Salvador

Após troca de tiros, policiamento é reforçado no Nordeste de Amaralina

Troca de tiros aconteceu na madrugada desta terça-feira (18), após operação da Polícia Civil

Tailane Muniz, do Correio 24h (tailane.muniz@redebahia.com.br)

Um dia após uma operação da Polícia Civil que prendeu um homem e deixou outros dois mortos, o policiamento foi reforçado no Nordeste de Amaralina. O objetivo era cumprir um mandado de prisão contra Antônio Caíque Santos Correira, 28 anos, suspeito de ser responsável por diversos homicídios no bairro. Após confronto entre policiais e traficantes, o alvo da operação, no entanto, conseguiu fugir pelo telhado de uma casa.

Na ocasião, um homem foi preso e outros dois acabaram morrendo. Com o grupo, foram encontradas três armas, sendo duas pistolas e um revólver, drogas, munições, além de balanças de precisão, uma granada e pinos utilizados para comercializar cocaína. A Polícia Civil apresentou à imprensa, nesta quarta-feira (19), Jair dos Santos de Lisboa Júnior, 27, suspeito de integrar a quadrilha de Caíque.

Antônio Caíque Santos Correira, suspeito de chefiar tráfico, está foragido
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Conforme o titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), Odair Carneiro, Jair foi preso em flagrante, dentro de sua residência, na Rua São Raul, sob a posse de uma arma. "Ele não confrontou os policiais. Os que confrontaram acabaram morrendo", comentou. O suspeito utilizada a própria casa como ponto de tráfico, segundo afirmou Carneiro. "A mãe dele contou que ele anda armado e vende drogas. Jair, que tem passagem por tráfico de drogas em 2014, não quis comentar as acusações.

Quanto ao reforço do policiamento, o delegado afirmou que as operações vão continuar e que a polícia vai continuar ocupando, de forma preventiva, toda localidade. "A intenção é garantir a paz aos moradores, portanto, as forças especiais da Polícia Militar estão lá para garantir que tudo corra na normalidade", pontuou.

Outros dois homens, identificados como Léo e Simpson, foram baleados e socorridos para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde já chegaram mortos. Segundo Odair Carneiro, as duas vítimas fatais eram soldados do crime, a serviço de Caíque. "Parte da missão foi cumprida e esse é o recado para os moradores. Todos os eventos criminosos não só no Nordeste, mas em qualquer bairro, serão coibidos por nós. Essa é a nossa resposta", salientou o delegado.

Nordeste em Paz
Realizada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) - por meio da DHM, DH/Atlântico, Grupo de Apreensão e Captura (Grac) e Coordenação de Operações Especiais da Polícia Civil (COE)- a Operação Nordeste em Paz foi deflagrada para prender Antônio Caíque, que tem cinco mandados expedidos pela justiça. "A ideia é sufocar os pontos de venda de droga em toda aquela região. Caíque conseguiu fugir mas vai ser capturado, sim", garantiu Odair Carneiro.

Na fuga, o suspeitou acabou danificando o telhado de uma casa e ferindo um morador, que foi socorrido para o HGE. A ocorrência registrada na unidade médica informa que Roberto Caldas Barbosa foi atingido por uma telha que se desprendeu do telhado após fuga de bandidos. "Ele tem inúmeros homicídios nas costas naquela localidade. Vamos coibir todos os eventos ameacem a população e, principalmente, policiais", completou Carneiro.

Veja Mais