Festival da Virada

Acabou! Estrutura do Festival Virada começa a ser desmontada

Clima na arena da Boca do Rio é de Quarta-feira de Cinzas

Nilson Marinho, do Correio 24 horas (lidenilson.araujo@redebahia.com.br)

A sensação é a mesma que todo folião sente quando chega a Quarta-feira de Cinzas. Aquela que vem logo após o último trio elétrico deixar a avenida ou quando o tênis é colocado de molho para enfrentar a rotina depois da festa da carne. Nesse caso, chegou assim que Mariene de Castro - última artista a se apresentar no Festival Virada Salvador - encerrou seu show na noite desta segunda-feira (1°).

Nesta terça (2), a estrutura da festa começou a ser desmontada na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, por funcionários da prefeitura e de empresas responsáveis pelos equipamentos que garantiram o evento. Aliás, nem de longe parecia o mesmo local onde quase 2 milhões de pessoas se divertiram nos cinco dias de festa.

Por lá, o clima mesmo era de despedida por parte dos vendedores que recolhiam as tendas, e de trabalho para aqueles que precisavam deixar a área limpa. O analista de Tecnologia da Informação Jesus Moura, 58 anos, com a ajuda de outros seis colegas de trabalho garantiram a rede de internet e o funcionamento das seis câmeras de segurança da prefeitura.

Nos próximos dias, movimento de caminhões será intenso. (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Ele começou a trabalhar no dia 26 de dezembro, com uma pequena pausa no dia 31, para curtir o Réveillon, é claro. "Mas não foi aqui. Passei com a família em outro local de Salvador", confessa o distanciamento momentâneo. O próximo grande evento que ele vai trabalhar é a festa de Iemanjá. Depois, o Carnaval - tem seis edições no currículo.

Missão cumprida

O ambulante Ailton Freitas, 40, agora mira na maior festa popular de rua, depois de ter sido convidado para trabalhar em uma barraca de comidas durante os cinco dias de festa. Chegava à arena por volta das 9h e só retornava para casa, na cidade de Simões Filho, na Região Metropolitana, às 5h do dia seguinte, levando no bolso a diária de R$ 100.

O ambulante Ailton Freitas lucrou na Virada e agora mira o Carnaval (Foto: Marina Silva/CORREIO)

"Em termo de lucro foi ótimo, não só para mim, mas para todo mundo. Meus colegas de barracas vizinhas estavam comentando que todo mundo lucrou. A organização foi muito boa. Difícil mesmo foi voltar para casa porque o taxista estava cobrando quase R$ 100", lembrou o ambulante. Agora, ele volta à sua rotina normal como vendedor de amendoim.

A empresária Rafaela Sacramento, 30, preparava as últimas coisas da sua barraca de lanches para retornar ao dia a dia normal. Ela conseguiu vender 700 espetinhos e mais de mil pastéis. O sentimento é de dever cumprido, apesar de quase ter deixado os clientes a ver navios. "No dia 31, foi complicado porque não nos preparamos para tanta demanda. Foram muitas pessoas em um evento aberto para o público, com cara de festa fechada", conta Rafaela.

A empresária Rafaela Sacramento vendeu lanches e se deu bem (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Equipamentos

A roda gigante, uma das grandes atrações do festival, já estava parada. Nela, seis pessoas se reservaram no desmonte. Haja braço e, acima de tudo, muita paciência para retirar o brinquedo de 36 metros de altura dali. Ao todo, quatro caminhões, de acordo com operários, vão ser usados para transportar as peças nos próximos 10 dias. Aliás, a roda gigante também já esteve em outro grande evento: o Rock in Rio.

Desmontagem de roda gigante vai durar 10 dias (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Os painéis de LED, que deixaram mais colorida as apresentações dos artistas, saíram da arena depois de três horas de trabalho para desparafusar tudo. O palco, no entanto, deve levar um tempo maior: pelo menos 15 dias, segundo funcionários da empresa de eventos responsável pela produção da festa.

E a turma que curtiu quase 70 horas de música dos 27 artistas tenta se consolar com a proximidade do Carnaval, que já bate na porta, ou fica ansioso para a próxima virada, de que deve continuar acontecendo na Boca do Rio, conforme revelou o prefeito ACM Neto em coletiva de imprensa durante o evento.