Fitness

10 mil passos por dia: o que é preciso para não ser sedentário

Especialistas recomendam a quantidade ideal de passos para se manter ativo na rotina

Redação Dino

A busca por mais saúde e qualidade de vida já está na agenda da maioria das pessoas. Não é novidade que o sedentarismo pode ter consequências nada legais para a saúde e ser ativo não é tão complicado quanto muita gente pensa.

Segundo indicam os especialistas, andar 10 mil passos por dia já é o suficiente para ganhar em qualidade de vida e colher os benefícios na saúde, principalmente para o coração, que passa a funcionar melhor. Isso é o que indica os professores do Centro Biomédico Pennington, da Louisiana State University, da Escola Mailman de Saúde Pública da Universidade Columbia, da Escola Harvard de Saúde Pública e da Universidade de Bath, todas nos Estados Unidos. No Brasil, a Sociedade Brasileira de Cardiologia também atesta os benefícios da caminhada e os médicos concordam que caminhar mais pode ajudar a evitar algumas doenças, em especial as de origem cardiológica.


Deixar o sedentarismo de lado ainda faz mais: também melhora a circulação do sangue, prevenindo contra problemas vasculares, e contribui para diminuir o risco de diabetes. Ou seja, não faltam motivos para ser mais ativo no dia a dia e ganhar muito para a saúde.

Como chegar aos 10 mil passos?

Chegar aos 10 mil passos diários pode parecer tarefa difícil. Mas, na verdade, não é tanto assim. Uma forma simples de caminhar mais é preferir andar para os lugares, sempre que possível, ao invés de ir de carro ou ônibus. Outra ideia é estacionar mais longe e percorrer o resto do caminho a pé. Ainda há a possibilidade de subir de escada, e não de elevador. Deixar a preguiça de lado é fundamental para mudar a vida e conseguir criar uma rotina mais saudável.

Não é fácil ter uma ideia na cidade de quanto é preciso andar para chegar aos 10 mil passos. Mas a conta é mais ou menos simples, chegando a aproximadamente 40 quarteirões ou uma hora e meia de caminhada, segundo a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Como pouca gente tem o tempo ou a disposição para percorrer isso de uma vez só, o ideal é dividir ao longo do dia e se manter ativo por mais tempo.

Para algumas pessoas, é o ato de contar tantos passos que soa como o mais difícil. Mas, hoje em dia, a tecnologia já é uma grande aliada na batalha contra o sedentarismo. Afinal, existem muitas alternativas para fazer essa contagem e uma delas é a através das smartbands - como a TCD1, da OnMe.

Smartband: motivando no dia a dia

A smartband nada mais é que uma pulseira inteligente, que capta dados de todos os tipos durante a prática de exercícios e os transmite via Bluetooth para o smartphone através de um aplicativo. E entre as funcionalidades está a contagem de passos. Assim, a tarefa de monitorar o quanto foi caminhado no dia e garantir que está ao menos chegando perto da meta de 10 mil se torna muito mais prática.

Além de facilitar o monitoramento dos passos, uma pulseira inteligente também funciona como aliada na hora de se motivar para fazer exercícios. É natural que muita gente desista pouco depois de começar por não ver resultados rápidos, ou ainda por não ter tempo para se dedicar. Mas com uma smartband também ganha a motivação. Afinal, quem pode acompanhar em tempo real, diretamente no pulso, as informações sobre a atividade, tende a perceber melhor as mudanças de desempenho para melhor - ou ainda conferir onde precisa evoluir.

Além de contar passos, smartbands ainda costumam permitir a contar a distância total percorrida e as calorias gastas. Outras funções ainda ajudam a se organizar para ter tempo de praticar atividades físicas, recebendo mensagens e notificações direto na pulseira, ou ainda colocando alarmes para não se esquecer de nada.