Campus Party BA

Campus Party: confira dicas para manter a saúde durante o evento

iBahia reuniu algumas dicas importantes para aproveitar ao máximo do evento, sem deixar de lado os exercícios e a boa alimentação

David Silva* (david.silva@redebahia.com.br)
- Atualizada em

A Campus Party volta a Salvador para a sua segunda edição, entre os dias 17 e 20 de maio, na Arena Fonte Nova. Para quem não sabe, o evento conta com horas e horas de palestras e conteúdo e, muitas vezes, não dá tempo de comer direito. Além disso, durante a madrugada, a diversão fica tão intensa que você passa muito tempo sem se exercitar. Assim, é bom ficar ligado na saúde para não cometer imprudências e exageros e poder aproveitar ao máximo do evento. Por isso, o iBahia reuniu algumas dicas importantes para aproveitar ao máximo do evento, sem deixar de lado os exercícios e a boa alimentação. Não deixe de conferir as palestras imperdíveis e as principais dicas para quem vai pela primeira vez.

Cada minuto é precioso quando a diversão está em jogo, principalmente quando você acaba de ganhar aquela partida de Fortnite, League of Legends ou Counter-Strike, e muitas vezes é tentador se alimentar de salgadinhos e guloseimas que prejudicam a saúde. Apesar do evento vender pacotes de alimentação e salgados, durante a madrugada é que a fome aperta. Por isso, é interessante levar alimentos com alto teor energético. Para a Dra. Amélia Duarte, nutricionista, o ideal é consumir alimentos com pouco açúcar, já que a energia gerada por eles é momentânea, convertida logo em seguida por uma "preguicinha". "Como comida rápida, a pipoca é uma boa opção. Vale fazer com milhos que têm pouco açúcar, natural e orgânico", afirma. 

Nozes podem saciar a fome 
Foto: Reprodução
Como lanches mais encorpados, o ideal é levar um sanduíche natural, feito de pão integral e frango. "Vale levar uma banana orgânica, frutas oleaginosas, como nozes e avelãs, e chocolates com pouco açúcar e alta porcentagem de cacau", constata. "A banana, por exemplo, serve para acalmar os ânimos e ansiedade, pois é rica em tripofano", diz. Como os campuseiros passam horas sentados, ela também ajuda a combater a cãibra.

Se você for em casa para almoçar ou jantar, é interessante consumir alimentos com carboidratos de liberação lenta. Feijão preto, batata doce assada e arroz integral são só alguns exemplos. Se não conseguir comer de forma saudável, vale preparar um macarrão e mandar ver.

Como sugestão de bebida, Dra. Amélia Duarte é incisiva. "Evite bebidas industrializadas, com alto teor de açúcar. Prepare um suco de frutas em casa e leve em uma garrafa térmica. Vale levar água de coco, também", afirma. Além disso, um iogurte desnatado bem refrigerado também tem o seu valor, já que é um carboidrato complexo (de liberação lenta, o que não gera picos de açúcar no sangue). "Café também vale, mas não em excesso. Ajuda a se manter de pé", finaliza.

Pressionar botões pode ser mais prejudicial do que parece. Soltar aquela habilidade para evaporar o inimigo ou pressionar o mouse repetidas vezes para construir um forte pode causar a lesão por esforço repetitivo (LER). Assim, é bom ficar atento e praticar alguns exercícios para evitar problemas futuros. 

  • Mãos: o ideal é levar uma bola cravo (daquelas que parecem um ouriço), pois elas evitam o enrijecimento dos músculos, garantem uma boa circulação e ajudam diretamente na prevenção do LER. Também é bom realizar movimentos circulares com os punhos de hora em hora.
  • Pescoço: como é uma parte sensível e que fica na mesma posição durante muito tempo, é importante rotacioná-lo para a esquerda e para a direita, além de fechar as duas mãos atrás da nuca e tensionar para baixo.
  • Costas e quadris: sempre fique atento e corrija a sua postura. De hora em hora, levante e forme um ângulo de 90 graus entre as pernas e o tronco, para em seguida tocar na ponta dos pés.

O ideal é ficar de forma confortável na cadeira, sempre com a postura correta.

No mais, boa diversão!