O homem, a máquina e as relações interpessoais no trabalho

Em 1936, o genial Charles Chaplin – Carlitos – abordava o relacionamento homem máquina, através do premiado filme Tempos Modernos (foto). Caso você ainda não o tenha assistido, gostaria de recomendar. O tema continua mais atual do que nunca. O texto que segue foi escrito por mim, em 1995, quando me desliguei da atividade bancária. Desejo que também lhe seja útil:

O HOMEM E A MÁQUINA

Tenho prestado muita atenção aos “tempos modernos”. Não tenho nada contra a modernidade. Porém, se modernidade é substituir o homem pela máquina, qual o papel reservado para o ser humano na sociedade do futuro?

Ainda ontem, ao me dirigir a uma agência bancária, fui abordado por um funcionário, que perguntou o que eu desejava . Afirmei que precisava retirar um dinheiro. O mesmo indicou-me um caixa eletrônico. Ressaltei que gosto de ser atendido por ser humano.

Neste momento o funcionário franziu a testa e afirmou com entusiasmo:
“O nosso banco investiu milhões de dólares em tecnologia para dar aos clientes mais conforto e rapidez no atendimento…”

Tentei argumentar mais uma vez, porém não obtive êxito. O papel dele era evitar ao máximo que eu fosse atendido no interior da agência, por uma pessoa de carne e osso!

Fui ao caixa eletrônico, retirei o dinheiro e voltei para a minha casa. Enquanto andava, refletia sobre o que acabara de acontecer. Depois de alguns minutos, cheguei a uma triste conclusão: O papel do homem na “sociedade moderna” talvez seja o de evitar o contato com outros seres humanos!

Estou ultrapassado? Resisto ao novo? Eh!!! se a gente não tomar cuidado, na sociedade do futuro o homem terá que virar máquina para sobreviver.

Que o relacionamento humano está passando por uma crise aguda e de conseqüências imprevisíveis, isso não temos dúvidas. Atribuir às máquinas toda a culpa, também não é justo, embora elas tenham e continuarão a ter uma considerável parcela de culpa pelo esfriamento das relações pessoais, ao vivo e em cores.

Alguns acham que o ambiente de trabalho traz conforto, segurança e satisfação. Outros têm um profundo sentimento de frustração, impotência, inutilidade, medo e fúria. Normalmente não revelam de forma clara esses sentimentos, porém o fazem através de pouco envolvimento com as suas atividades profissionais. Outro sintoma bastante evidente é a grande quantidade de álcool, cigarros e demais drogas que são ingeridas por eles para amenizarem as suas decepções e pressões no ambiente de trabalho. Algumas pessoas fazem planos de se realizarem, verdadeiramente, quando se aposentarem ou quando mudarem de emprego.

Para apimentar mais ainda o ambiente empresarial (e também social), temos as ameaças constantes que pairam como fantasmas a assombrar os profissionais:

a) Medo de perderem os empregos;
b) Receio de ficarem ultrapassados em suas habilidades e competências;
c) Acirrada competitividade no mercado de trabalho;
d) Que as atuais e futuras tecnologias substituam cada vez mais os trabalhos realizados por pessoas.

O tema é amplo e dá subsídios para debates intermináveis sobre o assunto. Acreditamos que o mais importante é cada um refletir sobre a sua forma de relacionar no trabalho e na vida pessoal, começando pela família, vizinhos, amigos e colegas de trabalho.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag , | Deixar um comentário

William Bonner: o que podemos aprender com ele?

Conforme já mencionamos neste Blog, temos o hábito de ler biografias e de observar as habilidades (o que sabemos fazer) e competências (qualidade de execução) das pessoas que formam (ou deixaram legado relevante) opinião na sociedade, celebridades permanentes e instantâneas.

Hoje bateremos um papo sobre um profissional que, de segunda à sexta-feira, é visto, analisado, criticado e elogiado por milhões de pessoas no Brasil e em muitas partes do mundo, através da Globo Internacional: William Bonner. Vejamos um resumo da sua trajetória profissional:

Formou-se em Comunicação Social com ênfase em Propaganda e Publicidade pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Iniciou a carreira profissional em 1983, como redator publicitário. No ano seguinte, na Rádio USP FM, tornou-se locutor.

Em 1985 começou a trabalhar na TV Bandeirantes SP, como locutor e apresentador. Em junho de 1986, convidado pela TV Globo de São Paulo, transferiu-se para a emissora, onde passou a acumular a função de apresentador com a de editor de uma edição do telejornal local, SPTV.

Em 1988, tornou-se também apresentador do Fantástico. No ano seguinte, transferiu-se para o Rio de Janeiro. Apresentou o Jornal da Globo entre 1989 e 1993 ao lado de Fátima Bernardes, o Jornal Hoje (de que foi editor-chefe entre 1994 e 1996) e, desde abril de 1996, o Jornal Nacional, jornal que apresenta na TV Globo.

O que podemos aprender com ele?

Guardadas as devidas proporções entre os nossos talentos e os de William Bonner, creio que ele pode nos auxiliar a compreender melhor como se preparar para os desafios profissionais:

1) Ele não se tornou um dos maiores apresentadores de telejornais do Brasil e do mundo da noite para o dia. Desenvolveu habilidades e competências diversificadas e não apenas de locução e de leitura das notícias, como alguns apresentadores. Fez escola no rádio, que é essencial para desenvolver a locução e a capacidade de criar e imaginar. A dicção dele é perfeita, bem como os textos do JN. Há uma sintonia entre áudio e vídeo.

2) Soube fazer parcerias dentro e fora das emissoras em que trabalhou e, quando saia de uma para outra, não falava mal ou brigava com os colegas de profissão, fato muito comum no setor de mídia, principalmente a televisão.

3) Soube estar no lugar certo, na hora certa e com as pessoas certas (rede de contatos). Mais do que isso, se preparou para assumir funções de maior complexidade e não somente apresentar o telejornal, que por si, já é um desafio e tanto.

4) Abraçou as oportunidades e não teve medo de falhar e das críticas alheias. Na entrevista concedida a Gabi, ele se diz “arrombador de portas”. Não tem medo da negativa. Há um ditado popular que sabiamente afirma: “oportunidade é um cavalo selvagem que passa sem sela. Se você não montar, talvez ele não volte nunca mais”.

- Sabe cuidar da sua imagem pessoal e não sai fazendo e falando bobagens como muito apresentadores, atores e atrizes da TV. Ele sabe que a sua imagem precisa transmitir credibilidade e equilíbrio emocional.

- Busca o equilíbrio emocional no ambiente familiar e não esquece de cultivar a humildade. Além disso, transmite para o público a imagem de um homem feliz e apaixonado pelos filhos e a esposa Fátima Bernardes.

Exercícios práticos

Seja você estudante, profissional experiente, dona de casa ou qualquer atividade que exerça, recomendo os seguintes exercícios:

Assista na íntegra a raríssima entrevista que Bonner concedeu à Marília Gabriela (Gabi), no canal GNT. Para tal, acesse www.youtube.com

Se você quiser aprofundar sobre comunicação e telejornalismo, recomendo a leitura do seu livro “Jornal Nacional – Modo de Fazer. O valor é acessível e os conselhos são sábios.

Por último, recomendo os exercícios e observações que solicito a todos os alunos do curso de oratória e desinibição. Avalie os seguintes detalhes em todos os telejornais que assistir durante a próxima semana:

- Expressões faciais e os gestos dos apresentadores;

- Como eles se vestem e combinam as cores das roupas com as cores do cenário, penteado dos cabelos, maquiagem, iluminação do local, etc;

- Volume, ritmo e inflexão da voz;

- A clareza e objetividade do texto;

- Utilização de recursos visuais e como eles complementam o que está sendo dito através da voz;

- Os recursos audiovisuais que são utilizados para prender a nossa atenção;

- Como alguns apresentadores “improvisam” de maneira previamente combinada;

Parece simples e fácil. Não se iluda. Somente a realidade, experiência e o tempo irão mostrar o que e como se tornar William Bonner na sua profissão.


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag , | 1 comentário

Livros gratuitos, pela internet, com os principais artigos de Carlos Prates

Para que mais profissionais possam usufruir das ideias mencionadas neste Blog de Empregos, estou disponibilizando, gratuitamente, coletânea dos principais artigos:

Livro Blog de Empregos – volume I
LIVRO BLOG DE EMPREGOS – VOL. I

Livro Blog de Empregos – volume II
LIVRO BLOG DE EMPREGOS – VOLUME II

A linguagem é clara, objetiva e atraente. Sugiro que você selecione os artigos que forem mais importantes para a sua realidade, leia-os com atenção e debata com familiares, amigos e colegas de trabalho.

Vá em frente e sucesso!


Publicado em Dicas de livros | Com a tag | Deixar um comentário

Criatividade: fazendo cócegas no cérebro

Os tempos mudaram e o novo cenário exige formas novas de solução dos problemas. Seja em nossa vida pessoal ou profissional, necessitamos reinventar a nossa forma de pensar e agir. Vejamos algumas definições sobre criatividade:

“É uma forma de loucura”. (Platão)

“Processo natural que obedece a leis imprevisíveis”. (Kant)

“Criatividade é fruto de conhecimento, imaginação e avaliação”
(Sidney Pames)

Definições populares

“Pensar diferente da maioria das pessoas sobre um mesmo problema. É tirar do nada, é fazer do velho o novo”.

“É um estado permanente de insatisfação com as coisas existentes”.

Devemos estar atentos aos possíveis bloqueios mentais e que prejudicam o desenvolvimento da nossa criatividade. Vejamos algumas das frases mais comuns no ambiente empresarial e social:

1- Eu não sou criativo.
2- Escolha a resposta certa.
3- Se essa ideia fosse boa, alguém a teria inventado.
4- Erre cumprindo as normas e não acerte procurando descumpri-las.
5- Isso não é da minha competência ou do meu setor.
6- Você pode ser criativo, desde que não erre.
7- Pare de criar e trabalhe. Não perca tempo pensando.
8- Isso não tem lógica.
9- Não seja ridículo. Isso não vai dar certo.
10- Você não é pago para criar. Isso é com o pessoal do marketing.
11- Coloque as sugestões no papel e vamos nomear uma comissão para analisar as idéias.
12- Nós sempre fizemos dessa maneira e está dando certo. Não devemos mexer em time que está ganhando.

Sugestões para desenvolver a sua criatividade

I) Exercite o seu cérebro, leia, faça palavras cruzadas, assista a filmes, relaxe, ouça músicas, toque instrumentos musicais. Saiba que há um tesouro em sua cabeça, uma mina de ouro entre as suas orelhas.

II) Sempre que possível escreva algumas idéias sobre estes e outros assuntos:
– como eu posso ajudar outras pessoas a serem mais felizes?
– como eu posso ajudar a minha empresa?
– como eu posso ser mais feliz?
– como eu posso fazer meu trabalho melhor?
– como eu posso dar mais amor para os meus amigos e familiares?

III) Aprimore a sua percepção. Veja as fotos e os fatos que estão de forma “normal” e os que estão de maneira diferente. Algumas idéias e soluções podem estar bem na frente dos nossos olhos e não conseguimos enxergá-las.

IV) Faça anotações, tenha sempre em mãos papel, caneta e lápis. Caso possível, compre um micro-gravador. Pesquisas afirmam que tendemos a esquecer mais de 80% do que julgamos lembrar. Quantas mensagens você recebe por dia? Não confie somente na memória. Use também a memória do seu computador, agenda, caderninho e tudo que for necessário.

V) Armazene idéias, classifique por assunto e coloque em envelopes específicos. Idéias para casa, para aumentar sua eficiência no trabalho, para melhorar o relacionamento com o cônjuge, namorado, filhos, amigos. Para economizar o seu dinheiro e o da sua empresa, estudar pela internet ou através de aulas presenciais.

VI) Observe tudo atentamente, como se fosse a última vez que você fosse ver. Use a curiosidade dos seus tempos de criança. Veja de frente para traz, de lado, de cima ou de baixo. Perceba o que não está sendo falado ou mostrado de forma explícita. Aprenda a ver e a ouvir o que está nas “entrelinhas” dos fatos. Aprenda a escutar tanto com os olhos, quanto com os ouvidos. Faça perguntas idiotas ou bobas e que outras pessoas não teriam coragem de fazê-las. Lembre-se das perguntas universais: O que? Por quê? Como? Onde? Quando?

VII) Viver é relacionar com pessoas. Tudo que fizermos na vida somente terá sentido se for destinado a alguém. Uma empresa sem clientes, caso ela pudesse sobreviver, não teria qualquer razão para os seus funcionários e proprietários se orgulharem. Desenvolva uma forte curiosidade sobre pessoas, coisas e lugares.

VIII) Ataque os seus problemas de maneira ordenada. Tem um ditado popular que afirma: “ao descobrir qual é o problema, você já encontrou metade da solução”. Se você definir erroneamente o problema, as soluções serão ineficazes. Fale com alguém sobre os problemas e as soluções que deseja implementar. Faça seu subconsciente trabalhar. Ele pode e precisa, dia e noite.

IX) Descubra novas fontes de idéias através de novas amizades, de novos livros, de assuntos diversos. Use todos os meios de comunicação que você puder – rádio, televisão, internet, revista, jornal, mesa de bar, festa…

X) Sempre que for possível, tenha atitudes positivas e otimistas. A autoconfiança estimula as nossas ações e o poder criativo. Você já ouviu falar sobre cognição? É a maneira como enxergamos as coisas ao nosso redor. É como vemos o mundo. Dê mais importância aos fatos bons e agradáveis e menos às mazelas da nossa sociedade. Motivos para ficarmos na mesmice e desmotivados é que não faltam. Tenha paixão pelo que faz. Caso não seja o trabalho dos seus sonhos, pense em algo bom e nas pessoas que podem se beneficiar com o seu trabalho. Quando puder, mude de profissão, função ou de emprego.

XI) Escolha um lugar para pensar alguns minutos por dia. Algumas pessoas preferem o quarto, outras o banheiro, quando estão caminhando, fazendo amor, ouvindo música, na internet, dançando, cozinhando, dirigindo. E você, quais os seus locais preferidos?

XII) Compreenda primeiro, depois julgue. Abaixo o preconceito. Ele deixa triste a nossa alma e bloqueia a criatividade.

Assim, esteja preparado para usar cada vez mais a sua criatividade. Tentar adivinhar quais serão as próximas mudanças é algo extremamente difícil. Acreditamos que a melhor alternativa “e dançar conforme a música”, através da flexibilidade e da capacidade de adaptação ao novo.


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | 2 comentários

As lições de Steve Jobs sobre atendimento e vendas de excelência

Vender sempre foi e será uma das mais importantes habilidades profissionais que devemos ter. É uma das mais antigas e difíceis profissões.

Os grandes vendedores são, antes de tudo, profundos conhecedores dos seus produtos e serviços, bem como dos desejos e necessidades dos seus clientes.

Steve Jobs foi um grande líder, que tinha verdadeira paixão pelo que fazia. Segundo as suas próprias palavras, a sua empresa, Apple, existe “para tornar melhor a vida dos seus clientes.”

Creio que Steve Jobs se tornou um grande vendedor por amar o que fazia e também por ser um comunicador eficaz. Revendo algumas das suas maravilhosas apresentações, pude constatar frases criativas, simples e direta:

iPod: 1.000 músicas no seu bolso.

MacBook Air: O notebook mais fino do mundo.

iPhone: A Apple reinventa o telefone celular.

iPad: Um aparelho mágico e revolucionário.

Além da excepcional capacidade de vender a sua imagem como executivo, ele sabia como poucos entender os desejos e necessidades dos consumidores. Nesta frase “as pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a ela”, fica evidente que o futuro estava para ser inventado e reinventado a cada dia. Nem sempre o cliente sabe exatamente o que deseja. A Apple ajudou a construir o futuro como nós o conhecemos.

No que se refere ao atendimento de excelência, Steve Jobs e a sua Equipe criaram a Apple Store (foto), que tem em suas normas e padrões, o respeito e a atenção aos clientes. Não basta ter produtos de qualidade. É preciso ter um atendimento de classe superior. Hoje são mais de 30.000 profissionais atuando em suas dezenas de lojas pelo Mundo, onde fazem valer o legado de Steve Jobs.

Para finalizar, seguem algumas frases desse grande visionário, homem de negócios como poucos e exímio comunicador:

“Você pode encarar um erro como uma besteira a ser esquecida, ou como um resultado que aponta uma nova direção”.

“Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim… Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim.”

“Para se ter sucesso, é necessário amar de verdade o que se faz. Caso contrário, levando em conta apenas o lado racional, você simplesmente desiste. É o que acontece com a maioria das pessoas.”


Publicado em atendimento e vendas, Dicas de mercado de trabalho | Com a tag | Deixar um comentário

Aprendizagem: sugestões para o seu aprimoramento

Neste post sobre Treinamento & Desenvolvimento Profissional, bateremos um papo sobre a importância de saber ouvir, fazer perguntas, anotações e conexões entre a aprendizagem e as necessidades cotidianas.

Há vários perfis de alunos e participantes em eventos de treinamento e qualificação profissional. Alguns são mais interessados do que outros e mesmo entre os mais atentos aos assuntos, poucos utilizam todo o potencial de aprendizagem e retenção das mensagens mais importantes. Seguem algunas idéias para você analisar:

1) Anote em papel ou grave as principais informações e não confie somente na memória.
Evite conversar e se distrair com o celular, pois você poderá perder informações relevantes;

2) Caso seja fornecido material didático, impresso ou pela internet, leia e releia várias vezes. Há detalhes que num primeiro momento podem passar despercebidos;

3) Na hora do coffee break, aproveite para conhecer pessoas e trocar telefones e e-mail. Lembre-se de que pessoas que têm interesses semelhantes, nutrem simpatia recíproca e podem acontecer parcerias em negócios futuros;

4) Preste atenção à forma e ao conteúdo com que os professores e palestrantes transmitem as suas mensagens. Outro exercício semelhante é analisar os telejornais. Você poderá fazer algumas adaptações à sua comunicação verbal;

5) Seja tolerante com as pessoas que pensam de forma diferente da sua. Evite os julgamentos preconceituosos;

6) Ao interagir com os professores, palestrantes e colegas de aprendizagem, busque fazer perguntas abertas e que comecem com por quê? como? quando? Evite perguntas fechadas, que levam a um sim ou não.

Finalizando, saiba que o sucesso de uma aprendizagem depende de três partes:

33,3 % do professor ou palestrante;
33,3 % do aluno ou treinando;
33,3 % do conteúdo e assuntos abordados.

Fique atento a estes dados estatísticos e perceba o quanto é importante a sua participação:

Aprendemos através dos cinco sentidos

1% através do paladar
1,5% através do tato
3,5% através do olfato
11% através da audição
83% através da visão

Retemos
10% do que lemos
20% do que escutamos
30% do que vemos
50% do que vemos e escutamos
70% do que ouvimos, vemos e logo discutimos
90% do que ouvimos, vemos e logo realizamos

Finalizando, busque concentrar a sua atenção e observar todos os detalhes que julgar relevantes para o seu aprendizado. O “pulo do gato” pode estar relacionado a uma ou mais palavras ou frases do professor, palestrante ou colega de aprendizagem.
Vá em frente e sucesso!


Publicado em aprendizagem; internet;, Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Deixar um comentário

Guia para saque do abono salarial – saiba como receber

Nesta semana, recebi essa valiosa contribuição da leitora Kika Akita, que é redatora de assuntos relacionados a empregabilidade no portal www.trabalhou.com.br

Alguns trabalhadores utilizam o Abono Salarial, também chamado como PIS/PASEP como uma fonte extra de renda, anualmente. Todos os anos, os trabalhadores que se enquadram em algumas regras ditadas pelo Governo Federal recebem um salário mínimo vigente como benefício. Leia abaixo mais informações e utilize este artigo como um guia para saque do abono salarial.

Em 2016, o prazo limite para saque do abono foi prorrogado para 31 de agosto. Mesmo assim, tente realizá-lo o quanto antes, para evitar filas e correria de última hora.

Como sei se tenho direito ao PIS/ PASEP?

Há alguns critérios estabelecidos pelo Governo Federal para ter direito a receber este benefício. Veja abaixo alguns deles:
• Estar há, no mínimo, 5 anos cadastrado no PIS
• Ter sido empregado, por no mínimo 30 dias, com carteira assinada, no ano anterior ao recebimento. Os dias podem ser consecutivos ou não.
• O salário recebido não pode ser superior a dois salários mínimos.
• RAIS entregue pela empresa ao Ministério do Trabalho
• Vínculo com a empresa

E quem não tem direito ao Abono Salarial?
• Quem não tem vínculo com a empresa, como, por exemplo, empregadas domésticas ou diaristas.
• Trabalhadores Liberais
• Trabalhadores que contribuem com guia de contribuição da Previdência Social, ao INSS

Como posso consultar se tenho abono salarial a receber?

Há algumas formas de consultar se o benefício está à disposição e liberado, sendo elas: pelo portal do site da Caixa Econômica Federal (www.caixa.gov.br), via atendimento telefônico com a Caixa ou até mesmo se dirigindo pessoalmente a uma das agências bancárias da Caixa.

Onde posso sacar o abono salarial?

Você pode sacar o benefício nas Loterias, que possuem convênio com a Caixa, agências bancárias da Caixa, tanto no caixa eletrônico, se você possuir o Cartão Cidadão, quanto no caixa físico e até mesmo nos postos de atendimento Caixa Aqui. Para isso, você precisará levar o seu documento de identidade, com foto, cartão do cidadão, ou número do PIS.

Como sei a partir de que data meu benefício estará liberado?

O benefício é pago, pela Caixa, de acordo com as datas de nascimento dos trabalhadores. Para saber qual é a sua data, entre no site do Ministério do Trabalho ou da Caixa Econômica Federal.

Para maiores informações sobre PIS/PASEP, acesse www.trabalhou.com.br


Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Comunicação verbal: conheça alguns exercícios práticos e eficazes

Vivemos no mundo da comunicação global e instantânea. Ela pode fazer toda a diferença na vida pessoal e profissional. Viver é relacionar com pessoas, comunicar, atender, vender e negociar. Seja qual for a sua profissão, invista de forma contínua na sua maneira de comunicar, verbal, corporalmente, por escrito e nas várias mídias, notadamente a internet. Faça um curso de redação e gramática para você aperfeiçoar o nosso difícil e maravilhoso idioma.

Selecionamos alguns exercícios para você praticar em sua residência e no trabalho, visando melhorar a sua comunicação. Faça as adaptações necessárias e vá em frente:

1) Analise os principais cantores da axé-music e do pop, objetivando entender o quanto eles são eficazes na comunicação com o seu público-alvo. Alguns possuem poucos recursos vocais, mas, são excelentes animadores de plateia e aqui não vai nenhum preconceito, apenas uma constatação, sendo que eles fazem muito bem esta função.

2) Na sua empresa, analise os produtos expostos para que os clientes possam vê-los, tocá-los e desejá-los. Na dúvida, visite um supermercado e perceba a quantidade de produtos expostos, analisando as embalagens, localização, luminosidade e outros aspectos que julgar relevantes. Isso se chama Técnicas de Merchandising.

3) Se você é um vendedor ambulante, procure se destacar na maneira de vestir e comunicar. Crie empatia com os seus clientes e treine a visão lateral, que é a capacidade de estar atento ao levantar de dedo ou um psiu do cliente. Os garçons profissionais sabem a importância desta habilidade.

4) Em frente ao espelho, leia notícias de jornal como se fosse um locutor de rádio ou televisão. Interprete algumas canções, poemas e sonetos, dando-lhes sentimentos. Avise aos familiares que “não ficou maluco” e que é apenas um exercício para saborear as palavras;

5) Se tiver uma filmadora ou gravador, utilize para registrar o seu exercício e depois analise a sua voz, gestos, olhar e postura corporal;

6) Assista a bons filmes e observe os diálogos, efeitos audiovisuais, movimentação dos atores, expressões faciais, tom e ritmo da voz;

7) Analise os telejornais e perceba como os mesmos são concisos e harmonizam os recursos audiovisuais, combinando com a voz, gestos e posturas dos apresentadores. Eles dizem muito em pouco tempo;

Grave comerciais de televisão e analise os argumentos utilizados para persuadir o consumidor;

9) Procure assistir algumas palestras, conferências, seminários e cursos para o aperfeiçoamento das técnicas de comunicação;

10) Cante em casa e/ou em um videokê e pague vários “micos”. Comunicador que se preza tem que conviver com eles, pois são inevitáveis. Dance, descubra o lado lúdico da vida. Assista a um bom filme infantil e dê gostosas gargalhadas. Libere a criança que há dentro do seu coração.

No ano passado eu lancei o livro “Como Falar em Público com Sucesso” (foto) e recomendo a todos os que desejam melhorar as habilidades e competências para comunicar melhor. O mesmo é comercializado exclusivamente pela internet. Aprenda Fácil Editora www.afe.com.br (31) 3899-7000


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, livro como falar em público | Com a tag , , | Deixar um comentário

As ideias de Samuel Klein, o fundador da Casas Bahia

Em novembro de 2014 morreu Seu Samuel das Casas Bahia. Há muitos anos eu acompanho a trajetória profissional dos maiores empreendedores do comércio varejista e sempre admirei as ideias deste Homem, nascido na Polônia, naturalizado brasileiro, de hábitos simples e profundo conhecedor das necessidades e desejos dos clientes de baixa renda, quando ainda não se falava sobre a importância dos mesmos para a economia brasileira.

Em mais de seis d̩cadas, Samuel Klein ergueu um dos maiores empreendimentos do varejo brasileiro. Em 1951, chegou ao Brasil, na cidade de Ṣo Caetano do Sul, na Grande Ṣo Paulo. Com US$ 6 mil no bolso, comprou uma casa e uma charrete. Com a ajuda de um amigo Рum experiente comerciante Рele adquiriu uma carteira de 200 clientes e mercadorias. Eram roupas de cama, mesa e banho que empilhava na charrete e vendia pelas ruas de Ṣo Caetano.
Em 1957, já possuia capital suficiente para comprar sua primeira loja. Chamou o estabelecimento de “Casa Bahia” em homenagem aos imigrantes nordestinos que haviam se deslocado para a região em busca de trabalho na indústria automobilística. Em cinco décadas, ele montaria o maior império varejista não alimentício do país.

Algumas das suas frases mais admiradas por empresários e estudiosos do varejo:

1) De um bom namoro sai um bom casamento. Da boa conversa, sai um bom negócio.

2) O segredo é comprar bem comprado e vender bem vendido.

3) Em nossa vida profissional, não podemos falhar. São justamente nossos erros que estragam nossos acertos.

4) Um mais um é igual a dois. Mas a soma de uma ideia mais uma ideia não são duas ideias, e sim milhares de ideias.

5) Que país abençoado esse Brasil. O povo também é pacato e acolhedor. O Brasil é um país que dá oportunidades para quem quer trabalhar e crescer na vida. Cresci junto com o Brasil. Não fiquei parado vendo o país crescer.

6) O credito é uma ciência humana, não exata. Não importa se o cliente é um faxineiro ou um pedreiro, se ele for bom pagador, a Casas Bahia dará credito para que ele resgate a cidadania e realize seus sonhos.

7) Acredito no ser humano. Caso contrário, não abriria as portas das minhas lojas todos os dias. O que ajuda a me manter vivo é a confiança que tenho no próximo.

- Ontem foi ontem, já passou. Hoje é hoje e é o que nos importa. Amanhã, o futuro, a Deus pertence.

9) Temos que amar o país em que vivemos. A palavra crise não existe no meu dicionário. Eu sempre comprei por 100 e vendi por 200.

10) Meu lema é confiar. Confiar no freguês, nos fornecedores, nos funcionários, nos amigos e, principalmente, em mim.

Fontes: Revista Época e o livro “Viver de Deixar Viver”, de Elias Awad (foto), que recomendo aos que tiverem interesse em conhecer as ideias deste grande empresário brasileiro.

Descanse em paz, Seu Samuel Klein!


Publicado em As ideias do fundador das Casas Bahia | Com a tag , , | Deixar um comentário

Como premiar os melhores funcionários e incentivar os demais

São poucos os empresários e gestores que adotam um programa de estímulos aos talentos e premiações para os melhores funcionários, sem esquecer dos demais colaboradores.

A maioria das pessoas, independentemente de classe social e escolaridade, deseja ser reconhecida pelo que faz. Entretanto, o que percebemos na realidade, são broncas e mais broncas e poucos elogios. Isso vem desde a nossa infância e segue pela quase totalidade da nossa existência.

Ao contrário do que muitos empresários e gestores podem imaginar, implantar um programa de premiação é relativamente barato e pode gerar ótimos resultados:

1) Premiação por ideias – incentive os funcionários a darem ideias e premie as que forem implementadas. Inicialmente, escolha um destes prêmios ou combine entre eles – vale compras de R$ 200,00, folga no dia que for melhor para o profissional, curso de qualificação, placa e medalhas, são alguns dos exemplos. Posteriormente, outras premiações, conforme os resultados alcançados;

2) Premiação por equipe, levando em consideração o atingimento das metas – vendas, melhorias no atendimento, redução de custos, conquista de novos clientes, entre outros objetivos;

3) Funcionário do mês – os próprios colegas escolhem as pessoas, através de critérios previamente definidos – pontualidade, atendimento, relacionamento interpessoal, elogios dos clientes e muito mais;

4) Profissional superação – prêmio destinado aos que não alcançaram as metas individuais ou tiveram um fraco desempenho, porém, estão se dedicando para melhorar as habilidades e competências.

Para os que acham que programas dessa natureza não funcionam, vale um lembrete: o prêmio é o que menos importa. O reconhecimento público é o grande troféu. Além disso, podemos mudar toda uma cultura de somente dar bronca e fazer cobranças, vigente na maioria das empresas. É claro que as cobranças podem ser oportunas. Entretanto, somente esta ação, torna-se um hábito perverso e que desestimula os profissionais.

Finalizando, recomendo o livro de Bob Nelson “1501 Maneiras de Premiar Seus Colaboradores” (foto) editora Sextante, com valores de R$19,90(internet) a R$ 29,90 (livrarias). É um dos melhores que já li e o mesmo poderá contribuir para incentivar a todos os profissionais.


Publicado em Dicas empresariais, Premiação de funcionários | Com a tag | Deixar um comentário