E. C. Bahia

Após alguns testes, Guto está perto de achar o time titular

Treinador pretende diminuir rodízio a partir de agora

Bruno Queiroz, do Correio 24h (bruno.queiroz@redebahia.com.br)

Cinco jogos se passaram, 25 atletas utilizados e dois esquemas táticos testados. Como era previsto no início do ano, Guto Ferreira tem feito experiências entre os jogos da Copa do Nordeste e Campeonato Baiano, em busca do time ideal. O objetivo é que a equipe base esteja pronta para as fases decisivas. Pelo número de vezes que foram escalados e claro, pelo desempenho nas partidas, alguns jogadores já despontam como prováveis titulares. 

Foto: Divulgação | Felipe Oliveira | EC Bahia

No gol, Douglas não parece ter grande concorrência, apesar de Anderson ter sido titular em um jogo e feito boa atuação. Na lateral direita, no entanto, a briga promete ser intensa durante toda temporada. Nino Paraíba só fez um jogo e torceu o tornozelo, mas o desempenho agradou bastante. Foi dele o belo cruzamento para o gol de Tiago no triunfo por 2x1 sobre a Jacuipense. Neste domingo (4), às 16h, contra o Jacobina, ele pode retornar ao time. João Pedro, por sua vez, iniciou o ano entre os 11 e fez boa estreia. Atualmente, está machucado. 


A dupla de zaga Tiago e Lucas Fonseca permanece prestigiada em 2018. Apesar das falhas recentes do capitão tricolor, ele segue como titular absoluto. Douglas Grolli, contratado para reforçar o setor, é a principal sombra para ambos. 

Na lateral esquerda, Léo parece ser um dos homens de confiança do treinador. Foi titular em quatro jogos. O chileno Mena, frequentemente solicitado, atuou uma única vez na sua posição de origem. 

Independente da utilização do 4-2-3-1 ou 4-1-4-1, esquemas testados por Gordiola até então, o meio-campo tem sido formado por três jogadores. O que teve melhor performance foi Gregore, que parece ter conquistado sua vaga. Por ter sido expulso contra o Fluminense de Feira, ele, entretanto, não estará em campo amanhã. 

Vinícius é uma das surpresas positivas da temporada. Alvo de algumas críticas no ano passado, ele marcou o primeiro gol do Bahia em 2018 e tem tido atuações bem regulares, além de ter participado dos cinco jogos.  

A outra vaga, a princípio, parece ser de Elton. Ele está à frente de Edson e Nilton, que ainda não conseguiram apresentar bom futebol. Outras alternativas para deixar o time um pouco mais ofensivo e até indicando uma mudança de formação são Allione e Régis. O argentino, além de atuar por dentro, briga por uma vaga como extremo. 

Por fim, o trio de ataque tem duas peças quase que insubstituíveis. Zé Rafael e Edigar são titulares absolutos de Guto. Elber foi a opção mais utilizada ao lado dos dois, mas deve perder espaço para Kayke, autor de um gol e uma assistência no último jogo. 

Portanto, considerando que Douglas, Tiago, Lucas Fonseca, Léo, Gregore, Vinicius, Zé Rafael e Edigar Junio já configuram uma base em 2018, pelo menos três vagas ainda estão em aberto no início de temporada tricolor.