Projeto Fazendo e Aprendendo: você constrói o seu conhecimento

O Projeto Fazendo e Aprendendo consiste em estimular os profissionais, e aos seus familiares a estudarem por conta pr√≥pria. Vejamos algumas das sugest√Ķes que exigem pouco investimento e outras que s√£o gratuitas:

‚ąö Planeje, identifique e priorize quais conhecimentos voc√™ necessita adquirir. Tenha objetivos claros e que possam ser concretizados. Acompanhe e avalie o seu desempenho;

‚ąö Envolva a sua fam√≠lia no Projeto. Busque o conhecimento e a participa√ß√£o de todos;

‚ąö Forme um grupo de estudo ‚Äď m√°ximo de cinco pessoas -¬† onde cada participante dever√° estudar um¬† tema e depois apresent√°-lo para os demais. Dessa forma, a motiva√ß√£o tende a aumentar, contribuindo, tamb√©m, para a troca de experi√™ncias pessoais;

‚ąö Desenvolva ou aprimore o conhecimento em inform√°tica. Voc√™ pode realizar esse aprendizado com pessoas da pr√≥pria fam√≠lia ou que voc√™ tem relacionamento de amizade. Que tal convid√°-las para participar da Equipe? A inform√°tica √© fundamental para o Fazendo e Aprendendo;
 
‚ąö Ao utilizar a internet, selecione dois ou tr√™s temas para pesquisar, objetivando n√£o perder o foco;

‚ąö Leia revistas, livros e jornais para ampliar o seu vocabul√°rio e melhorar a escrita. Converse com pessoas mais experientes ‚Äď pais, av√≥s e tios. A troca de experi√™ncia √© imprescind√≠vel para o nosso aprendizado. A rec√≠proca tamb√©m √© verdadeira: Os jovens s√£o os grandes respons√°veis pelo acesso dos familiares ao mundo digital, principalmente no uso da internet e do celular. Voc√™ j√° possui a voca√ß√£o para ser um Multiplicador do Conhecimento;

‚ąö Amplie o seu aprendizado e n√£o fique restrito a sua atividade profissional. Busque novos desafios e volte a estudar. N√£o interessa a sua idade e o tempo que deixou de freq√ľentar a escola. Al√©m do prazer de aprender novos conhecimentos, voc√™ acrescentar√° 15% ao seu sal√°rio, por cada ano de estudo;

‚ąö Ao assistir televis√£o, d√™ prioridade aos telejornais, programas de entrevistas e document√°rios. Se voc√™ gosta de novelas, aproveite para observar a comunica√ß√£o verbal (voz) e a linguagem corporal (gestos, posturas e roupas) dos atores. Assim voc√™ poder√° melhorar a sua comunica√ß√£o. Leia textos em voz alta como se fosse um apresentador de televis√£o ou ator. Use a criatividade e a imagina√ß√£o;

Por √ļltimo, aprimore a sua consci√™ncia cr√≠tica sobre o que l√™, ouve e fala. Conhecimento √© uma estrada que n√£o tem fim, somente in√≠cio. Permanecer caminhando far√° toda a diferen√ßa.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Fazendo e aprendendo | Deixar um coment√°rio

O que fazer quando n√£o gostamos do atual trabalho?

Todos nos modificamos ao longo da vida. √Äs vezes, aquela atividade que t√≠nhamos enorme prazer em executar, com o passar do tempo vamos deixando de gostar. Al√©m disso, novas profiss√Ķes est√£o surgindo, outras desaparecendo e /ou misturando-se.

A primeira etapa a ser cumprida é identificar os motivos pelos quais você não gosta do que faz. Vejamos alguns exemplos:

N√£o gosta de alguma atividade ou de todas?
N√£o gosta do ambiente de trabalho ou da empresa?
Não está satisfeito é com a remuneração ou com a atividade?
Sempre foi assim ou esta dificuldade √© moment√Ęnea?
Ser√° que alguns problemas pessoais est√£o influenciando no seu estado emocional?

Em seguida, fa√ßa um planejamento de carreira profissional, objetivando identificar onde se encontra e para onde deseja ir. As a√ß√Ķes devem contemplar as seguintes etapas:
1) Iniciação profissional;
2) Crescimento;
3) Demiss√£o;
4) Uma segunda (ou terceira) carreira profissional;
5) Aposentadoria.

Inicia√ß√£o profissional ‚Äď √© uma etapa de muitas d√ļvidas e incertezas: Qual profiss√£o exercer? Como conquistar o primeiro emprego? A grande maioria dos profissionais come√ßa a trabalhar como atendentes, vendedores, operadores de telemarketing e auxiliares de escrit√≥rios. Outros buscam est√°gios que estejam em sintonia com os cursos universit√°rios ou t√©cnicos que est√£o concretizando.

Voc√™ n√£o deve ficar preso ao nome da sua profiss√£o. Cada vez mais as profiss√Ķes est√£o sendo modificadas. Algumas est√£o desaparecendo e outras est√£o surgindo. Fique atento ao desenvolvimento de habilidades e compet√™ncias que estejam sendo valorizadas pelo mercado. √Č prov√°vel que voc√™ mudar√° de profiss√£o umas duas ou tr√™s vezes, durante a sua trajet√≥ria profissional.

Atualmente, muitos profissionais est√£o optando por cursos t√©cnicos de curta dura√ß√£o ‚Äď tecnologia da informa√ß√£o, seguran√ßa do trabalho, entre outros, pois eles oferecem maiores chances de emprego. O SESI, SENAC e o SENAI podem ser excelentes op√ß√Ķes.

Aprenda, observe, desenvolva a sua criatividade e construa a sua rede de contatos. A vida é feita de relacionamentos.

Crescimento profissional ‚Äď esta fase tende a ser a mais importante. √Č quando aflora uma maior ambi√ß√£o e o desejo de fazer diferen√ßa no mundo em que vivemos. Analise a pol√≠tica de promo√ß√Ķes da Empresa, a sua cultura organizacional e quanto tempo dever√° permanecer. Esse √© o momento em que voc√™ deve fazer a principal escolha: continuar na mesma profiss√£o ou buscar uma segunda carreira profissional, dentro ou fora da empresa. Durante esse per√≠odo voc√™ deve avaliar as vantagens e desvantagens da sua profiss√£o. N√£o espere que a empresa gerencie a sua carreira profissional. Cabe a voc√™ fazer isto.
 
¬†Este √© o momento para voc√™ tamb√©m economizar os seus recursos financeiros, objetivando investir em cursos de p√≥s-gradua√ß√£o, MBA, mestrado e tamb√©m contribuir para a previd√™ncia social ‚Äď p√ļblica e privada ‚Äď visando √† aposentadoria. Cuidado! Nessa fase muitos profissionais se deixam embriagar pelo poder e o dinheiro, imaginando que os mesmos ser√£o eternos.

Demissão Рa primeira demissão é sempre mais difícil e dolorosa. Provavelmente ela o deixará abatido por alguns dias, conforme o vínculo emocional, status e posição hierárquica que você se encontrar. Se você ainda não enfrentou uma demissão, há grandes chances de ter uma ou várias em sua carreira. Uma dica importante: procure encarar a sua vida profissional como um prestador de serviços para a empresa X, Y, Z. Não caia na bobagem de achar que é insubstituível. Quem tem um emprego, não tem nenhum. Fique atento ao mercado de trabalho e cuide da sua carreira profissional.

Caso você consiga uma boa indenização ao ser demitido, procure economizar ao máximo, pois a sua recolocação poderá acontecer de forma rápida, lenta ou nunca mais. São palavras duras, porém sinceras. O seu dinheiro é o seu oxigênio. Economize para os momentos mais importantes. Esse é um momento especial para repensar a sua carreira profissional, aprender com os possíveis erros e analisar o que você deseja fazer no futuro.

N√£o caia na bobagem de tornar-se empres√°rio para preencher a ang√ļstia e o vazio das horas em que estiver desempregado. Pessoas que agem dessa forma fecham as portas de suas empresas depois de dois ou tr√™s anos. Voc√™ poder√° ficar sem o dinheiro da indeniza√ß√£o e com muitas d√≠vidas. Se voc√™ participar de um PDV ‚Äď Programa de Demiss√£o Volunt√°ria, muito em voga no atual momento, fique atento: 95% dos funcion√°rios que participam, se d√£o mal e arrependem da decis√£o.

VI)¬†Uma segunda carreira profissional ‚Äst quase todo mundo j√° pensou ou vai pensar em uma segunda ou terceira carreira. A nossa primeira escolha profissional tende a ser equivocada. Um outro motivo que poder√° fazer com que voc√™ mude de profiss√£o √© a instabilidade econ√īmica, que normalmente afeta mais alguns setores, tanto positiva como negativamente.¬† Nesse s√©culo¬† as profiss√Ķes est√£o se modificando rapidamente e outras s√£o absolutamente novas. Relacione no seu planejamento a√ß√Ķes para mudar de profiss√£o.
 
Aposentadoria Рao contrário do que muitos acreditavam até a década de 90,  aposentar não mais significa ficar em casa, de pijama, em frente a uma televisão Рembora muitos estejam fazendo exatamente isto, por falta de opção ou motivação. Essa etapa significa cuidar ainda mais do corpo e da mente. Planeje a sua vida profissional para durar 100 anos. Desenvolva estratégias para continuar sendo importante para a Sociedade, a exemplo de dar aulas, ajudar as pessoas mais necessitadas, realizar trabalhos na área de consultoria, aproveitando as habilidades e competências que você acumulou ao  longo da vida profissional e voltar a estudar. Monte em sua casa um local para estudo e trabalho, utilizando a internet. Compartilhe ainda mais os conhecimentos com os seus familiares. Com as novas tecnologias, pais aprendem com filhos e vice-versa.
 
Esteja preparado, pois essa fase costuma ser a mais dif√≠cil. Temos que saber administrar perdas de pessoas queridas, decl√≠nio financeiro, discrimina√ß√£o social, doen√ßas e solid√£o. Por√©m, n√£o desanime. Observe que essa fase tem uma rela√ß√£o direta com as fases anteriores. Se voc√™ buscar se preparar financeira e emocionalmente, construindo relacionamentos dentro e fora do ambiente profissional, voc√™ dever√° contar com amigos. Por outro lado, os profissionais que constru√≠rem amizades somente no mundo empresarial,¬† tender√£o a viver mais isolados. As amizades no ambiente profissional, com raras exce√ß√Ķes, s√£o por interesse e enquanto voc√™ estiver trabalhando. Com a aposentadoria e com o passar dos anos, as amizades v√£o desaparecendo. N√£o se iluda!

Finalizando, √© importante ressaltar que cada carreira profissional √© √ļnica.¬† As oportunidades aproveitadas ou desperdi√ßadas poder√£o fazer toda a diferen√ßa. Em qualquer fase da sua vida profissional valorize a sua fam√≠lia e n√£o abra m√£o de conviver bem com os seus filhos, netos e demais parentes. Na hora da dificuldade voc√™ ter√° sempre o apoio daqueles que o amam de verdade.


Publicado em Dicas mercado de trabalho | Com a tag | Deixar um coment√°rio

Motivação: combustível para a vida

Somos pessoas complexas e os fatores motivadores e desmotivadores diferem de cada um de nós. Selecionamos alguns fatores que podem estimular a nossa motivação. Alguns estímulos poderão ser fugazes, passageiros e outros mais duradouros. Analise quais são mais adequados a sua realidade:

‚ąö Percep√ß√£o sobre a vida e como os fatos cotidianos s√£o encarados com entusiasmo. Ter uma vis√£o entusiasmada e desafiadora sobre as 24 horas do dia √© algo motivador, principalmente quando voc√™ tem metas e objetivos bem definidos. Voc√™ √© do tipo que procura enxergar somente os problemas ou visualiza tamb√©m as solu√ß√Ķes? A sua tend√™ncia √© mais para o otimismo ou o pessimismo?

‚ąö Relacionamento familiar ‚Äď nos √ļltimos anos ela vem sofrendo fortes abalos na maneira de viver e de relacionar. Entretanto, √© ineg√°vel a sua import√Ęncia para a forma√ß√£o da personalidade e para o enfrentamento das dificuldades cotidianas. A sua fam√≠lia funciona como uma equipe ou as pessoas vivem isoladamente? As pessoas d√£o mais aten√ß√£o a um bom papo presencial ou preferem a internet e a televis√£o? Qual a √ļltima vez que voc√™s sentaram para conversar sobre as suas metas e objetivos?

.‚ąö Amor ‚Äď ele √© a ess√™ncia da vida. O amor ilumina a nossa alma e transforma o ambiente interno e externo, contagiando a todos. Redescubra e invente a sua maneira de amar as pessoas, animais, a profiss√£o, um homem, uma mulher, a Deus e tudo o que lhe fizer bem. O amor √© energia que vai, contagia as pessoas e retorna para voc√™.

‚ąö Sa√ļde f√≠sica e mental. – sa√ļde f√≠sica √© imprescind√≠vel para uma vida motivada. Quando sentimos dores f√≠sicas tendemos a buscar aux√≠lio. Por outro lado, as doen√ßas mentais n√£o s√£o facilmente diagnosticadas e, mesmo quando diagnosticadas, relutamos em buscar aux√≠lio. Fique atento √†s doen√ßas da alma -. estresse, depress√£o, solid√£o, entre outras. Elas costumam ser as principais causas da desmotiva√ß√£o. Equil√≠brio √© fundamental para uma vida f√≠sica e mentalmente saud√°vel.

‚ąö Religi√£o – embora nos √ļltimos anos ela venha sendo utilizada por pessoas de m√° f√© e com o objetivo de tirar dinheiro dos seus fi√©is e servir de ponte para lan√ßarem pessoas √† pol√≠tica, continua e continuar√° a ser de extrema import√Ęncia para o nosso equil√≠brio emocional, principalmente nos momentos dif√≠ceis. Outra peculiaridade da religi√£o √© o forte desejo que manifesta em cada um de n√≥s, principalmente quando estamos envelhecendo. Escolha uma religi√£o que esteja em sintonia com os seus valores e cren√ßas e n√£o se deixe levar por falsas promessas.

‚ąö Modelos familiares – quando crian√ßa, formamos a nossa personalidade com base nos personagens da nossa fam√≠lia, da escola e da sociedade. ‚ÄúO homem √© um produto do meio‚ÄĚ. Certamente voc√™ j√° leu ou ouviu esta frase. Cada vez mais nos convencemos da sua verdade, mesmo que relativa. Fique atento aos bons exemplos em sua comunidade, escola, trabalho e amigos. Converse e observe a maneira de agir das pessoas.

‚ąö Criatividade ‚Äď ela estimula o nosso c√©rebro, nos auxilia na busca de solu√ß√Ķes para os problemas pessoais e profissionais. Tem um ditado popular que afirma ‚Äúcriar e co√ßar √© s√≥ come√ßar‚ÄĚ. Desenvolva ou aprimore esta habilidade, fundamental para a sua motiva√ß√£o e decis√Ķes cotidianas.

‚ąö Humor ‚Äď ele √© o chantili da vida e nos ajuda a minimizar situa√ß√Ķes de pavor e ang√ļstia. Experimente sorrir com o prop√≥sito de reduzir a import√Ęncia e gravidade dos seus problemas. Num primeiro momento n√£o resolve, por√©m, ameniza a ang√ļstia e lhe possibilita uma an√°lise mais racional. Assista a filmes de com√©dia, desenho animado e reveja outros que marcaram a sua inf√Ęncia. N√£o deixe a sua crian√ßa interior perder o encantamento. Quando nos tornamos adultos, tendemos a ficar excessivamente racionais, al√©m de mal-humorados e impacientes.

‚ąö Trabalho ‚Äď projete a sua vida profissional para durar muito tempo. Viver √© trabalhar √© produzir e sentir-se √ļtil. Quando se aposentar, n√£o cai na besteira de ficar em frente a uma televis√£o esperando as horas passarem. Mesmo que hoje voc√™ n√£o tenha o trabalho que lhe d√™ prazer, descubra raz√Ķes para continuar dando significado a ele. Quando poss√≠vel, mude de emprego e reinvente a sua profiss√£o.

‚ąö Estudo ‚Äď se voc√™ deixou de estudar, pense em retornar, pois ele √© capaz de nos rejuvenescer e proporcionar novos aprendizados. Com as novas tecnologias, √© poss√≠vel estudar em casa e tamb√©m de forma presencial. Crie em sua resid√™ncia a Escolinha do Lar ‚Äď local com computador, internet e livros ‚Äď para toda a fam√≠lia estudar e ler conjuntamente. Agora √© assim: Pais aprendem com filhos e vice-versa. Como diria o saudoso Gonzaguinha ‚Äú… a beleza de ser um eterno aprendiz‚ÄĚ. Viver √© aprender a todo instante e em todos os lugares.

‚ąö Lazer ‚Äď cinema, teatro, televis√£o, praia e todas as formar de divertimento que sejam capazes de proporcionar prazer s√£o bem-vindas. Tome cuidado para n√£o se tornar um viciado no trabalho e esquecer da fam√≠lia e das divers√Ķes. Fa√ßa do lazer oportunidade para estreitar os la√ßos familiares e com os amigos. O tempo n√£o volta atr√°s e os momentos s√£o √ļnicos. Aproveite a vida!

‚ąö Amizade ‚Äď ter amigos √© imprescind√≠vel para uma vida motivada. Ningu√©m √© uma ilha e n√£o podemos viver sozinhos. Esteja aberto a novas amizades e fa√ßa delas uma fonte de compartilhamento de boas id√©ias, hist√≥rias, est√≥rias e aventuras.

‚ąö Esporte ‚Äď o nosso corpo exige, pede e implora por movimentos. O sedentarismo provoca doen√ßas f√≠sicas e mentais. Descubra quais tipos de esportes s√£o mais adequados ao seu f√≠sico e estilo de vida.

‚ąö Dinheiro ‚Äď T√£o importante quanto saber ganhar dinheiro e tamb√©m economizar e investir. Voc√™ √© do tipo gastador e que gosta de comprar por puro consumismo? Lembre-se de que a vida d√° muitas voltas e o dinheiro costuma mudar de m√£o. Tenha sempre uma reserva financeira para os momentos dif√≠ceis.

‚ąö Ambi√ß√£o e poder ‚Äď eles podem ser uma fonte de motiva√ß√£o, quando bem utilizados ou podem se transformar em perigo para a sua vida e a dos seus familiares. Analise a sua personalidade e verifique qual a dose necess√°ria para torn√°-lo mais motivado.

‚ąö M√ļsica e atividades l√ļdicas ‚Äď acreditamos que o ser humano foi criado para ser artista. Todos n√≥s carregamos dentro dos nossos cora√ß√Ķes um forte desejo de ser artista. Coloque mais arte em sua vida! Cante, dance, toque um instrumento musical, participe de uma oficina de teatro, fotografe. N√£o v√° embora desta vida sem experimentar as emo√ß√Ķes das artes. Por √ļltimo, n√£o esque√ßa da arte de amar e fazer sexo.

‚ąö Sexo ‚Äď ele √© fant√°stico e revigora as nossas energias, contribuindo para a nossa motiva√ß√£o. N√£o se esque√ßa de dar prazer a sua parceira(o), pois o sexo √© muito mais do que o seu orgasmo. √Č o prazer tamb√©m da outra pessoa.

‚ąö Voluntariado ‚Äď a vida √© a arte de relacionar com pessoas e nos completamos quando ajudamos o pr√≥ximo. Pratique a√ß√Ķes solid√°rias e voc√™ sentir√° a forte motiva√ß√£o de transformar a sua vida e a das outras pessoas.

A lista √© infinita e voc√™ deve buscar identificar quais alavancas s√£o capazes de impulsionar a sua motiva√ß√£o, acendendo a sua ‚Äúbrasa interior‚ÄĚ. N√£o se iluda, acreditando que √© f√°cil. √Č simples, mas n√£o √© f√°cil. Sugerimos que leia este material did√°tico de nossa autoria:
MOTIVA√á√ÉO E CRIATIVIDADE – COMBUST√ćVEIS PARA A VIDA


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Deixar um coment√°rio

Criatividade para lidar com as mudanças pessoais e profissionais

Mudar √© algo muito dif√≠cil, uma vez que j√° possuimos ‚Äúpadr√Ķes de pensamentos‚ÄĚ que foram determinados ao longo da nossa exist√™ncia. Quase sempre preferimos fazer o que estamos habituados, objetivando permanecer na ‚Äúzona de conforto do c√©rebro‚ÄĚ, do que buscar novas e melhores formas de implementar a√ß√Ķes simples e tamb√©m complexas para melhorar as nossas vidas.

Por√©m, estamos vivendo em um novo s√©culo, onde as mudan√ßas ocorrem a todo instante. Mudar √© mais do que preciso. √Č uma quest√£o de sobreviv√™ncia!

Relacionamos algumas ideias para voc√™ avaliar e fazer as adapta√ß√Ķes necess√°rias:

1) Exercite o seu c√©rebro, leia, fa√ßa palavras cruzadas, assista a filmes, relaxe, ou√ßa m√ļsicas, toque instrumentos musicais. Saiba que h√° um tesouro em sua cabe√ßa, uma mina de ouro entre as suas orelhas.

2) Sempre que possível escreva algumas idéias sobre estes e outros assuntos:
– como eu posso ajudar outras pessoas a serem mais felizes?
– como eu posso ajudar a minha empresa?
– como eu posso ser mais feliz?
– como eu posso fazer meu trabalho melhor?
– como eu posso dar mais amor para os meus amigos e familiares?

3) Aprimore a sua percep√ß√£o. Veja as fotos e os fatos que est√£o de forma ‚Äúnormal‚ÄĚ e os que est√£o de maneira diferente. Algumas id√©ias e solu√ß√Ķes podem estar bem na frente dos nossos olhos e n√£o conseguimos enxerg√°-las.

4) Fa√ßa anota√ß√Ķes, tenha sempre em m√£os papel, caneta e l√°pis. Caso poss√≠vel, compre um micro gravador. Pesquisas afirmam que tendemos a esquecer mais de 80% do que julgamos lembrar. Quantas mensagens voc√™ recebe por dia? N√£o confie somente na mem√≥ria. Use tamb√©m a mem√≥ria do seu computador, agenda, caderninho e tudo que for necess√°rio.

5) Armazene ideias, classifique por assunto e coloque em envelopes espec√≠ficos. Ideias para casa, para aumentar sua efici√™ncia no trabalho, para melhorar o relacionamento com o c√īnjuge, namorado, filhos, amigos. Para economizar o seu dinheiro e o da sua empresa, estudar pela internet ou atrav√©s de aulas presenciais.

6) Observe tudo atentamente, como se fosse a √ļltima vez que voc√™ fosse ver. Use a curiosidade dos seus tempos de crian√ßa. Veja de frente para traz, de lado, de cima ou de baixo. Perceba o que n√£o est√° sendo falado ou mostrado de forma expl√≠cita. Aprenda a ver e a ouvir o que est√° nas ‚Äúentrelinhas‚ÄĚ dos fatos. Aprenda a escutar tanto com os olhos, quanto com os ouvidos. Fa√ßa perguntas idiotas ou bobas e que outras pessoas n√£o teriam coragem de faz√™-las. Lembre-se das perguntas universais: O que? Por qu√™? Como? Onde? Quando?

7) Viver é relacionar com pessoas. Tudo que fizermos na vida somente terá sentido se for destinado a alguém. Uma empresa sem clientes, caso ela pudesse sobreviver, não teria qualquer razão para os seus funcionários e proprietários se orgulharem. Desenvolva uma forte curiosidade sobre pessoas, coisas e lugares.

8) Ataque os seus problemas de maneira ordenada. Tem um ditado popular que afirma: ‚Äúao descobrir qual √© o problema, voc√™ j√° encontrou metade da solu√ß√£o‚ÄĚ. Se voc√™ definir erroneamente o problema, as solu√ß√Ķes ser√£o ineficazes. Fale com algu√©m sobre os problemas e as solu√ß√Ķes que deseja implementar. Fa√ßa seu subconsciente trabalhar. Ele pode e precisa, dia e noite.

9) Descubra novas fontes de id√©ias atrav√©s de novas amizades, de novos livros, de assuntos diversos. Use todos os meios de comunica√ß√£o que voc√™ puder – r√°dio, televis√£o, internet, revista, jornal, mesa de bar, festa…

10) Sempre que for poss√≠vel, tenha atitudes positivas e otimistas. A autoconfian√ßa estimula as nossas a√ß√Ķes e o poder criativo. Voc√™ j√° ouviu falar sobre cogni√ß√£o? √Č a maneira como enxergamos as coisas ao nosso redor. √Č como vemos o mundo. D√™ mais import√Ęncia aos fatos bons e agrad√°veis e menos √†s mazelas da nossa sociedade. Motivos para ficarmos na mesmice e desmotivados √© que n√£o faltam. Tenha paix√£o pelo que faz. Caso n√£o seja o trabalho dos seus sonhos, pense em algo bom e nas pessoas que podem se beneficiar com o seu trabalho. Quando puder, mude de profiss√£o, fun√ß√£o ou de emprego.

11) Escolha um lugar para pensar alguns minutos por dia. Algumas pessoas preferem o quarto, outras o banheiro, quando est√£o caminhando, fazendo amor, ouvindo m√ļsica, na internet, dan√ßando, cozinhando, dirigindo. E voc√™, quais os seus locais preferidos?

12) Compreenda primeiro, depois julgue. Abaixo o preconceito. Ele deixa triste a nossa alma e bloqueia a criatividade.

Assim, esteja preparado para usar cada vez mais a sua criatividade. Tentar adivinhar quais ser√£o as pr√≥ximas mudan√ßas √© algo extremamente dif√≠cil. Acreditamos que a melhor alternativa ‚Äúe dan√ßar conforme a m√ļsica‚ÄĚ, atrav√©s da flexibilidade e da capacidade de adapta√ß√£o ao novo.


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Deixar um coment√°rio

Curso de comunicação e de marketing pessoal será realizado em Brumado

Falar com clareza, objetividade e entusiasmo favorece o desenvolvimento de uma imagem de sucesso e admiração, resultando numa maior autoestima e motivação pessoal.

Para alcan√ßar esses objetivos √© necess√°rio treino, persist√™ncia e t√©cnicas especificas a cada estilo de comunica√ß√£o ‚Äď formal ou informal, apresenta√ß√Ķes em sala de aula, reuni√Ķes de neg√≥cios, venda de produtos e servi√ßos, semin√°rios, cursos e palestras, entrevista em r√°dio e televis√£o, entre outras situa√ß√Ķes.

Há mais de 15 anos venho realizando esse curso em Salvador, Belo Horizonte, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Colatina entre outros municípios.

O curso FALANDO EM P√öBLICO COM SUCESSO √© essencialmente pr√°tico, com atua√ß√Ķes individuais e em equipe, al√©m de amplo material did√°tico.

Esse evento é destinado a profissionais liberais, professores, estudantes, executivos de empresas e pessoas que desejam vencer o medo e a timidez. Confira os principais temas:
‚ąö Como vencer o medo e a timidez
‚ąö Linguagem verbal e corporal
‚ąö Dic√ß√£o, gesto, olhar e postura
‚ąö T√©cnicas para falar de improviso
‚ąö Como se comportar no sal√£o de vendas da sua loja
‚ąö Apresenta√ß√Ķes em reuni√Ķes, faculdades e eventos
‚ąö Carisma e persuas√£o
‚ąö Uso de recursos audiovisuais
‚ąö T√©cnicas de marketing pessoal
‚ąö Voc√™ √© uma marca: saiba valoriz√°-la
‚ąö Rede de contatos pessoais e profissionais
‚ąö Din√Ęmicas de grupo e simula√ß√Ķes
‚ąö Exibi√ß√Ķes de v√≠deos

Data Р29 de agosto (sábado), das 9h. às 17h30.
Inscri√ß√Ķes – CTB – Pra√ßa Dr. Pomp√≠lio Leite, Jurema Center.
(77) 3441-3874 / 9974-5675.
Vagas limitadas.


Publicado em Brumado - palestra, Carlos Prates - curso de oratória e marketing pessoal | Com a tag , | Deixar um comentário

Excelência no atendimento ao cliente

Tornar-se um profissional do atendimento √© algo gratificante e que ser√° √ļtil a todo instante. Se voc√™ est√° em busca de emprego ou trabalho tempor√°rio, creio que este artigo lhe ser√° importante.

Atender bem é simples, porém não é fácil. Pelo contrário, manter a excelência no atendimento ao cliente requer treinamento e gerenciamento constantes. Seguem algumas idéias para você colocar em prática:

‚ąö SEJA CORDIAL ‚Äď o funcion√°rio deve atender bem a qualquer cliente, independentemente da classe social, religi√£o, cor e prefer√™ncia sexual. Para¬† isso, precisa superar seus pr√≥prios preconceitos ou uma eventual m√° primeira impress√£o que o cliente cause. Todos os clientes devem ser tratados por¬† senhor ou senhora, inclusive os mais jovens, a¬† n√£o ser que o pr√≥prio cliente autorize explicitamente o tratamento ‚Äúvoc√™‚ÄĚ.

‚ąö ATENDA DE IMEDIATO ‚Äď n√£o¬†¬† deixe o cliente esperando, principalmente se o servi√ßo¬†¬† que voc√™ est√°¬† fazendo n√£o tiver rela√ß√£o com o assunto que o¬†¬† cliente¬† veio tratar. N√£o fique de bate-papo com os colegas, pois atitudes assim causam m√° impress√£o ao consumidor. O tempo e a paci√™ncia est√£o cada vez mais escassos.

‚ąö D√ä TOTAL ATEN√á√ÉO¬† ‚Äď fazer¬† o¬† cliente¬†¬† sentir-se bem-vindo √© bom para voc√™ e excelente para o cliente. √Äs vezes o atendente d√° aten√ß√£o ao consumidor at√© fechar a venda e depois deixa-o no caixa, sem ao menos agradec√™-lo e valorizar a sua compra.

‚ąö RAPIDEZ ‚Äď h√° v√°rios perfis de clientes: r√°pido, lento, am√°vel, lamuriento, avarento, entre outros. Se voc√™ estiver atendendo algu√©m que deseja rapidez, proceda dessa maneira. Por√©m, rapidez n√£o √© sin√īnimo de descaso ou irrita√ß√£o.

‚ąö OFERE√áA ORIENTA√á√ēES SEGURAS ‚Äď tire todas as d√ļvidas do cliente. Caso voc√™ n√£o saiba responder alguma pergunta, informe-se com o colega mais experiente. Seja cauteloso ao responder perguntas que envolvam valores, taxa de juros e condi√ß√Ķes de pagamento. Segundo o ex-ministro Delfin Neto, ‚Äúo √≥rg√£o mais sens√≠vel do corpo humano √© o bolso‚ÄĚ.

‚ąö EVITE TERMOS T√ČCNICOS ‚Äď uma situa√ß√£o assim pode causar incompreens√£o ou constrangimento. O ideal¬† √©¬† usar¬†¬† express√Ķes¬† simples em voz pausada e clara. A obriga√ß√£o de se fazer entender √© de quem est√° comunicando e n√£o da pessoa que est√° ouvindo.

‚ąö N√ÉO D√ä ORDENS ‚Äď ningu√©m gosta de ouvir ordens, especialmente o cliente. Uma express√£o cordial tem valor bem mais positivo e surte o mesmo resultado. N√£o se esque√ßa das palavras m√°gicas ‚Äď bom dia, obrigado, por gentileza e volte sempre.

‚ąö FALE¬† A¬† VERDADE ‚Äď nas informa√ß√Ķes¬† prestadas¬† a¬† verdade √© fundamental. Mesmo n√£o sendo agrad√°vel, √© melhor¬† assumir¬† uma¬† falha¬† eventual do que dar ao cliente a impress√£o de que¬† est√° escondendo informa√ß√Ķes ou problemas. Lembre-se: O cliente est√° cada vez mais informado e exigente, principalmente ap√≥s a implanta√ß√£o do c√≥digo de defesa do consumidor. Como afirma o ditado popular ‚Äúa mentira tem pernas curtas‚ÄĚ. Logo, logo ela ser√° descoberta e voc√™ perder√° o cliente.

¬†¬†¬†¬† ‚ąö SOLU√á√ēES¬† CRIATIVAS ‚Äď em conjunto com a sua equipe de trabalho, desenvolva id√©ias para a melhoria do atendimento.

COMO LIDAR COM AS RECLAMA√á√ēES

‚ąö Saiba ouvir, ouvir e ouvir. Somente ap√≥s ouvir o cliente √© poss√≠vel analisar quais as solu√ß√Ķes para o problema.

‚ąö Coloque-se no lugar do cliente e tenha interesse em ajud√°-lo a resolver as suas necessidades.

‚ąö Se o cliente n√£o tiver raz√£o sobre as suas reclama√ß√Ķes, procure argumentar e diga os motivos.

¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬† ‚ąö Os profissionais de atendimento e vendas devem ficar atentos, pois as sugest√Ķes dos clientes podem ajudar no aperfei√ßoamento e¬† na melhoria dos produtos e servi√ßos da Empresa.

Leia e releia este artigo, comparando com o atendimento da sua empresa, bem como ao que voc√™ recebe na padaria, bar, restaurante, lojas e demais lugares que freq√ľenta. Treine, treine e conquiste os seus clientes.

Para realizar cursos e palestras em sua empresa, entre em contato com pratescarlos@uol.com.br  e solicite uma proposta.


Publicado em Dicas mercado de trabalho | Deixar um coment√°rio

Portugu√™s: a import√Ęncia de ler, escrever e falar corretamente

Vivemos a era da comunica√ß√£o e da troca de informa√ß√Ķes. Acreditamos que o mundo se divide em dois grandes momentos: antes da Internet e depois dela.

Ler, escrever e falar bem são fundamentais para que possamos desenvolver novas habilidades e competências profissionais.

Se no passado recente a leitura ficava restrita a algumas poucas pessoas, agora, principalmente com o advento da Internet, dos livros virtuais e gratuitos, podemos ter acesso e desenvolver o h√°bito da leitura. Basta querer!

H√° 15 anos estamos desenvolvendo o Projeto “Fazendo e Aprendendo ‚Äď voc√™ constr√≥i o conhecimento”, com o prop√≥sito de auxiliar na qualifica√ß√£o profissional, notadamente das pessoas desempregadas. Um dos maiores obst√°culos tem sido a falta de base escolar de alguns alunos e ao n√£o desenvolvimento da leitura. H√° alunos que leem e n√£o compreendem o que leram e outros que n√£o conseguem ler.

Os professores Adil Lyra, Marta Mendon√ßa e Paulo Jorge escrevem o excelente blog “ABC da L√≠ngua Portuguesa”, no portal www.ibahia.com. portugues Recomendamos que voc√™ leia, atentamente, os artigos destes ilustres educadores, pois s√£o claros, objetivos e de grande utilidade.

Seja qual for a sua idade e escolaridade, desenvolva ou aprimore o h√°bito da leitura. Inicie pelos livros, artigos, poesias, revistas, jornais, Internet, dando prefer√™ncia aos assuntos do seu interesse. Com o tempo voc√™ fortalecer√° esse h√°bito. Como consequ√™ncia, certamente ir√° ler as obras liter√°rias consagradas, filosofia, sociologia… Quase todas as hist√≥rias de hoje j√° foram contadas e vividas por outras pessoas, no passado recente ou distante.


Publicado em Dicas mercado de trabalho | Com a tag , | 6 coment√°rios

Reduzir despesas para enfrentar as turbulências

Os especialistas afirmam e j√° estamos sentindo na pele os efeitos mal√©ficos do baix√≠ssimo crescimento do PIB ‚Äď Produto Interno Bruto de 2014 e o agravamento da situa√ß√£o econ√īmica nos seis meses de 2015.

Creio que iremos necessitar fazer muita economia e reduzir despesas, bem como segurar com unhas e dentes os empregos. Para tal, precisaremos de criatividade, motivação, apoio familiar e uma boa pitada de sorte.

Assim, relacionamos algumas dicas para estimular a criatividade. Avalie o que pode ser √ļtil para a sua vida pessoal e profissional:

1) Faça um plano de ação, em conjunto com os seus familiares, objetivando analisar o orçamento doméstico (receitas e despesas), o que fazer para aumentar as receitas e diminuir as despesas;

2) Idem, para avaliar como est√° o seu emprego e dos seus familiares, quais as oportunidades e amea√ßas, com a possibilidade de piora da situa√ß√£o econ√īmica do pa√≠s;

3) Aprimore a sua capacidade de leitura e busque mais notícias relacionadas à economia e a sua atividade profissional;

4) Veja de que maneira você poderá contribuir para que a sua empresa economize e aumente as vendas. Isso sinalizará para os seus chefes o quanto você está comprometido;

5) Fa√ßa anota√ß√Ķes e tenha sempre em m√£os, papel, caneta e l√°pis. Pesquisas afirmam que tendemos a esquecer mais de 80% do que julgamos lembrar. Quantas mensagens voc√™ recebe por dia? N√£o confie somente na mem√≥ria. Use tamb√©m a mem√≥ria do seu computador, agenda, caderninho e tudo que for necess√°rio;

6) Quando estiver diante de situa√ß√Ķes dif√≠ceis, busque a calma e depois parta para a solu√ß√£o. Ataque os seus problemas de maneira ordenada. Tem um ditado popular que afirma: ‚Äúao descobrir qual √© o problema, voc√™ j√° encontrou metade da solu√ß√£o‚ÄĚ. Se voc√™ definir erroneamente o problema, as solu√ß√Ķes ser√£o ineficazes.

7) Sempre que poss√≠vel, tenha atitudes positivas e otimistas. Nenhuma crise econ√īmica, por mais dif√≠cil que seja, ser√° para sempre. Alguns economistas falam que em 2016 a mesma ser√° amenizada. Pelo sim e pelo n√£o, tenha um plano que contemple at√© 2017.

Escolha um lugar para pensar alguns minutos por dia. H√° pessoas que preferem o quarto, outras, o banheiro; quando est√£o caminhando, fazendo amor, ouvindo m√ļsica, na internet, dan√ßando, cozinhando, dirigindo..

Durante a minha vida eu j√° enfrentei muitas crises econ√īmicas e situa√ß√Ķes turbulentas. Creio que o atual momento √© muito dif√≠cil, pois envolve aspectos pol√≠ticos, moral, √©tico e tudo isso est√° contaminando a economia e a confian√ßa de todos n√≥s que fazemos parte do imenso Brasil.

Vamos pensar e agir com autoconfian√ßa, sem perder de vista os fatos reais. Outro aspecto relevante √© cobrar a√ß√Ķes eficazes dos pol√≠ticos, pois grande parte do que est√° ocorrendo na economia foi consequ√™ncia de m√° gest√£o administrativa e corrup√ß√£o, muita corrup√ß√£o!


Publicado em Dicas econ√īmicas, redu√ß√£o de despesas | Com a tag | Deixar um coment√°rio

O homem, a m√°quina e as rela√ß√Ķes interpessoais no trabalho

Em 1936, o genial Charles Chaplin ‚Äď Carlitos ‚Äď abordava o relacionamento homem m√°quina, atrav√©s do premiado filme Tempos Modernos (foto). Caso voc√™ ainda n√£o o tenha assistido, gostaria de recomendar. O tema continua mais atual do que nunca. O texto que segue foi escrito por mim, em 1995, quando me desliguei da atividade banc√°ria. Desejo que tamb√©m lhe seja √ļtil:

O HOMEM E A M√ĀQUINA

Tenho prestado muita aten√ß√£o aos ‚Äútempos modernos‚ÄĚ. N√£o tenho nada contra a modernidade. Por√©m, se modernidade √© substituir o homem pela m√°quina, qual o papel reservado para o ser humano na sociedade do futuro?

Ainda ontem, ao me dirigir a uma ag√™ncia banc√°ria, fui abordado por um funcion√°rio, que perguntou o que eu desejava . Afirmei que precisava retirar um dinheiro. O mesmo indicou-me um caixa eletr√īnico. Ressaltei que gosto de ser atendido por ser humano.

Neste momento o funcion√°rio franziu a testa e afirmou com entusiasmo:
‚ÄúO nosso banco investiu milh√Ķes de d√≥lares em tecnologia para dar aos clientes mais conforto e rapidez no atendimento…‚ÄĚ

Tentei argumentar mais uma vez, porém não obtive êxito. O papel dele era evitar ao máximo que eu fosse atendido no interior da agência, por uma pessoa de carne e osso!

Fui ao caixa eletr√īnico, retirei o dinheiro e voltei para a minha casa. Enquanto andava, refletia sobre o que acabara de acontecer. Depois de alguns minutos, cheguei a uma triste conclus√£o: O papel do homem na ‚Äúsociedade moderna‚ÄĚ talvez seja o de evitar o contato com outros seres humanos!

Estou ultrapassado? Resisto ao novo? Eh!!! se a gente n√£o tomar cuidado, na sociedade do futuro o homem ter√° que virar m√°quina para sobreviver.

Que o relacionamento humano est√° passando por uma crise aguda e de conseq√ľ√™ncias imprevis√≠veis, isso n√£o temos d√ļvidas. Atribuir √†s m√°quinas toda a culpa, tamb√©m n√£o √© justo, embora elas tenham e continuar√£o a ter uma consider√°vel parcela de culpa pelo esfriamento das rela√ß√Ķes pessoais, ao vivo e em cores.

Alguns acham que o ambiente de trabalho traz conforto, seguran√ßa e satisfa√ß√£o. Outros t√™m um profundo sentimento de frustra√ß√£o, impot√™ncia, inutilidade, medo e f√ļria. Normalmente n√£o revelam de forma clara esses sentimentos, por√©m o fazem atrav√©s de pouco envolvimento com as suas atividades profissionais. Outro sintoma bastante evidente √© a grande quantidade de √°lcool, cigarros e demais drogas que s√£o ingeridas por eles para amenizarem as suas decep√ß√Ķes e press√Ķes no ambiente de trabalho. Algumas pessoas fazem planos de se realizarem, verdadeiramente, quando se aposentarem ou quando mudarem de emprego.

Para apimentar mais ainda o ambiente empresarial (e também social), temos as ameaças constantes que pairam como fantasmas a assombrar os profissionais:

a) Medo de perderem os empregos;
b) Receio de ficarem ultrapassados em suas habilidades e competências;
c) Acirrada competitividade no mercado de trabalho;
d) Que as atuais e futuras tecnologias substituam cada vez mais os trabalhos realizados por pessoas.

O tema é amplo e dá subsídios para debates intermináveis sobre o assunto. Acreditamos que o mais importante é cada um refletir sobre a sua forma de relacionar no trabalho e na vida pessoal, começando pela família, vizinhos, amigos e colegas de trabalho.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag , | 1 coment√°rio

Aprendendo a lidar com as frustra√ß√Ķes profissionais e pessoais

No dicion√°rio Aur√©lio, a palavra frustra√ß√£o significa ‚Äúa√ß√£o de frustrar. Na Psican√°lise √© o estado emocional do indiv√≠duo que, por n√£o ter satisfeito um desejo ou tend√™ncia fundamental, se sente recalcado‚ÄĚ.

Trazendo esse conceito para as a√ß√Ķes cotidianas, notamos que a vida √© feita de momentos e a nossa percep√ß√£o, atitude e rea√ß√£o aos sentimentos, podem fazer toda a diferen√ßa. Vejamos o seguinte exemplo:

Um jovem estudante planeja uma carreira profissional brilhante, de sucesso, reconhecimento pessoal e financeiro. Entretanto, quando inicia a procura do emprego, percebe que o mesmo está muito difícil, tendo em vista que as empresas exigem experiência, elevada escolaridade, idiomas, mestrado e doutorado, para em contrapartida pagar um salário irrisório.

Ter o sentimento de frustração é algo natural. Porém, o que vai mudar a realidade e o tamanho da frustração, será a maneira como esse profissional irá encarar as dificuldades e procurar vencê-las.

H√° pessoas que s√£o mais resilientes (caracter√≠stica mec√Ęnica que define a resist√™ncia aos choques de materiais), ou seja, t√™m a capacidade de suportar mais dores, frustra√ß√Ķes e press√Ķes.

Eu citei esse exemplo, por ser o que mais os leitores escrevem e reclamam, com toda raz√£o, mencionando as suas dificuldades para ingressarem no mercado de trabalho.

O que podemos aprender com as frustra√ß√Ķes?

Se deixarmos a emo√ß√£o de lado e olharmos os nossos momentos cotidianos com mais racionalidade, vamos perceber que quase tudo se resume a atividades que n√£o trazem muito prazer. Pegar √īnibus, ir ao trabalho; trabalhar oito horas ou mais, pegar o √īnibus de volta, chegar em casa, fazer as atividades dom√©sticas; no final do m√™s, receber o sal√°rio e pagar as contas.

Basicamente √© isso que fazemos na maioria do nosso tempo, quando n√£o estamos dormindo. S√£o atividades que ao longo da vida se tornam banais e entram no ‚Äúpiloto autom√°tico‚ÄĚ do nosso c√©rebro.

A quest√£o mais importante √© saber como cada um de n√≥s ir√° lidar com as frustra√ß√Ķes. Elas n√£o deixar√£o de existir, pelo contr√°rio, a tend√™ncia √© aumentar, pois temos o h√°bito de nos comparar com os bens materiais, status e a felicidade que achamos que as demais pessoas possuem.

Raramente estamos satisfeitos com o que possu√≠mos. H√° um ditado popular que ilustra esta situa√ß√£o: ‚Äúo jardim do vizinho √© sempre mais florido‚ÄĚ. Outro aspecto que complica mais ainda √© que a cada desejo satisfeito, geralmente surge um novo!

Lembra daquele celular, tv, notebook e autom√≥vel comprados h√° seis meses? J√° n√£o servem ou n√£o nos emocionam mais, pois amigos, parentes ou colegas de trabalho compraram outros mais modernos e de √ļltima gera√ß√£o. As empresas, atrav√©s da propaganda e das a√ß√Ķes de marketing estimulam esse nosso comportamento de insatisfa√ß√£o e decep√ß√£o com o que possu√≠mos. √Č algo que para muitos acontece de forma inconsciente ou quase impercept√≠vel.

Gosto muito de uma palavra que a denomino de aprender ‚Äúnatoralmente‚ÄĚ, ou seja, na tora, na ra√ßa. √Č claro que a leitura e ouvir os conselhos dos pais e familiares continuam sendo importantes. Por√©m, as nossas mudan√ßas internas tendem a ser mais eficazes quando sofremos algum tipo de frustra√ß√£o. Em muitos casos, a dor costuma ensinar mais do que o amor.

Somos pessoas complexas e oscilamos os nossos sentimentos com o decorrer dos anos e como os mesmos irão nos afetar positiva ou negativamente. Cada um tem a sua história de vida e as suas expectativas em relação ao que é viver feliz.

N√£o gostaria de dar um conselho, por√©m, lhe fazer um alerta, principalmente se voc√™ √© jovem e est√° come√ßando a vida profissional. Procure ter uma vis√£o mais realista do mercado de trabalho e n√£o crie grandes expectativas e ilus√Ķes. Lute e fa√ßa com que a cada dia voc√™ v√° conquistando o seu espa√ßo. Seja tolerante com os momentos de insucesso e tenha persist√™ncia e criatividade para tra√ßar novas estrat√©gias.

Planeje a sua carreira profissional e coloque a possibilidade de algum dia ser dono do seu pr√≥prio neg√≥cio. √Č claro que √© muito dif√≠cil e nem todas as pessoas t√™m essa voca√ß√£o ou desejo para empreender.

A tend√™ncia do mundo √© para o aumento do empreendedorismo, ou seja, cria√ß√£o de pequenos neg√≥cios. √Č claro que cada carreira profissional √© √ļnica e depende de uma s√©rie de vari√°veis.

Sugiro que voc√™ leia este material did√°tico, disponibilizado gratuitamente, onde busquei escrever de maneira clara, objetiva e atraente, enfocando temas sobre as rela√ß√Ķes interpessoais:
APOSTILAS – SUCESSO NAS RELA√á√ēES INTERPESSOAIS – JULHO 2013

Finalizando, procure enxergar o lado positivo das frustra√ß√Ķes, pois, como quase tudo na vida, a din√Ęmica costuma ser a da faca: ‚Äúum lado alisa e o outro corta‚ÄĚ. Tudo tem (ou deveria ter) o seu lado positivo.

A alegria √© valorizada porque temos muitos momentos de tristezas e frustra√ß√Ķes. Infelizmente, n√£o podemos criar um mundo somente de momentos lindos e maravilhosos. Necessitamos nos fortalecer para lidar com as derrotas e decep√ß√Ķes. A sua capacidade, resili√™ncia e motiva√ß√£o para vencer os obst√°culos far√£o toda a diferen√ßa em sua vida.


Publicado em Lidando com as frustra√ß√Ķes, resili√™ncia | Coment√°rios desativados