Estrelando: o Sol! 22 de novembro de 2014

O Sol, hoje:

Sol em 22 de novembro de 2014. AIA 171 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 22 de novembro de 2014. AIA 171 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 22 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 22 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Em 18 de novembro o SDO registrou um grande laço coronal levantando-se da superfície solar, se rompendo e formando um extenso filamento suspenso. Notoriamente instáveis estes filamentos de plasma se mantém acima da superfície por forças magnéticas poderosas, podendo passar dias ou semanas nessa condição. O rompimento observado em 18 /11 esteve associado a uma ejeção de massa coronal.

O SDO ‚Äď Solar Dynamics Observatory registra a atividade solar 24 horas por dia, e captura imagens do Sol em diferentes comprimentos de onda, que possibilitam destacar camadas e temperaturas distintas da estrutura de nossa estrela m√£e. ¬†Cr√©dito: SDO / NASA (adaptado para O Guardador de Estrelas pelo autor do Blog).

Filamentos solares. SDO. Blog O Guardador de Estrelas.

Filamentos solares. Imagem obtida em 18 de novembro pelo SDO. Blog O Guardador de Estrelas.

Assista ao vídeo: Filament_twist_sm.mp4

E acompanhe diariamente o deslocamento das manchas solares aqui no blog.

Aquele abraço!


 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , | Deixar um coment√°rio

Efem√©rides astron√īmicas: 21 √† 31 de novembro 2014

Último terço de novembro

Sol nascente em 11 de novembro com a ilustra√ß√£o mitol√≥gica das constela√ß√Ķes. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol nascente em 11 de novembro e o desenho mitol√≥gico das constela√ß√Ķes. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Ol√°, amigos!

Chegamos ao √ļltimo ter√ßo de novembro, e o Sol, na constela√ß√£o da Balan√ßa, a cada dia nasce mais ao sul do cardeal leste. Assim seguir√°, at√© alcan√ßar o tr√≥pico de Capric√≥rnio, em 21 de dezembro. Por isso os dias est√£o mais longos do que as noites, ao sul do equador.

Merc√ļrio est√° na constela√ß√£o da Balan√ßa, em conjun√ß√£o com a Lua no dia 21 e com Saturno dias 25 e 26. Dia 28 alcan√ßa a constela√ß√£o do Escorpi√£o e estar√° em conjun√ß√£o com o Sol em 08 de dezembro.

V√™nus, em Escorpi√£o, segue invis√≠vel a olho nu, dada a proximidade angular com o Sol. Dia 23 V√™nus entra na constela√ß√£o do Ofi√ļco, onde se mant√©m at√© o dia 08 de dezembro.

Marte segue em Sagitário, visível a olho nu no quadrante oeste do céu nas primeiras horas da noite. Nos dias 25 e 26 a Lua, crescente, passará próxima à Marte.

J√ļpiter em Le√£o, no in√≠cio das madrugadas de novembro. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

J√ļpiter em Le√£o, no in√≠cio das madrugadas de novembro. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

J√ļpiter est√° nascendo pouco antes de meia noite, pr√≥ximo da estrela Alfa do Le√£o, sendo facilmente identific√°vel por sua magnitude expressiva (-1.84) e seu tom amarelado, se diferindo das estrelas por n√£o cintilar.

Saturno segue na Balan√ßa, angularmente pr√≥ximo ao Sol e, portanto, invis√≠vel a olho nu. Dia 22 entra em conjun√ß√£o com a Lua e nos dias 25 e 26 estar√° em conjun√ß√£o com Merc√ļrio.

Posi√ß√£o do Sol, Lua, Merc√ļrio, V√™nus e Saturno no zod√≠aco em 22 de novembro. J√ļpiter em Le√£o, no in√≠cio das madrugadas de novembro. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Posi√ß√£o do Sol, Lua, Merc√ļrio, V√™nus e Saturno no zod√≠aco em 22 de novembro. stellarium.org. O Guardador de Estrelas.

Na fase nova, a Lua está posicionada entre a Terra e o Sol. O lado iluminado da Lua está voltado para o Sol, enquanto o lado voltado para a Terra está na umbra. Portanto, na fase nova, a Lua está em conjunção com o Sol, e por isso não é visível.

Dia 21 a Lua nasce em delgado minguante na hora da alva, em conjun√ß√£o com Merc√ļrio, na Balan√ßa.

Dia 22 Lua nova, na Balança.

Dia 23 primeiro delgado crescente da Lua depois do novil√ļnio, em Ofi√ļco.

Dia 24 Lua facilmente visível no quadrante oeste do céu como um delgado crescente, em Sagitário.

Dia 25 Lua em Sagit√°rio.

Dia 26 Lua passa próxima de Marte, em Sagitário, e alcança o Capricórnio.

Dia 28 Lua no Aguador (Aquarius).

Dia 29 Lua em quarto crescente no Aguador.

Dia 30 e 31 Lua em Peixes.

Aproveite bem os dias e boas observa√ß√Ķes!

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , | Deixar um coment√°rio

Estrelando: o Sol! 21 de novembro de 2014

O Sol, hoje:

Sol em 21 de novembro de 2014. AIA 211 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 21 de novembro de 2014. AIA 211 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 21 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 21 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

‚ÄúQuando escrevo, repito o que j√° vivi antes. E para estas duas vidas, um l√©xico s√≥ n√£o √© suficiente. Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo vivendo no Rio S√£o Francisco. Gostaria de ser um crocodilo porque amo os grandes rios, pois s√£o profundos como a alma de um homem. Na superf√≠cie s√£o muito vivazes e claros, mas nas profundezas s√£o tranquilos e escuros como o sofrimento dos homens‚ÄĚ.

Jo√£o Guimar√£es Rosa


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , , | Deixar um coment√°rio

Se o Velho Chico falasse… Assista no Aprovado deste s√°bado

Dom Luís Cappio fala ao Aprovado sobre a luta em prol do São Francisco

Bispo Dom Luis Cappio fala de sua luta em prol do São Francisco. Foto: Mira Silva/divulgação. Blog O Guardador de Estrelas.

Programa traz uma série de matérias especiais gravadas em Barra

Texto Reprodução

Duas greves de fome, nos anos de 2005 e 2007, marcam a trajet√≥ria de luta do bispo Dom Lu√≠s Cappio contra a transposi√ß√£o do Rio S√£o Francisco. H√° poucos meses, a nascente principal do rio secou pela primeira vez na hist√≥ria e o religioso ratificou a import√Ęncia de sua preocupa√ß√£o com o Velho Chico. Neste s√°bado, 22, o¬†Aprovado viaja at√© Barra, munic√≠pio no oeste baiano onde reside o bispo, para contar um pouquinho desta hist√≥ria.

Esses meus dois gestos tiveram o m√©rito de mostrar ao Brasil e ao mundo a gravidade deste problema, a gravidade da morte crescente do Rio S√£o Francisco‘, conta Dom Lu√≠s ao rep√≥rter convidado Fernando Munaretto.

O programa mostra a história e a cultura de Barra e de seus habitantes, como a arte sincrética do artista plástico e babalorixá Gerard, que une a fé católica e as matrizes africanas através do barro.

Artista pl√°stico e babalorix√° Gerard mostra obras (Foto: Div./Fernando Munaretto). Blog O Guardador de Estrelas.

Por entre as barracas armadas dentro e fora do Mercado Municipal de Barra, o ator Ded√™ Maur√≠cio elenca os produtos e iguarias que s√£o comercializados na feira, como doce de buriti e at√© rem√©dios naturais para curar gripe. E as curiosidades do lugar n√£o se resumem apenas aos ingredientes: no povoado de Icatu, existem as ‘dunas geleia‚Äô, que levam esse nome por mudarem de lugar devido √† a√ß√£o do vento e √† aus√™ncia de vegeta√ß√£o.

√Č s√°bado, no Aprovado, √†s 8 horas da manh√£.

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , , , , , , | Deixar um coment√°rio

Estrelas baianas – M√°rio Gusm√£o

M√°rio Gusm√£o: 20 de janeiro de 1928 – 20 de novembro de 1996

Seria exatamente com o apoio de Clyde Morgan, em meados da d√©cada de 70 (1975 ou 1976, diz Clyde), que M√°rio Gusm√£o retornaria aos palcos. A ruptura, determinada pela pris√£o, e o encontro com Clyde Morgan, o fariam descobrir a sua condi√ß√£o racial, com a respectiva busca de suas ra√≠zes. M√°rio sofreu um processo de alterna√ß√£o, consoante Peter Berger, transformando radicalmente a sua realidade subjetiva. Clyde foi um dos guias que o conduziram ao encontro dessa nova realidade: “Comecei a fazer um trabalho voltado para a cultura negra, afro. O trabalho com Clyde me fez encontrar a √Āfrica. Naquele momento eu descobri que era um ator negro”.

“O Santo guerreiro contra o drag√£o da maldade” de Jeferson Bace√ļrr

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag | Deixar um coment√°rio

Estrelando: o Sol! 20 de novembro de 2014

O Sol, hoje:

Sol em 20 de novembro de 2014. AIA 94 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 20 de novembro de 2014. AIA 94 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 20 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 20 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Zumbi dos Palmares. Estátua na Praça da Sé, Salvador, BA. Foto: Gorivero/wikimedia. Blog O Guardador de Estrelas.

Zumbi dos Palmares. Estátua na Praça da Sé, Salvador, BA. Foto: Gorivero/wikimedia. Blog O Guardador de Estrelas.

Aspecto da Lua, em fase cheia, na constelação do Touro, na noite de 20 de novembro de 1695. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Aspecto da Lua, em fase cheia, na constelação do Touro, na noite de 20 de novembro de 1695. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Em 20 de novembro de 1695, morria Zumbí dos Palmares, líder negro que se tornou um símbolo nacional da resistência contra a escravidão.

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , , , | Deixar um coment√°rio

Bandeira do Brasil

19 de novembro: Dia da Bandeira
Bandeira do Brasil: a esfera azul representa o céu e as principais estrelas que estavam acima do horizonte sobre a cidade do Rio de Janeiro, então Capital Federal, no dia 15 de novembro de 1889. Blog O Guardador de Estrelas.

Ol√°, amigos!

No Brasil, o dia 19 de novembro √© o Dia da Bandeira, pois foi em um 19 de novembro de 1889, quatro dias ap√≥s a Proclama√ß√£o da Rep√ļblica, que se adotou oficialmente a bandeira do Brasil republicano que usamos at√© hoje, e que em 125 anos de hist√≥ria sofreu ligeiras modifica√ß√Ķes.

Grande parte das bandeiras nacionais possuem estrelas ou elementos de astronomia, mas podemos dizer que a Bandeira do Brasil √© uma das mais “astron√īmicas”, pois ela traz o aspecto celeste do momento e das coordenadas em que nasceu a Rep√ļblica Federativa do Brasil. Eu acho isso fant√°stico!

Aspecto leste (L) do c√©u √†s 8 horas e 30 minutos da manh√£ de 15 de novembro de 1889,momento da proclama√ß√£o da Rep√ļblica. O Sol estava na Balan√ßa e o ascendente era o Sagit√°rio. www.stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Aspecto leste (L) do c√©u √†s 8 horas e 30 minutos da manh√£ de 15 de novembro de 1889, momento da proclama√ß√£o da Rep√ļblica. O Sol estava na Balan√ßa e o ascendente era o Sagit√°rio. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Às 8 horas e trinta minutos da manhã de 15 de novembro de 1889, quando o alagoano Deodoro da Fonseca proclamou o fim da monarquia e o início do regime republicano, o Sol ganhava altura no oriente na constelação da Balança e o ascendente daquele momento na capital do Brasil era a constelação do Sagitário.

Aspecto sul (S) do c√©u da cidade do Rio de Janeiro √†s 8 horas e 30 minutos da manh√£ de 15 de novembro de 1889: momento da proclama√ß√£o da Rep√ļblica. Observe a constela√ß√£o do Cruzeiro do Sul, no alto da imagem. www.stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Aspecto sul (S) do céu da cidade do Rio de Janeiro às 8 horas e 30 minutos da manhã de 15 de novembro de 1889, sem o efeito de espalhamento atmosférico da luz. stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Na imagem acima, retiramos o efeito de espalhamento da luz solar na atmosfera, tornando poss√≠vel ver as estrelas que estavam acima do horizonte (linha verde) no momento da Proclama√ß√£o da Rep√ļblica na cidade do Rio de Janeiro, ent√£o Capital do Brasil. Perceba a constela√ß√£o do Cruzeiro do Sul no alto da imagem, momento em que alcan√ßa o meridiano do observador, sua maior altitude no c√©u em rela√ß√£o ao horizonte.

Estrelas da Bandeira, seus nomes e os estados que representam:

Estrelas da bandeira do Brasil e os respectivos estados que cada uma representa. Imagem: reprodução. Blog O Guardador de Estrelas.

Perceba que a Bahia possui um lugar de destaque, sendo representada pela estrela Rubídea, a Gama Crux (Gacrux), que é a estrela da cumeeira da cruz no desenho do Cruzeiro.

O Distrito Federal é representado pela estrela de menor magnitude entre as estrelas da Bandeira, a Polaris Australis, estrela Sigma do Oitante, que apesar de ser pouco expressiva está situada no Polo Sul celeste (projeção do Polo Sul terrestre na esfera celeste) e, portanto, parece não mover-se ao longo da noite, como as outras estrelas, que aparentemente giram em torno dela.

Quem deu a ideia pro Décio?

H√° uma peculiaridade marcante em rela√ß√£o √† esfera celeste representada na Bandeira do Brasil: as estrelas est√£o dispostas como se fossem observadas do c√©u para a Terra, e n√£o da Terra para o c√©u. Isso faz com que as constela√ß√Ķes apare√ßam com seu aspecto invertido e seja mais dif√≠cil de identific√°-las.

Pouca gente nota isso, tamb√©m porque a magnitude das estrelas e a dist√Ęncia angular no desenho das constela√ß√Ķes n√£o est√£o rigorosamente caracterizadas. Mas quem conhece a constela√ß√£o do Cruzeiro do Sul, oficialmente chamada de Crux, logo a identifica, e nota que a estrela Intrometida (13) aparece no lado inverso do desenho da cruz. Voc√™ j√° notou?

Ao reparar isso pela primeira vez, a gente pode pensar que a bandeira foi confeccionada de modo errado, mas a culpa n√£o √© da costureira que bordou as estrelas. √Č do D√©cio, o D√©cio Villares, artista que fez o desenho da esfera tendo por base uma esfera celeste, instrumento de astronomia que representa as estrelas com a Terra ao centro. Ou seja, o aspecto das estrelas aparece invertido em rela√ß√£o a quem observa da Terra para o c√©u.

Talvez o D√©cio quisesse simbolizar a “vis√£o dos anjos” sobre o nascimento da Rep√ļblica, mas j√° houve quem sugerisse mudar as estrelas para o modo como realmente as observamos, a exemplo de bandeiras como a da Austr√°lia ou da Nova Zel√Ęndia, onde o Cruzeiro do Sul tamb√©m est√° representado. Embora seja po√©tica essa “vis√£o dos anjos”, para quem conhece bem o desenho das constela√ß√Ķes √© como ver uma imagem em negativo, causa um certo estranhamento, especialmente porque este detalhe da hist√≥ria da Bandeira n√£o √© muito conhecido. Mas t√° valendo! Antes assim, mais um detalhe para enriquecer a hist√≥ria da Bandeira do Brasil.

A história, as formas geométricas e as cores da Bandeira do Brasil:

Centralizado sobre um ret√Ęngulo verde, repousa um losango amarelo com uma esfera azul ao centro. Uma faixa branca acompanha a curvatura da esfera, atravessando-a¬†de modo ascendente da direita para a esquerda,¬†dividindo a esfera em duas partes. No interior da faixa branca est√£o escritas em letras verdes as palavras “Ordem e Progresso”, com iniciais mai√ļsculas. A letra “e” entre as palavras apresenta padr√£o um pouco menor de tamanho.

Na esfera est√£o contidas vinte e seis estrelas abaixo da faixa branca, e uma acima. Cada estrela representa um estado da federa√ß√£o, incluindo o Distrito Federal. A estrela que est√° acima da faixa branca equivale √† Alfa de Virgem e representa o estado do Par√°. Em 1889, os atuais estados do Amazonas, Amap√° e Roraima eram terras do Par√°, que na √©poca era o √ļnico estado com parte de seu territ√≥rio acima da linha do equador. Trata-se de mais uma simbologia, pois levando-se em considera√ß√£o a verdadeira posi√ß√£o da Alfa Virgem e das demais estrelas representadas na esfera,¬†a faixa branca n√£o coincide com o equador celeste.

Os elementos geom√©tricos que formam a bandeira: ret√Ęngulo verde, losango amarelo e a esfera ao centro, bem como as cores da bandeira remontam ao ano de 1820, quando Dom Jo√£o VI encomendou ao famoso pintor franc√™s Jean Baptiste Debret a feitura de um bras√£o de armas para o novo¬†t√≠tulo de Pr√≠ncipe Real do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarvez,¬†que surgira com a eleva√ß√£o do Brasil de col√īnia ultra-marina para reino unido a Portugal e Algarvez.

As chamadas invas√Ķes napole√īnicas haviam causado grandes transforma√ß√Ķes na Europa, incluindo a mudan√ßa da fam√≠lia real portuguesa para o Brasil, em novembro de 1807. Em 1814 – 1815, quando se avizinhava a derrota de Napole√£o, um congresso em Viena, na √Āustria, reuniu os representantes dos estados mais poderosos da Europa para discutir acordos, selar alian√ßas e redesenhar o mapa europeu. Entre outras alian√ßas, acordou-se o casamento do herdeiro da coroa portuguesa¬†Pedro de Alc√Ęntara Francisco Ant√≥nio Jo√£o Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim Jos√© Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragan√ßa e Bourbon (Dom Pedro I), da Casa de Bragan√ßa, com Caroline Josepha Leopoldine Franziska Ferdinanda von Habsburg-Lothringen (Dona Leopoldina), da Casa de √Āustria. O casamento foi realizado em Viena em mar√ßo de 1817, por procura√ß√£o, sem a presen√ßa do noivo.

Bandeira provisória do Brasil independente, de setembro a dezembro de 1822. Blog O Guardador de Estrelas.
Bandeira provisória do Brasil como reino independente, adotada de setembro a dezembro de 1822.  Blog O Guardador de Estrelas.

Pouco tempo depois, com o retorno de Dom Jo√£o VI a Portugal e a tentativa de impor ao Brasil o retorno √† condi√ß√£o de col√īnia, no dia 07 de setembro de 1822, Dom Pedro I proclamou a independ√™ncia do Reino do Brasil em rela√ß√£o ao Reino de Portugal, e no dia 18 do mesmo m√™s assinou o decreto que regulamentava a nova bandeira brasileira a ser adotada.

A bandeira do Reino do Brasil independente traz as seguintes caracter√≠sticas: centralizado em um ret√Ęngulo verde, o losango amarelo guarda um escudo verde com a esfera armilar cor de ouro ao centro, sobreposta em uma cruz da Ordem de Cristo envolta por um c√≠rculo azul de bordas brancas contendo 19 estrelas, cada qual representando uma das prov√≠ncias. Ladeando o escudo verde e cruzando-se abaixo dele aparecem atados por uma fita um ramo de caf√© e outro de tabaco, elementos importantes da economia brasileira da √©poca. Ainda no interior do losango, e acima do escudo est√° a coroa real, com diamantes ajustados sobre o protetor e, no alto da coroa uma cruz, simbolizando que Deus est√° acima do rei.

Em sua origem her√°ldica, a cor verde remete √† Casa de Bragan√ßa, e o amarelo √† Casa de √Āustria – Habsburg. Pouco depois de Dom Pedro I, que era filho de Dom Jo√£o VI e herdeiro do bras√£o declarar a independ√™ncia do Brasil, no dia 07 de setembro de 1822, adotou-se provisoriamente o bras√£o desenhado por Debret como estandarte do Brasil independente. Poucos meses depois a bandeira sofreria uma primeira mudan√ßa, com a substitui√ß√£o da Coroa Real pela Coroa Imperial.

Bandeira do Brasil Império: sai a coroa real e entra a coroa imperial. Blog O Guardador de Estrelas.
Bandeira do Brasil Império: sai a Coroa Real e entra a Coroa Imperial. Blog O Guardador de Estrelas.

Nos √ļltimos anos do per√≠odo conhecido como “Segundo Imp√©rio”, com a¬†Prov√≠ncia Cisplatina desligada do Brasil (1829), e a cria√ß√£o das Prov√≠ncias do Amazonas (1850) e do Paran√° (1853),¬†Pedro II, filho de Pedro I, aumentou para 20 o n√ļmero de estrelas da bandeira.

Bandeira do Brasil no Segundo Império: sai a estrela da Província Cisplatina e entram as estrelas das novas províncias do Amazonas e Paraná. Blog O Guardador de Estrelas.
Bandeira do Brasil no Segundo Império: sai a estrela da Província Cisplatina e entram as estrelas das novas províncias do Amazonas e Paraná. Blog O Guardador de Estrelas.

Ainda no tempo de Pedro I, o verde da bandeira passa a ser relacionado ao pa√≠s da “eterna primavera”. Mais tarde, com a queda da monarquia e a ado√ß√£o da bandeira republicana, passou a ser largamente difundida e adotada a ideia bastante sugestiva de que o verde simboliza as matas e o amarelo as riquezas minerais. A esfera azul, estrelada, n√£o deixa d√ļvidas de que representa o c√©u. Mas como vimos, n√£o se trata de um c√©u qualquer, representa o aspecto celeste sobre a cidade do Rio de Janeiro no momento que a revolu√ß√£o pol√≠tico-militar se consumava, pondo fim √† monarquia e dando in√≠cio a instaura√ß√£o do regime republicano no Brasil.

No dia 17 de novembro, Dom Pedro II e fam√≠lia deixaram o Brasil e seguiram exilados para a Europa. Em 19 do mesmo m√™s adotou-se a bandeira republicana, que manteve os elementos essenciais da bandeira imperial e desde ent√£o sofreu pequenas modifica√ß√Ķes.

Bandeira do Brasil de 1889. Desde ent√£o foram acrescentadas algumas estrelas para representar os novos estados que foram sendo criados. Blog O Guardador de Estrelas.
Bandeira da Rep√ļblica do Brasil de 1889, contendo apenas 20 estrelas. Blog O Guardador de Estrelas.

Aquele abraço!

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , , , , , | Deixar um coment√°rio

Estrelando: o Sol! 19 de novembro de 2014

O Sol, hoje:

Sol em 19 de novembro de 2014. AIA / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 19 de novembro de 2014. AIA / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 19 de novembro de 2014.  HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 19 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Quando a noite passa… Pra onde ela vai?

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , | 1 coment√°rio

Astronomia numa noite chuvosa

Lírio dos Vales: um passeio pedagógico pela Chapada Diamantina

Alunos e educadores Colégio Lírios do Vale, de Feira de Santana, assistem palestra de astronomia em Mucugê. 15 de novembro de 2014. Blog O Guardador de Estrelas.

Ol√°, amigos!

No sábado passado, feriado de 15 de novembro, conheci uma turminha muito legal, que deixou saudade. Desde o momento em que cheguei na pousada Monte Azul, em Mucugê, e me ocupei em montar o equipamento de projeção para a palestra de astronomia que havia ido ministrar, as crianças se aproximaram e se mantiveram comigo por todo o tempo, me ajudando a princípio, e depois aprendendo a usar o software de astronomia que eu havia levado. Quando iniciamos a palestra, já estava estabelecida uma relação de empatia e reciprocidade, e eu já estava familiarizado com o nome de parte da turma.

O tempo fechado nos impediu de fazer a palestra ao ar livre, mas nos adaptamos bem à situação. Projetamos e comentamos lindas imagens do universo em um ambiente coberto, e os jovens participaram com especial interesse.

As crianças, adolescentes e adultos presentes, demonstraram um excelente nível de interesse, participando ativamente. Foto: Sibele Américo. Blog O Guardador de Estrelas.

Em dado momento, a aluna Nina Sophia me perguntou qual era a maior galáxia conhecida. Eu achei a pergunta da Nina ótima, mas não soube responder naquele momento, e sugeri que ao chegar em sua casa, ela fizesse essa pesquisa, e então dividisse com os colegas a resposta que encontrasse. E eu faria o mesmo, para também aprender. Hoje, ao vir ao blog, fiquei duplamente feliz, porque encontrei um comentário da Nina, e porque em seu comentário ela nos ensina qual é a maior galáxia conhecida. Além de fazer sua pesquisa, Nina dividiu com todos nós o resultado.

Qual √© a maior gal√°xia que existe? Eu pesquisei e achei uma prov√°vel resposta correta:¬†IC 1101 √© um gal√°xia lenticular gigante no centro do aglomerado de gal√°xias Abell 2029. Ela √© classificada como uma gal√°xia cD. Est√° a 1 bilh√£o de anos-luz de dist√Ęncia, na constela√ß√£o de Serpens. Esta gal√°xia tem um di√Ęmetro de aproximadamente 6 milh√Ķes de anos-luz, e √© atualmente (desde 2011) a maior gal√°xia conhecida em termos de largura. Acredita-se que contenha at√© 100 trilh√Ķes de estrelas, em compara√ß√£o com nossa gal√°xia estimada em 200 bilh√Ķes de estrelas, ou a Andr√īmeda estimada em 400 bilh√Ķes. Se estivesse no lugar da nossa gal√°xia, engoliria a Grande Nuvem de Magalh√£es, a Pequena Nuvem de Magalh√£es, a Gal√°xia de Andr√īmeda e a Gal√°xia do Tri√Ęngulo.
Obrigada pela atenção.

Nina

Achei muito legal saber essa informação. A partir de agora, quando alguém me perguntar qual a maior galáxia conhecida, eu saberei dizer que provavelmente é a IC 1101. Valeu, Nina! :)

Eu é que agradeço a atenção que recebi de toda a turma do Colégio Lírio dos Vales. Que turma legal! Durante muito tempo colherei na lembrança as flores dessa noite chuvosa de primavera.

A turminha do Lírio dos Vales deixou saudade. Foto: Sibele Américo. Blog O Guardador de Estrelas.

A turminha do Lírio dos Vales deixou saudade. Foto: Sibele Américo. Blog O Guardador de Estrelas.

Nosso agradecimento a todos os que concorreram para o sucesso do passeio, em especial ao corpo de educadores do colégio, a diretora Janeide Borges, ao professor Ebenezer, aos pais que estiveram presentes, e aos jovens estudantes, que deixaram uma lembrança marcante e feliz desse momento que passamos juntos pensando o céu.

Aquele abraço, e até a próxima!


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , | 1 coment√°rio

Estrelando: o Sol! 18 de novembro de 2014

O Sol, hoje:

Sol em 18 de novembro de 2014. AIA / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 18 de novembro de 2014. AIA / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 18 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Sol em 18 de novembro de 2014. HMI / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.

Era um gigante. Figurava naquela pl√™iade de mo√ßos republicanos onde come√ßaram a aparecer Assis Brasil, Dem√©trio Ribeiro, Barros Cassal. Atribui-se a Dem√©trio Ribeiro a inicia√ß√£o de Castilhos no positivismo, de que n√£o foi um ortodoxo, aproveitando sobretudo a doutrina pol√≠tica. A proemin√™ncia de Castilhos verificou-se depois da proclama√ß√£o, com os sucessivos afastamentos dos demais, a come√ßar por Dem√©trio, que deixa o minist√©rio de Deodoro. Castilhos se afirmou primeiro como jornalista. Foi um lampejo de g√™nio o gesto do jovem diretor da Federa√ß√£o, incendiando o seu jornal com a Quest√£o Militar. Sem Castilhos, Sena Madureira n√£o teria obtido a propaga√ß√£o de suas objurgat√≥rias. E sem a Quest√£o Militar, a Rep√ļblica n√£o seria proclamada a 15 de novembro.

H√©lio Silva se referindo a J√ļlio de Castilhos, √† p√°gina 278 de seu livro “1922 – Sangue na areia da praia de Copacabana”. Civiliza√ß√£o Brasileira – Rio de Janeiro, 1971.

 


Publicado em Uncategorized | Com a tag , , , , , | Deixar um coment√°rio