmafagarfizador ser√°.

‚ąö Dudu dizia danado da vida: – Dad√°, deixe disso, onde vai dar tanta doidice?

‚ąö L√° vem o velho F√©lix com o fole velho nas costas. Quanto mais mexem no
fole do velho Félix, mais o fole do velho Félix fede.

‚ąö As folhas do ch√° da arquiduquesa j√° est√£o secas, supersecas ou ressecadas?

‚ąö Se cem serras serram cem cigarras, seiscentas serras serram seiscentas
cigarras e seiscentas e seis serras serram seiscentas e seis cigarras.

‚ąö Seis ca√ßadores sobre seis sof√°s cochichavam ao ca√ßador sem sorte:
– Seja sortudo sem suspeita e sua sorte salvar√° seus segredos.

‚ąö O rato roeu a roupa de renda do rei de Roma, a rainha ruim resolveu
remendar.

‚ąö A vida √© um sucesso que sucede sucessivamente sem cessar.

Se você deseja fazer um excelente curso para aprimorar a comunicação verbal, recomendamos o da Profª Vera Serra, em Salvador (BA): (71) 3491-1562 / 8716-9856 e-mail cursos@veraserra.com.br
site www.veraserra.com.br


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | 2 coment√°rios

Para vender é preciso conhecer os hábitos de compras dos seus clientes

Se no passado o poder de venda se encontrava com as empresas e os seus produtos, com o advento da internet, aumento da concorr√™ncia e com a cria√ß√£o do C√≥digo de Defesa do Consumidor, os clientes passaram a ter maior import√Ęncia no processo de compra e de venda.

As empresas de vanguarda e os seus profissionais de vendas est√£o cada vez mais investindo na an√°lise cuidadosa dos h√°bitos de compras dos seus clientes. Vejamos alguns exemplos:

- Lojas de auto servi√ßo ‚Äď as t√©cnicas de exposi√ß√£o dos produtos, ilumina√ß√£o, limpeza, entre outros aspectos, s√£o fundamentais para o aumento das vendas;

- Lojas com grande intera√ß√£o entre clientes e vendedores ‚Äď aqui o que mais importa, al√©m de dispor dos produtos adequados aos perfis dos clientes, √© a comunica√ß√£o, a boa vontade e o carisma dos funcion√°rios. As t√©cnicas de vendas tamb√©m s√£o relevantes, por√©m, os outros fatores s√£o determinantes para a fideliza√ß√£o dos clientes e futuras vendas.

Em todas as formas de vendas, é fundamental conhecer os hábitos de compras dos clientes. Homens, mulheres, crianças e idosos possuem características peculiares e os seus hábitos dependem dos produtos a serem consumidos.

Embora as concessionárias de automóveis estejam mudando, elas ainda são muito focadas em atender aos homens. Muitas mulheres não se sentem à vontade para tratar com alguns profissionais, pois imaginam que podem ser menosprezadas por não entenderem de automóveis.

J√° percebemos dezenas de lojas de roupas femininas que n√£o se preocupam em ter um lugar para receber os homens que acompanham as suas esposas, namoradas e amigas quando em compras. Com isso muitos ficam augustiados para irem embora por n√£o se sentirem acolhidos nas lojas.

Embora esteja mudando, algumas empresas que vendem produtos para crianças não se preocupam em permitir que as mesmas peguem e sintam os brinquedos em movimento ou degustem os biscoitos e salgadinhos nos supermercados, quando em companhia dos seus pais. Entre outros aspectos, é bom lembrar que eles serão os consumidores do futuro.

Em relação aos idosos, percebemos que poucas lojas se preocupam em atendê-los de forma adequada. As dificuldades são muitas, a exemplo da acessibilidade, cartazes com letras maiores, além de preconceito e impaciência de alguns vendedores.

Se você deseja investir em hábitos de compras dos clientes, sugerimos estes dois livros:

VAMOS ÀS COMPRAS! Livro de autoria do consultor Americano Paco Underhill, Editora Campus e o valor oscila entre R$ 89,90 a 96,00. Ele é escrito de maneira clara, objetiva e com muitos exemplos, enfocando os hábitos de compras de homens, mulheres, técnicas de exposição de cartazes e produtos (merchandising) e as mais recentes tendências do varejo on-line.

LUXO FOR ALL. Livro de autoria de Victor Megido, Roberto Panzarani, José Luiz Tejon, Editora Gente e o valor oscila entre R$ 24,90 e R$ 39,00. Ele aborda os hábitos de compras das classes sociais mais ricas e os consumidores que adoram produtos de luxo e sofisticados.

Finalizando, sugerimos que você e a sua equipe de vendas debatam temas ligados aos hábitos de compras, analisem as imagens do circuito interno e conversem mais com os clientes. Através deles podemos aprender muito. Os detalhes fazem a diferença!


Publicado em Dicas de mercado de trabalho, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | Deixar um coment√°rio

O que fazer quando n√£o gostamos do atual trabalho?

Todos nos modificamos ao longo da vida. √Äs vezes, aquela atividade que t√≠nhamos enorme prazer em executar, com o passar do tempo vamos deixando de gostar. Al√©m disso, novas profiss√Ķes est√£o surgindo, outras desaparecendo e /ou misturando-se.

A primeira etapa a ser cumprida é identificar os motivos pelos quais você não gosta do que faz. Vejamos alguns exemplos:

N√£o gosta de alguma atividade ou de todas?
N√£o gosta do ambiente de trabalho ou da empresa?
Não está satisfeito é com a remuneração ou com a atividade?
Sempre foi assim ou esta dificuldade √© moment√Ęnea?
Ser√° que alguns problemas pessoais est√£o influenciando no seu estado emocional?

Em seguida, fa√ßa um planejamento de carreira profissional, objetivando identificar onde se encontra e para onde deseja ir. As a√ß√Ķes devem contemplar as seguintes etapas:
1) Iniciação profissional;
2) Crescimento;
3) Demiss√£o;
4) Uma segunda (ou terceira) carreira profissional;
5) Aposentadoria.

Inicia√ß√£o profissional ‚Äď √© uma etapa de muitas d√ļvidas e incertezas: Qual profiss√£o exercer? Como conquistar o primeiro emprego? A grande maioria dos profissionais come√ßa a trabalhar como atendentes, vendedores, operadores de telemarketing e auxiliares de escrit√≥rios. Outros buscam est√°gios que estejam em sintonia com os cursos universit√°rios ou t√©cnicos que est√£o concretizando.

Voc√™ n√£o deve ficar preso ao nome da sua profiss√£o. Cada vez mais as profiss√Ķes est√£o sendo modificadas. Algumas est√£o desaparecendo e outras est√£o surgindo. Fique atento ao desenvolvimento de habilidades e compet√™ncias que estejam sendo valorizadas pelo mercado. √Č prov√°vel que voc√™ mudar√° de profiss√£o umas duas ou tr√™s vezes, durante a sua trajet√≥ria profissional.

Atualmente, muitos profissionais est√£o optando por cursos t√©cnicos de curta dura√ß√£o ‚Äď tecnologia da informa√ß√£o, seguran√ßa do trabalho, entre outros, pois eles oferecem maiores chances de emprego. O SESI, SENAC e o SENAI podem ser excelentes op√ß√Ķes.

Aprenda, observe, desenvolva a sua criatividade e construa a sua rede de contatos. A vida é feita de relacionamentos.

Crescimento profissional ‚Äď esta fase tende a ser a mais importante. √Č quando aflora uma maior ambi√ß√£o e o desejo de fazer diferen√ßa no mundo em que vivemos. Analise a pol√≠tica de promo√ß√Ķes da Empresa, a sua cultura organizacional e quanto tempo dever√° permanecer. Esse √© o momento em que voc√™ deve fazer a principal escolha: continuar na mesma profiss√£o ou buscar uma segunda carreira profissional, dentro ou fora da empresa. Durante esse per√≠odo voc√™ deve avaliar as vantagens e desvantagens da sua profiss√£o. N√£o espere que a empresa gerencie a sua carreira profissional. Cabe a voc√™ fazer isto.

Este √© o momento para voc√™ tamb√©m economizar os seus recursos financeiros, objetivando investir em cursos de p√≥s-gradua√ß√£o, MBA, mestrado e tamb√©m contribuir para a previd√™ncia social ‚Äď p√ļblica e privada ‚Äď visando √† aposentadoria. Cuidado! Nessa fase muitos profissionais se deixam embriagar pelo poder e o dinheiro, imaginando que os mesmos ser√£o eternos.

Demissão Рa primeira demissão é sempre mais difícil e dolorosa. Provavelmente ela o deixará abatido por alguns dias, conforme o vínculo emocional, status e posição hierárquica que você se encontrar. Se você ainda não enfrentou uma demissão, há grandes chances de ter uma ou várias em sua carreira. Uma dica importante: procure encarar a sua vida profissional como um prestador de serviços para a empresa X, Y, Z. Não caia na bobagem de achar que é insubstituível. Quem tem um emprego, não tem nenhum. Fique atento ao mercado de trabalho e cuide da sua carreira profissional.

Caso você consiga uma boa indenização ao ser demitido, procure economizar ao máximo, pois a sua recolocação poderá acontecer de forma rápida, lenta ou nunca mais. São palavras duras, porém sinceras. O seu dinheiro é o seu oxigênio. Economize para os momentos mais importantes. Esse é um momento especial para repensar a sua carreira profissional, aprender com os possíveis erros e analisar o que você deseja fazer no futuro.

N√£o caia na bobagem de tornar-se empres√°rio para preencher a ang√ļstia e o vazio das horas em que estiver desempregado. Pessoas que agem dessa forma fecham as portas de suas empresas depois de dois ou tr√™s anos. Voc√™ poder√° ficar sem o dinheiro da indeniza√ß√£o e com muitas d√≠vidas. Se voc√™ participar de um PDV ‚Äď Programa de Demiss√£o Volunt√°ria, muito em voga no atual momento, fique atento: 95% dos funcion√°rios que participam, se d√£o mal e arrependem da decis√£o.

Uma segunda carreira profissional ‚Äď quase todo mundo j√° pensou ou vai pensar em uma segunda ou terceira carreira. A nossa primeira escolha profissional tende a ser equivocada. Um outro motivo que poder√° fazer com que voc√™ mude de profiss√£o √© a instabilidade econ√īmica, que normalmente afeta mais alguns setores, tanto positiva como negativamente. Nesse s√©culo as profiss√Ķes est√£o se modificando rapidamente e outras s√£o absolutamente novas. Relacione no seu planejamento a√ß√Ķes para mudar de profiss√£o.

Aposentadoria Рao contrário do que muitos acreditavam até a década de 90, aposentar não mais significa ficar em casa, de pijama, em frente a uma televisão Рembora muitos estejam fazendo exatamente isto, por falta de opção ou motivação. Essa etapa significa cuidar ainda mais do corpo e da mente. Planeje a sua vida profissional para durar 100 anos. Desenvolva estratégias para continuar sendo importante para a Sociedade, a exemplo de dar aulas, ajudar as pessoas mais necessitadas, realizar trabalhos na área de consultoria, aproveitando as habilidades e competências que você acumulou ao longo da vida profissional e voltar a estudar. Monte em sua casa um local para estudo e trabalho, utilizando a internet. Compartilhe ainda mais os conhecimentos com os seus familiares. Com as novas tecnologias, pais aprendem com filhos e vice-versa.

Esteja preparado, pois essa fase costuma ser a mais dif√≠cil. Temos que saber administrar perdas de pessoas queridas, decl√≠nio financeiro, discrimina√ß√£o social, doen√ßas e solid√£o. Por√©m, n√£o desanime. Observe que essa fase tem uma rela√ß√£o direta com as fases anteriores. Se voc√™ buscar se preparar financeira e emocionalmente, construindo relacionamentos dentro e fora do ambiente profissional, voc√™ dever√° contar com amigos. Por outro lado, os profissionais que constru√≠rem amizades somente no mundo empresarial, tender√£o a viver mais isolados. As amizades no ambiente profissional, com raras exce√ß√Ķes, s√£o por interesse e enquanto voc√™ estiver trabalhando. Com a aposentadoria e com o passar dos anos, as amizades v√£o desaparecendo. N√£o se iluda!


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | 1 coment√°rio

Revolu√ß√£o na forma de aprender e de compartilhar informa√ß√Ķes

Neste post sobre aprendizagem atrav√©s da internet, falaremos sobre a revolu√ß√£o provocada pelo Youtube. Ele foi criado em 2005 e de l√° para c√° as suas utilidades s√£o in√ļmeras.

A experi√™ncia em sala de aula tem nos mostrado que o sistema de aprendizagem tende a ser maior quando utilizamos os cinco sentidos ‚Äď audi√ß√£o, vis√£o, tato, paladar e olfato. No caso do audiovisual, utilizamos os dois sentidos ‚Äď audi√ß√£o e vis√£o. Dessa forma, a aprendizagem torna-se mais agrad√°vel para in√ļmeras pessoas.

Outra relevante vantagem do Youtube √© proporcionar a muitos profissionais o compartilhamento das suas ideias e informa√ß√Ķes, inclusive no armazenamento das mesmas. As emissoras de televis√£o j√° descobriram a import√Ęncia de disponibilizarem alguns programas na Web.

Dito isso, relacionamos algumas sugest√Ķes para voc√™ aprimorar as suas habilidades e compet√™ncias, assistindo a in√ļmeros v√≠deos por meio do YouTube:

a) Defina claramente o conte√ļdo do programa que deseja aprender e quais fontes de informa√ß√Ķes ir√° pesquisar. Exemplos: Atendimento, vendas, lideran√ßa, comunica√ß√£o, entre outros temas. Quem s√£o os melhores profissionais nessas atividades? Pesquise no Google, revistas e sites especializados;

b) Assista aos v√≠deos, fazendo anota√ß√Ķes dos seus links, objetivando assisti-los novamente, quando julgar necess√°rio. Tenha um caderno e uma caneta para fazer as observa√ß√Ķes mais importantes. O c√©rebro recebe in√ļmeras informa√ß√Ķes por dia e joga fora algumas, conduzindo as demais para a ‚Äúmem√≥ria de longo prazo‚ÄĚ;

c) D√™ prefer√™ncia aos hor√°rios em que esteja mais relaxado e totalmente concentrado nas informa√ß√Ķes. √Äs vezes, um detalhe pode n√£o ser percebido por voc√™ e ele √© ‚Äúo pulo do gato‚ÄĚ, ou seja o essencial do essencial e que estimular√° a sua criatividade;

d) Observe todos os profissionais, os seus comportamentos frente √†s c√Ęmeras, gestos, dic√ß√£o, maneira de argumentar, figurino e tudo que julgar importante para que voc√™ possa aprimorar a sua comunica√ß√£o interpessoal. Conforme mencionado neste Blog, ser eficaz na comunica√ß√£o √© fundamental para o sucesso profissional e pessoal.

Aproveite os seus momentos de lazer para fazer uma ampla pesquisa no Youtube sobre entrevistas, filmes e vídeos sobre os mais variados temas. Seguem alguns profissionais que têm contribuído para o meu aprendizado:

- Roberto Justus, Daniel Godri, Luiz Marins, Reinaldo Polito, Norberto Odebrecht, Jorge Gerdau, Roberto Shinyashiki, entre outros.

Pense nas 4 habilidades e competências essenciais a todos os profissionais:

1) Atender; 2) Vender; 3) Negociar; 4) Comunicar. Ao digitar os temas, aparecerão dezenas de vídeos para você escolher.

V√° em frente e sucesso!


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Deixar um coment√°rio

Dicas para tornar-se um campe√£o em vendas

Em vendas não devemos reinventar a roda e sim aprender com as técnicas já existentes e de eficácia comprovada, proporcionando as mudanças necessárias a cada perfil de cliente que você atende e aos produtos e serviços que são comercializados em sua loja.

Entretanto, não adianta conhecer as técnicas de sucesso e não aplicá-las. Se você é um vendedor experiente, reflita sobre as ideias abaixo mencionadas; caso seja novato, é um motivo a mais para ler e reler:

1) Acredite no seu potencial de vendedor. Afirme isso diariamente e trabalhe com persist√™ncia e criatividade, procurando novas informa√ß√Ķes ‚Äď livros, revistas, CDs, DVDs, internet – que contribuam para aumentar as vendas dos seus produtos e servi√ßos. Lembre-se de que o sucesso de hoje n√£o garante o sucesso de amanh√£;

2) Observe os melhores vendedores da sua loja e da concorr√™ncia, leia bons livros e assista a v√≠deos. Molde a sua personalidade, adaptando o que julgar mais adequado a sua personalidade. H√° grandes empreendedores, famosos e an√īnimos que podem nos auxiliar com os seus exemplos de sucesso e criatividade na arte de atender e vender;

3) O Gerente e o VR РVendedor Referência, podem ser grandes mestres de vendas para você. Tenha humildade para aprender com eles e com os demais colegas;

4) Crie uma lista de objetivos de venda que deseja alcançar a curto, médio e longo prazos. Tenha foco no que deseja alcançar, seja persistente e otimista. Constantemente, visualize os benefícios dos seus esforços;

5) Enfrente os obst√°culos que estejam atrapalhando a sua carreira de vendedor. Alguns dos mais comuns s√£o: o medo do ‚ÄúN√ÉO‚ÄĚ; procrastina√ß√£o, ou seja, o h√°bito de ficar adiando as a√ß√Ķes necess√°rias; desorganiza√ß√£o e falta de planejamento e tempo para as a√ß√Ķes mais importantes e que levar√£o ao alcance das metas;

6) O mais importante em vendas é ter paixão pelo que faz e comercializa. Se você não tem paixão pelo que vende, busque mudar de empresa;

7) Leve a sua carreira profissional a s√©rio e n√£o seja apenas mais um ‚Äútirador de pedidos‚ÄĚ que atua no varejo;

9) Desenvolva a capacidade de motivar a si próprio, seja persistente e criativo;

10) Desenvolva conhecimentos em marketing de varejo e de serviços. Essa ciência vem cada vez mais impactando a maneira de atender e vender, presencial ou virtualmente;

11) Saiba emocionar a si pr√≥prio e principalmente os seus clientes. Leia e releia o pr√≥ximo tema, pois ele √© ‚Äúa diferen√ßa que faz a diferen√ßa‚ÄĚ na hora de atender e vender.

Nada substitui o treino. Somente a prática, persistência e humildade para aprender com quem sabe mais e melhor do que você, poderão contribuir para que as suas habilidades e competências sejam de um campeão em vendas.


Publicado em Como ser um campe√£o em vendas | Deixar um coment√°rio

Abílio Diniz e as suas ideias inovadoras e compartilhadas

H√° muitos anos leio e pesquiso as ideias desse conceituado empres√°rio brasileiro (foto), que j√° passou por altos e baixos em sua vida pessoal e profissional.

O mesmo está compartilhando as suas experiências, utilizando as redes sociais, notadamente o Facebook, bem como palestras em Universidades e Faculdades. Seguem algumas das suas frases:

1)‚ÄúQuando voc√™ perceber que a disciplina √© uma ferramenta para crescer, voc√™ dar√° valor a ela‚ÄĚ;

2) ‚ÄúQuando se sentir perdido, pare e olhe para dentro de si para se reencontrar‚ÄĚ;

3) ‚ÄúSabedoria √© manter todos os pap√©is que voc√™ desempenha, em equil√≠brio‚ÄĚ;

4) ‚ÄúAs chances de sucesso rumo √† felicidade se multiplicam no momento em que voc√™ coloca amor naquilo que faz‚ÄĚ.

Pesquisando no www.youtube.com.br encontrei uma s√©rie de v√≠deos produzidos pela EXAMETV, onde a sua Editora Executiva, Cristiane Correa entrevista Grandes L√≠deres ‚Äď Luiza Trajano (Magazine Luiza), Jorge Gerdau, Vicente Falconi, entre outros.

Em relação à entrevista com Abílio Diniz, selecionei estes tópicos da sua fala:

a) ‚ÄúOs funcion√°rios devem ter conhecimento dos h√°bitos, costumes e cultura local, pois facilita o entendimento dos neg√≥cios…‚ÄĚ).

b) ‚ÄúProcuro inspirar h√°bitos saud√°veis √†s pessoas que est√£o pr√≥ximas a mim. Acredito que uma boa gest√£o √© manter o equil√≠brio entre alimenta√ß√£o, amor, atividade f√≠sica, espiritualidade, controle do estresse e autoconhecimento‚ÄĚ.

Fica o exemplo para que famosos e an√īnimos l√≠deres empresariais, jornalistas, escritores, administradores, m√©dicos, professores e advogados, entre outros profissionais, tamb√©m fa√ßam algo semelhante, objetivando compartilhar os seus conhecimentos com milhares de pessoas.

Assim, sugiro que você também acesse o Facebook de Abílio Diniz:
abiliodiniz?fref=ts


Publicado em Dicas de mercado de trabalho, Ideias de Abílio Diniz, Sem categoria | Com a tag | Deixar um comentário

O mercado de trabalho e as gera√ß√Ķes Baby Boomer, X, Y e Z

Em novembro de 2010 a TV Globo exibiu no Jornal da Noite, uma s√©rie de reportagens sobre as diferentes gera√ß√Ķes de profissionais, os seus conflitos, aprendizados e como todos podem crescer juntos.

Geração Baby Boomers

A descri√ß√£o mais simples da gera√ß√£o Baby Boomer √© aquela que compreende pessoas que nasceram nos Estados Unidos entre 1946 e 1964. Entretanto, com freq√ľ√™ncia elas s√£o divididas em dois grupos distintos: aqueles que nasceram entre 1946 e 1954 (geralmente chamados de Primeiros Boomers) e os nascidos entre 1955 e 1964.

Esse termo foi denominado, em função da grande quantidade de bebês nascidos nos Estados Unidos, ao final da Segunda Guerra, após o retorno dos soldados americanos.
As principais caracter√≠sticas desses profissionais s√£o: busca da seguran√ßa, fideliza√ß√£o √† empresa, respeito √† hierarquia e o cumprimento do dever e ‚Äúvestir a camisa da empresa.‚ÄĚ, eram ou s√£o alguns dos seus valores.

Geração X

Tamb√©m abreviado como Gen X, √© o termo que refere-se a gera√ß√£o nascida ap√≥s o “Baby boom”. Embora n√£o haja acordo em rela√ß√£o ao per√≠odo que a express√£o abrange, ela geralmente inclui as pessoas nascidas a partir do in√≠cio dos anos 1960 at√© o final dos anos 1970, podendo alcan√ßar o in√≠cio dos anos 1980, sem contudo ultrapassar 1982.

As suas principais características no ambiente corporativo são: desejo de fazer atividades diferentes e não as mesmas coisas todos os dias. Gosta de desafios e oportunidades. Valoriza o crescimento, aprendizado, títulos acadêmicos e novas habilidades.

Geração Y

Também chamada Geração do milênio ou Geração da Internet é um conceito em Sociologia que se refere, segundo alguns autores, aos nascidos após 1980 e, segundo outros, de meados da década de 1970 até meados da década de 1990, sendo sucedida pela Geração Z.

Os profissionais dessa gera√ß√£o nasceram vivendo em a√ß√£o, estimulados por m√ļltiplas tarefas e atividades. Acostumados a conseguirem o que querem, n√£o se sujeitam √†s tarefas subalternas de in√≠cio de carreira e lutam por sal√°rios ambiciosos desde cedo.

Geração Z

√Č a defini√ß√£o sociol√≥gica para designar a gera√ß√£o de pessoas nascidas na segunda metade da d√©cada de 90 e nos anos 2000.
As pessoas da Geração Z são conhecidas por serem nativas digitais, estando muito familiarizadas com a Internet, YouTube, Google, telefones móveis e mp3 players. São pessoas extremamente conectadas ao mundo digital.
Essa geração está chegando agora ao mercado de trabalho e pouco se conhece como será o seu comportamento.

Sugerimos que voc√™ assista a todas as reportagens veiculadas no Jornal da Noite e tire as suas pr√≥prias conclus√Ķes. Analise as vantagens e desvantagens de cada gera√ß√£o e o que pode aprender com cada uma delas.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Deixar um coment√°rio

Técnicas para encantar os seus clientes

Hoje, abordaremos algumas técnicas de atendimento que são simples e eficazes, porém, somente os excelentes profissionais colocam em prática:

1) Seja cordial e simp√°tico ‚Äď os profissionais de vendas que colocam em pr√°tica estas habilidades e as executam porque gostam de pessoas, sempre ter√£o vantagens competitivas em rela√ß√£o aos demais vendedores. Atenda bem a todos os clientes e elimine qualquer tipo de preconceito, de natureza racial, religiosa ou social;

2) Atenda de imediato ‚Äď n√£o deixe o cliente esperando, principalmente se o servi√ßo que voc√™ estiver realizando n√£o for urgente. N√£o fique de bate-papo com os colegas, pois atitudes assim causam m√° impress√£o ao cliente. Para quem espera, um minuto pode ser muito tempo. No entanto, depois de ter sido inicialmente atendido (mesmo que s√≥ com a frase ‚Äúaguarde um instante que j√° o atenderei…‚ÄĚ), isto far√° com que o cliente seja mais paciente e colabore com voc√™;

3) Dispense total aten√ß√£o ao cliente ‚Äď fa√ßa o cliente sentir-se bem vindo, ofere√ßa uma √°gua, caf√© ou caramelo. √Č incr√≠vel como estas regras b√°sicas de atendimento s√£o negligenciadas por muitos atendentes. Se a sua loja n√£o possui alguns destes ‚Äúmimos‚ÄĚ para os clientes, estimule o gerente a implement√°-los;

4) Preste orienta√ß√Ķes corretas ‚Äď fornecer todas as informa√ß√Ķes necess√°rias para satisfazer as necessidades dos clientes √© essencial para o atendimento e as vendas. Na d√ļvida, n√£o d√™ informa√ß√Ķes e fa√ßa uma pesquisa ou chame algu√©m que possa lhe auxiliar, principalmente no que se refere a valores, forma de pagamento e juros. Segundo o ex-ministro Delfin Neto, ‚Äúo √≥rg√£o mais sens√≠vel do corpo humano √© o bolso‚ÄĚ;

5) Evite termos t√©cnicos ‚Äď uma situa√ß√£o assim pode causar incompreens√£o ou constrangimento. O ideal √© usar express√Ķes simples em voz pausada e clara. A obriga√ß√£o de se fazer entender √© de quem est√° se comunicando e n√£o da pessoa que est√° ouvindo;

6) N√£o d√™ ordens aos clientes ‚Äď ningu√©m gosta de ouvir ordens, especialmente o cliente. Uma express√£o cordial tem valor bem mais positivo e surte o mesmo resultado. N√£o se esque√ßa das palavras m√°gicas ‚Äď obrigado, por favor e bom dia;

7) Fale a verdade ‚Äď s√≥ constru√≠mos rela√ß√Ķes duradoras se as mesmas forem baseadas na verdade. Mesmo n√£o sendo agrad√°vel, √© melhor assumir uma falha eventual do que dar ao cliente a impress√£o de que est√° escondendo informa√ß√Ķes ou omitindo problemas;

7.1) Ideias criativas ‚Äď o varejo √© dinamismo e inova√ß√£o. Busque com a sua equipe de trabalho as solu√ß√Ķes mais criativas para a melhoria cont√≠nua do atendimento. Desenvolva programa de est√≠mulo a novas ideias.

OS PRINCIPAIS ERROS NO ATENDIMENTO

a) Falta de aten√ß√£o ao cliente. Este √© o mais comum e ele possui outras vertentes, tais como achar que o cliente n√£o tem dinheiro ou n√£o deseja comprar (√© ‚Äúcaro√ßo‚ÄĚ), preconceito racial ou de classe, falta de concentra√ß√£o e conversas desnecess√°rias entre os vendedores e demais funcion√°rios da loja;

b) Comunica√ß√£o verbal e corporal inadequada. O mais comum √© o vendedor falar demasiadamente e n√£o ter a capacidade de ouvir e entender o que o cliente deseja. Ansiedade para fechar a venda, pregui√ßa ou lentid√£o para atender ao cliente. Timidez ou n√£o possuir a desenvoltura necess√°ria para gerar empatia e conquistar o consumidor. A comunica√ß√£o √© a base das transa√ß√Ķes comerciais. O funcion√°rio que n√£o sabe se comunicar ter√° in√ļmeras dificuldades para alcan√ßar as suas metas;

c) Falta de cortesia e educação dos atendentes, vendedores e gerentes. Cortesia e educação são essenciais para conquistar e manter os clientes. Há pessoas que atendem com má vontade e isso é externado no seu tom de voz, semblante e na forma de caminhar. Se o gerente for do tipo mal educado e grosseiro, a tendência é que uma grande quantidade de colegas da equipe copie o seu modo de agir. Normalmente, agirmos conforme os nossos líderes;

d) O mix de produtos est√° inadequado ao p√ļblico alvo ou h√° falta de produtos. √Äs vezes a loja n√£o consegue vender porque os produtos n√£o s√£o adequados √†s necessidades dos clientes ou o sistema de estoque est√° com falhas;

e) Outros motivos. H√° v√°rios tipos de erros e a melhor maneira de identificar quais s√£o √© estar atento ao comportamento dos atendentes, vendedores e clientes. Esta √© uma das principais fun√ß√Ķes do gerente da loja e demais colaboradores. Al√©m disso, deve-se realizar pesquisar formais e informais junto aos clientes.


Publicado em Sem categoria, técnicas de atendimento ao cliente | Com a tag , | Deixar um comentário