Demissão do emprego: cuidados e motivação para enfrentá-la

Hoje iremos abordar um tema desagradável, que infelizmente, faz parte da realidade de muitos profissionais.

As sugestões que apresentamos se baseiam em experiência própria e em relatos de pessoas:

√ Estando você empregado ou não, tenha sempre um currículo atualizado e uma lista de contatos de pessoas que podem lhe auxiliar.

√ Avalie cuidadosamente os programas de demissão voluntária. A maioria das pessoas que adere ao PDV se arrepende, pois gasta o dinheiro da indenização e fica desempregada. Somente aceite o PDV quando souber que será demitido de qualquer jeito.

√ Economize, economize e economize. Uma grande quantidade de pessoas tem o hábito de gastar o dinheiro da indenização com a compra de automóvel e outros bens materiais. Normalmente, em situações como essas, a pessoa é influênciada por familiares ou para compensar momentos de tristeza. Tudo que puder ser adiado, assim deve ser feito. A reserva financeira será o seu “oxigênio” para a recolocação profissional e pagamento das contas inadiáveis.

√ Tenha planos para investir em sua carreira como autônomo. Não caia na besteira de montar um “negócio próprio”, se você não tem vivência no ramo empresarial. Mesmo tendo, busque informações detalhadas e pesquise cuidadosamente. As estatísticas das empresas que surgem e as que desaparecem depois de dois anos são desanimadoras. Se você deseja se tornar empresário, o melhor momento para fazê-lo é quando está no emprego e quando o cônjuge tem outra fonte de renda.

Automotivação para superar desafios
Não há “receita infalível” para enfrentar a demissão. Uma conversa franca com os familiares, expondo a situação e pedindo o apoio deve ser o primeiro passo. A família é essencial para que você consiga superar esse obstáculo.

Prepare-se para  alterações no seu humor. Você deverá vivenciar momentos de tristeza, revolta e de esperança. Fique longe de bebidas alcoólicas, drogas e jogos, pois eles funcionam como uma “válvula de escape”, cujo preço a ser pago é muito alto. A conta da farra sempre chega.

Aproveite a situação para avaliar os seus pontos fortes e os que precisam ser melhorados. Planeje novas metas pessoais e profissionais, reflita sobre os verdadeiros motivos da sua demissão. Talvez você deva mudar de profissão e aprimorar novas habilidades e competências.

Saiba que o seu novo trabalho será procurar o emprego e isso deve ser feito 8, 10, 12 horas por dia. Quando ficar desanimado, relembre momentos agradáveis em sua vida, ouça músicas que elevem o astral, leia, exercite o seu corpo e, principalmente, faça orações, converse com você mesmo, com familiares e amigos. Desabafe e coloque para fora os seus sentimentos.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | 1 comentário

Liderança: habilidades e competências

Os escritores James M. Kouzes e Barry Z. Posner, autores do livro “O Desafio da Liderança”, definem liderança como “a arte de mobilizar os outros para que estes queiram lutar por aspirações e objetivos compartilhados”.

Às vezes confundimos liderança com chefia ou gerência. O ideal é que os profissionais que ocupam esses cargos exerçam a liderança. Entretanto, liderança não é um cargo. É a maneira como as pessoas da equipe agem ao respaldar alguém para liderá-las.

Para sentir a verdadeira essência da liderança, parta do pressuposto de que todos que trabalham com você são voluntários. Analise que condições seriam necessárias para que sua equipe realizasse as atividades e atingissem as metas traçadas. O que você deveria fazer para obter um desempenho excepcional? Como fazer para manter a motivação e a criatividade da equipe? Como evitar que os melhores voluntários deixem de colaborar? Os líderes mantêm a credibilidade em consequência de suas ações – ao desafiar, inspirar, permitir, guiar e encorajar

Como quase tudo em nossa vida, também podemos aprender a liderar. É claro que algumas habilidades que compõem a liderança, podemos nascer com elas e outras a desenvolvemos.

O ambiente escolar, os lugares e pessoas que conhecemos; o desejo de estudar e compreender o comportamento humano são fatores que favorecem ao desenvolvimento da liderança.

Em 2013 eu fui conversar com Manuela Bispo, apresentadora do Mercado & Trabalho, da TV Câmara www.cms.ba.gov.br sobre este importante tema. Confira:


Publicado em Dicas de mercado de trabalho, liderança | Deixar um comentário

O que é felicidade?

Conceituar a felicidade é fácil. Vivenciá-la é o que torna mais difícil:

- Felicidade é um estado de verdade, consciência e plenitude, afirmou Buda.
- A felicidade começa onde a infelicidade termina.
- Qualidade ou estado de feliz. Ventura, contentamento, sucesso e êxito.
- È algo inexplicável com palavras e perceptível na alma.
- Sensação de que estar completo, pleno e em sintonia com o mundo espiritual
   e material.
- Sentimento de prazer e bem-estar.

Quais fatores podem contribuir para a felicidade?

A felicidade é algo peculiar e misterioso e se baseia em sentimentos perceptivos e menos na aparência. Uma pessoa alegre e sorridente pode guardar dentro de si uma enorme infelicidade. Vejamos alguns  fatores universais, que podem influenciar na felicidade:

Família
Realização profissional
Vida financeira equilibrada
Bons relacionamentos e amigos
Saúde
Religião e crenças pessoais
Amor e solidariedade
Inteligência e sabedoria
Metas e visão de futuro

Por outro lado, podemos afirmar que o contrário daquilo que traz felicidade, pode provocar a infelicidade. Entretanto, os seres humanos são complexos e em suas  mentes existem segredos indecifráveis. Às vezes possuímos tudo que alguém pode desejar e mesmo assim não nos sentimos felizes. Isso pode ocorrer por vários motivos: Inveja, ingratidão, ódio, ambição, entre outros, além dos casos patológicos, a exemplo da depressão.
Felicidade X hedonismo

Hedonismo vem do grego hedoné, que significa prazer. É uma doutrina que atribui ao prazer individual e imediato o único bem possível, princípio e fim da vida. É fato que a maioria das pessoas vive para evitar sofrimento e por outro lado, buscar o prazer e a satisfação.

Muitos economistas do passado e do presente, que contribuíram para criar o atual modelo econômico, imaginaram que a abundância de produtos e serviços iria solucionar quase todos os motivos da infelicidade. Com isso, automaticamente, levaria o ser humano à felicidade.
 
Dentro da mesma premissa, as máquinas começaram a substituir o homem, com a finalidade principal de libertá-lo das atividades que exigiam maior esforço físico, colocando-o em funções mais intelectuais. Muitos afirmaram que iria haver uma substancial diminuição da jornada de trabalho, contribuindo para que os profissionais se dedicassem à família e ao lazer.

Há 25 anos trabalho com recursos humanos, realizando treinamentos. O que tenho visto em quase todos os eventos, são trabalhadores cada vez mais estressados com as cobranças para o cumprimento de metas e jornadas de trabalho extenuantes.

De fato a máquina aumentou a produtividade. Em contra partida, as empresas reduziram drasticamente o número de funcionários. Os que permaneceram, tiveram que acumular as funções daqueles que foram demitidos ou se aposentaram.

Não há dúvida de que a oferta de bens materiais e de serviços aumentou e trouxe conforto e felicidade momentâneos. Como quase tudo na vida funciona como uma faca; um lado alisa e o outro corta! É da natureza do homem ser ambicioso e desejar sempre mais. Há um ditado popular que afirma: “O ser humano é um eterno insatisfeito.”

Vivemos o exagero do consumo e para obter esses bens precisamos trabalhar e produzir mais. A “cultura do sucesso” nos leva a ter produtos e serviços que reforcem o nosso status social – casas, carros, roupas, eletroeletrônicos e assim por diante.

Talvez o hedonismo seja mais reflexo do problema do que o problema em si. Como estamos trabalhando cada vez mais para conseguir os bens de consumo e para ganhar dinheiro, objetivando pagar as contas, não temos tempo e disposição para nos dedicar ao que verdadeiramente nos leva à felicidade, a exemplo da família, amigos, religiosidade e, principalmente, a busca do autoconhecimento.

Gostaria de convidá-lo a interromper a leitura e refletir sobre as seguintes perguntas:

- Você está mais feliz do que foi no passado recente ou distante?
- Ao conversar com pessoas idosas, qual a opinião delas sobre o que mais lhes   
   proporcionam felicidade?
- Se você tivesse todo o dinheiro do mundo, o que gostaria de comprar e que não é possível obtê-lo nesse momento?

Falar sobre um tema tão abrangente e subjetivo é algo muito difícil. Creio que o mais importante é saber que a nossa eterna busca será alcançar a felicidade. Às vezes ela pode está muito próxima e não a percebemos, pois somos absorvidos pela rotina da vida: trabalhar, consumir, pagar, comprar e ganhar mais dinheiro.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | Deixar um comentário

Steve Jobs: o mestre das apresentações em público

Todos nós podemos aprender através de “modelos profissionais” que admiramos. Um dos maiores comunicadores do mundo empresarial, sem dúvida nenhuma, foi o genial Steve Jobs. Vejamos o que podemos assimilar em relação a sua forma eficaz de fazer apresentações em público:

1. Crie um momento inesquecível na sua apresentação para deixar as pessoas estupefatas, surpresas, gratificadas. Para que isso ocorra é preciso treinar, treinar e treinar;

2. Utilize a regra dos três itens. Pergunte-se quais são as três coisas mais importantes da sua apresentação que os ouvintes necessitam saber;

3. Apresente os “vilões”, ou seja, quais problemas você irá resolver e as sugestões que dará às pessoas. No roteiro da sua palestra, deixe claro o que deseja resolver ou propor alternativa. Dessa forma a sua apresentação será mais valorizada;

4. Pense visualmente. Coloque imagens que auxiliem na compreensão da mensagem e menos textos. Fixamos melhor a mensagem e fazemos conexões com maior facilidade através delas. Quase sempre, as imagens valem mais do que mil palavras. Porém, saiba unir texto e imagens;

5. Crie títulos atraentes e que consigam comunicar muito com poucas palavras;

6. Venda sonhos ao invés de produtos e serviços. Steve Jobs era um mestre e sabia como ninguém transformar os produtos da Apple em objetos de desejo.

Sugerimos que você leia o livro “Faça Como Steve Jobs” (foto), de autoria do renomado consultor e palestrante americano, Carmine Gallo, editado pela Lua de Papel. Além das dicas acima mencionadas, você terá detalhes das principais apresentações desse líder empreendedor.

Se você deseja aprender ou melhorar as suas habilidades de comunicação, recomendo o curso “Falando em Público com Sucesso”, da Profª. Vera Serra (71) 3491-1562 / 9148-8601 www.veraserra.com.br


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | 2 comentários

O que você quer ser quando crescer?

Hoje eu acessei o meu Facebook e tinha a indicação do amigo e conterrâneo Márcio Gomes, propondo a todos do Grupo que assistissem ao vídeo de autoria do engenheiro mecânico e advogado, o mineiro Deivison Pedroza, baseado em sua biografia.

O texto é muito bonito e as imagens complementam as ideias do autor. É uma verdadeira aula de comunicação, motivação e criatividade.
Quando somos crianças ou adolescentes, sonhamos em fazer coisas grandiosas e que nos gratifiquem. Aos poucos, sem percebermos, vamos diminuindo a nossa capacidade de sonhar e de ter metas audaciosas.

Ao rever esse vídeo, lembrei-me de um excelente livro que muito contribuiu para a minha vida pessoal e profissional, chamado “Você é do Tamanho dos seus Sonhos” (foto), de autoria do renomado consultor e palestrante César Souza www.cesarsouza.com A linguagem é clara, objetiva e atraente. Recomendo a leitura do mesmo.

Um aspecto relevante quando falamos de sonhos é lembrar que um sonho para tornar-se realidade é preciso de motivação, criatividade e planejamento.
Muitas vezes nos esquecemos de compartilhar os sonhos com as pessoas que mais amamos e que também desejam fazer parte deles.

Como sabiamente afirmou o nosso saudoso Raul Seixas, “Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade”.

Sugerimos que você acesse o www.youtube.com assista a esse maravilhoso vídeo e tire as suas próprias conclusões. Vá em frente e sucesso!


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Deixar um comentário

Criatividade: sugestões de livros e filmes

Desenvolver a criatividade é algo prazeroso e ao mesmo tempo desafiador. Nos livros de Roger Von Oech, fundador e presidente da Creative Think, empresa de consultoria, com sede na Califórnia, especializada em criatividade e inovação, você encontrará inúmeras sugestões para ampliar a sua inteligência espacial. O renomado escritor e palestrante já realizou diversos seminários para a Coca-Cola, GE, Disney, Intel, MTV, Microsof, NASA, entre outras organizações.

Um “Toc” na Cuca (foto) – Editado no Brasil pela Livraria Cultura, este livro utiliza-se de uma linguagem clara, objetiva, bem-humorada e cheia de exemplos sobre como desenvolver algumas técnicas de criatividade.

Um Chute na Rotina (foto) – Livraria Cultura, enfoca o processo criativo através de quatro personagens:
1) Explorador, que vai em busca de informações para a solução dos problemas;

2) Artista, depois de colher as informações, transforma as mesmas, inverte, combina e ilustra;

3) Juiz, que é o responsável pelo julgamento de todas as sugestões apresentadas. Enquanto os dois personagens anteriores têm liberdade para dar quantas idéias forem possíveis, o Juiz tem a principal função de julgá-las;

4) Guerreiro é o personagem encarregado de lutar para tornar as idéias uma realidade, buscando apoios e parcerias.

Há muitos livros sobre criatividade no mercado editorial, porém, entre os que conhecemos, estes dois se destacam no conteúdo e na forma de abordar o tema.

As empresas deveriam disponibilizar estes livros aos seus funcionários, bem como as escolas, para os seus alunos.

Ainda estamos muito presos às idéias do Século XX e necessitamos buscar novas alternativas para os momentos atuais.

Finalizando, gostaria de sugerir que você assista a estes desenhos animados, pois eles contribuirão para estimular a sua criatividade e proporcionar excelentes momentos de prazer e descontração:

- Toy Story; – Procurando Nemo; – A Fuga das Galinhas; – A Marcha dos Pinguins¨; – A Dama e o Vagabundo; Formiguinha Z, entre outros.


Publicado em Curso, Dicas de livros e filmes, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | Deixar um comentário

Motivação e criatividade: combustíveis para a vida

Há muitos anos nos dedicamos a estudar sobre esses dois empolgantes temas e gostaríamos de fazer algumas considerações sobre os mesmos. Somos pessoas complexas e os fatores motivadores e desmotivadores diferem de cada um de nós. Selecionamos alguns fatores que podem estimular a nossa motivação, mesmo que de maneira fugaz, passageira ou para sempre:

√ Percepção sobre a vida e como os fatos cotidianos são encarados com entusiasmo. Ter uma visão entusiasmada e desafiadora sobre as 24 horas do dia é algo motivador, principalmente quando você tem metas e objetivos bem definidos. Você é do tipo que procura enxergar somente os problemas ou visualiza também as soluções? A sua tendência é mais para o otimismo ou o pessimismo?

√ Relacionamento familiar – nos últimos anos ela vem sofrendo fortes abalos na maneira de viver e de relacionar. Entretanto, é inegável a sua importância para a formação da personalidade e para o enfrentamento das dificuldades cotidianas. A sua família funciona como uma equipe ou as pessoas vivem isoladamente? As pessoas dão mais atenção a um bom papo presencial ou preferem a internet e a televisão? Qual a última vez que vocês sentaram para conversar sobre as suas metas e objetivos?

√ Amor – ele é a essência da vida. O amor ilumina a nossa alma e transforma o ambiente interno e externo, contagiando a todos. Redescubra e invente a sua maneira de amar as pessoas, animais, a profissão, um homem, uma mulher, a Deus e tudo o que lhe fizer bem. O amor é energia que vai, contagia as pessoas e retorna para você.

√ Saúde física e mental. – saúde física é imprescindível para uma vida motivada. Quando sentimos dores físicas tendemos a buscar auxílio. Por outro lado, as doenças mentais não são facilmente diagnosticadas e, mesmo quando diagnosticadas, relutamos em buscar auxílio. Fique atento às doenças da alma -. estresse, depressão, solidão, entre outras. Elas costumam ser as principais causas da desmotivação. Equilíbrio é fundamental para uma vida física e mentalmente saudável.

√ Religião – embora nos últimos anos ela venha sendo utilizada por pessoas de má fé e com o objetivo de tirar dinheiro dos seus fiéis e servir de ponte para lançarem pessoas à política, continua e continuará a ser de extrema importância para o nosso equilíbrio emocional, principalmente nos momentos difíceis. Outra peculiaridade da religião é o forte desejo que manifesta em cada um de nós, principalmente quando estamos envelhecendo. Escolha uma religião que esteja em sintonia com os seus valores e crenças e não se deixe levar por falsas promessas.

√ Modelos familiares – quando criança, formamos a nossa personalidade com base nos personagens da nossa família, da escola e da sociedade. “O homem é um produto do meio”. Certamente você já leu ou ouviu esta frase. Cada vez mais nos convencemos da sua verdade, mesmo que relativa. Fique atento aos bons exemplos em sua comunidade, escola, trabalho e amigos. Converse e observe a maneira de agir das pessoas.

√ Criatividade – ela estimula o nosso cérebro, nos auxilia na busca de soluções para os problemas pessoais e profissionais. Tem um ditado popular que afirma “criar e coçar é só começar”. Desenvolva ou aprimore esta habilidade, fundamental para a sua motivação e decisões cotidianas.

√ Humor – ele é o chantili da vida e nos ajuda a minimizar situações de pavor e angústia. Experimente sorrir com o propósito de reduzir a importância e gravidade dos seus problemas. Num primeiro momento não resolve, porém, ameniza a angústia e lhe possibilita uma análise mais racional. Assista a filmes de comédia, desenho animado e reveja outros que marcaram a sua infância. Não deixe a sua criança interior perder o encantamento. Quando nos tornamos adultos, tendemos a ficar excessivamente racionais, além de mal-humorados e impacientes.

√ Trabalho – projete a sua vida profissional para durar muito tempo. Viver é trabalhar é produzir e sentir-se útil. Quando se aposentar, não cai na besteira de ficar em frente a uma televisão esperando as horas passarem. Mesmo que hoje você não tenha o trabalho que lhe dê prazer, descubra razões para continuar dando significado a ele. Quando possível, mude de emprego e reinvente a sua profissão.

√ Estudo – se você deixou de estudar, pense em retornar, pois ele é capaz de nos rejuvenescer e proporcionar novos aprendizados. Com as novas tecnologias, é possível estudar em casa e também de forma presencial. Crie em sua residência a Escolinha do Lar – local com computador, internet e livros – para toda a família estudar e ler conjuntamente. Agora é assim: Pais aprendem com filhos e vice-versa. Como diria o saudoso Gonzaguinha “… a beleza de ser um eterno aprendiz”. Viver é aprender a todo instante e em todos os lugares.

√ Lazer – cinema, teatro, televisão, praia e todas as formar de divertimento que sejam capazes de proporcionar prazer são bem-vindas. Tome cuidado para não se tornar um viciado no trabalho e esquecer da família e das diversões. Faça do lazer oportunidade para estreitar os laços familiares e com os amigos. O tempo não volta atrás e os momentos são únicos. Aproveite a vida!

√ Amizade – ter amigos é imprescindível para uma vida motivada. Ninguém é uma ilha e não podemos viver sozinhos. Esteja aberto a novas amizades e faça delas uma fonte de compartilhamento de boas idéias, histórias, estórias e aventuras.

√ Esporte – o nosso corpo exige, pede e implora por movimentos. O sedentarismo provoca doenças físicas e mentais. Descubra quais tipos de esportes são mais adequados ao seu físico e estilo de vida.

√ Dinheiro – Tão importante quanto saber ganhar dinheiro e também economizar e investir. Você é do tipo gastador e que gosta de comprar por puro consumismo? Lembre-se de que a vida dá muitas voltas e o dinheiro costuma mudar de mão. Tenha sempre uma reserva financeira para os momentos difíceis.

√ Ambição e poder – eles podem ser uma fonte de motivação, quando bem utilizados ou podem se transformar em perigo para a sua vida e a dos seus familiares. Analise a sua personalidade e verifique qual a dose necessária para torná-lo mais motivado.

√ Música e atividades lúdicas – acreditamos que o ser humano foi criado para ser artista. Todos nós carregamos dentro dos nossos corações um forte desejo de ser artista. Coloque mais arte em sua vida! Cante, dance, toque um instrumento musical, participe de uma oficina de teatro, fotografe. Não vá embora desta vida sem experimentar as emoções das artes. Por último, não esqueça da arte de amar e fazer sexo.

√ Sexo – ele é fantástico e revigora as nossas energias, contribuindo para a nossa motivação. Não se esqueça de dar prazer a sua parceira(o), pois o sexo é muito mais do que o seu orgasmo. É o prazer também da outra pessoa.

√ Voluntariado – a vida é a arte de relacionar com pessoas e nos completamos quando ajudamos o próximo. Pratique ações solidárias e você sentirá a forte motivação de transformar a sua vida e a das outras pessoas.

Fique atento para o próximo tema, que será a respeito da criatividade.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | 2 comentários

Procura-se vendedor que saiba emocionar a si e aos clientes

Saber vender é uma das mais importantes e difíceis atividades profissionais. Pare por alguns segundos e reflita se você tem sido emocionado por atendentes e vendedores, durantes as suas compras, nos últimos meses? Infelizmente, há muitos “tiradores de pedidos” e pouquíssimos vendedores motivados e criativos.

Há muitos anos realizamos eventos para qualificar os profissionais de atendimento e de vendas e percebemos que muitos não gostam da profissão que exercem e também pouco ou nada fazem para se aprimorar. Resultado: poucas vendas e quase nenhum relacionamento para fidelizar os clientes.

O comércio varejista é um dos segmentos econômicos mais criativos e inovadores, maior empregador do país e porta de entrada para o primeiro emprego de inúmeros jovens. Por outro lado, trabalha-se muito e é uma atividade dinâmica. É preciso ter paixão pelo varejo para ser bem-sucedido e fazer a diferença.

Saiba que quase tudo em nossa vida envolve vendas e o que muda é o objeto de troca: dinheiro, carinho, amizade, conhecimentos, diversão, status, poder, entre outros.

Se você está em busca de emprego, desenvolva ou aprimore as suas habilidades em atendimento e vendas. Aprenda com alguns dos maiores campeões de vendas – Nizan Guanaes, Steve Jobs (foto), Sílvio Santos, David Portes (O Camelô do Rio de Janeiro) e Luiza Trajano. Faça as adaptações necessárias à sua personalidade e ao seu ramo de atividade. Treine, treine e treine exaustivamente. Aprenda com os colegas de trabalho e cultive a humildade.

A primeira lição de casa de um profissional de vendas é saber cultivar bons relacionamentos. A vida é feita de relacionamentos e tudo o mais é consequência. Sugerimos que leia os artigos de nossa autoria, que ora disponibilizamos, enfocando as relações interpessoais. Confira:
SUCESSO NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS – 2012

Eleja a emoção como fator primordial em sua vida e faça as suas atividades cotidianas com sentimento de perfeição. Busque emocionar a si e aos outros, quando estiver prestando um serviço ou vendendo um produto. A venda ocorre “de coração para coração”, fechando o ciclo entre quem fabricou, vendeu e consumiu.

O momento atual é bastante oportuno para você desenvolver habilidades de vendedor. O bom vendedor não fica desempregado ou sem renda.

Como sabiamente afirmaram Roberto e Erasmo Carlos “…Quando eu estou aqui, eu vivo esses momentos lindos… Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”
Vá em frente e sucesso!


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Emoção e vendas, Técnicas de vendas | 3 comentários

A Menina do Vale: livro gratuito sobre empreendedorismo

Bel Pesce (foto) é uma jovem empreendedora brasileira, morando no Vale do Silício. Ela estudou Engenharia e Administração no MIT, renomado centro universitário de educação e pesquisa privado, localizado em Cambridge, Massachusetts, nos Estados Unidos. Trabalhou na Microsoft, Google, MIT e Deutsche Bank.

Em outubro de 2012 eu li e gostei muito do seu livro “A Menina do Vale – Como o empreendedorismo pode mudar a sua vida”. O mesmo aborda a trajetória de Bel Pesce, estudiosa, criativa e motivada brasileira, onde a mesma fala sobre a importância do empreendedorismo. O livro pode ser acessado, gratuitamente, através do link:Livro A Menina do Vale

A linguagem é clara, objetiva e com ótimos exemplos. Sugerimos a todos que leiam, principalmente as pessoas mais jovens e que estão em busca de exemplos inspiradores e criativos.

Quem desejar conhecer mais sobre as suas idéias, basta acessar o blog pt


Publicado em Curso, Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag , | 6 comentários

Bill Gates e a sua criatividade

Segundo a Wikipédia, William Henry Gates, mais conhecido como Bill Gates, nasceu na cidade de Seattle (EUA), em 28 de outubro de 1955.

Seu pai, William H. Gates, era advogado de grandes empresas, e sua mãe, Mary Maxwell Gates, foi professora da universidade de Washington e diretora de bancos. Bill frequentou as melhores escolas particulares de Seattle, até ser admitido na prestigiosa Universidade Harvard, onde mais tarde abandonou o curso de Matemática e Direito, no 3° ano, para dedicar-se à Microsoft.

Foi na Harvard que conheceu Paul Allen e juntos começaram a desenvolver um interpretador da linguagem BASIC para um dos primeiros computadores pessoais a serem lançado nos Estados Unidos – o Altair 8800. Após um modesto sucesso na comercialização deste produto, Gates e Allen fundaram a Microsoft, em 1975.

O primeiro produto comercial da empresa foi o Altair BASIC para o MITS Altair (Micro Instrumentation Tlemetry System), produzido no mesmo ano. Em 1980 a empresa deu um passo decisivo ao adquirir da Seattle Computer Products o sistema operativo 86-DOS.
Porém, o passo mais importante da Empresa foi dado com a criação do Windows. Ele revolucionou a maneira como nós interagimos com o computador.

No dia 27 de Junho de 2008, Bill Gates retirou-se definitivamente da Microsoft para se dedicar inteiramente aos seus projetos filantrópicos, através da Fundação Bill & Melinda Gates, a sua esposa.

O que podemos aprender com Bill Gates?

√ Ele sempre foi apaixonado pelo que fazia. Trabalhava inúmeras horas, chegando a passar dois ou três dias sem dormir ou com apenas alguns cochilos, quando estava em processo de criação ou implementação de novos projetos.

√ Soube enxergar as oportunidades de um novo negócio e construiu parcerias importantes para alcançar os seus objetivos.

√ No início da carreira, embora tímido e muito jovem, era um hábil negociador e não se deixava intimidar quando estava diante dos grandes executivos das maiores empresas de informática.

√ Implementou na Microsoft sistemas de gestão modernos e focados em resultados e na meritocracia. Foi uma das primeiras empresas a permitir que os seus funcionários usassem roupas que lhes deixassem mais à vontade para trabalhar. Eles podiam interromper algumas atividades para “brincarem” enquanto pensavam nas soluções dos problemas.

√ Liderou pelo exemplo e não somente pelo discurso. Era acessível e chegava junto com os colegas de equipe para resolver os problemas e criar oportunidades novas.

√ Enfrentou momentos turbulentos, processos e soube fazer acordos para que as demais empresas pudessem também ser bem-sucedidas.

√ É um dos homens mais ricos do mundo e está dedicando, a partir de 2008, a atividades filantrópicas e que possam ajudar a melhorar a vida no planeta terra, a exemplo do combate à AIDS, analfabetismo e à fome.

Por tudo isso, Bill Gates serve de inspiração para todos nós, pois acreditou em seus sonhos, com garra, persistência, criatividade e visão de equipe.


Publicado em Dicas mercado de trabalho, Mercado, Oportunidade | Com a tag | Deixar um comentário