Tecnologia

Apple começa a cobrar apps, livros e filmes em reais; veja preços

Até então, empresa cobrava em dólares, o que exigia cartão internacional e tinha IOF

Redação Correio 24h
- Atualizada em

A Apple anunciou em dezembro que passaria a cobrar em reais seus conteúdos na App store, iTunes Store, iBooks Store, Apple Music e iCloud. Desde esta quinta-feira (4), os serviços e produtos já estão aparecendo com preços na moeda brasileira para os usuários. Até então, a empresa cobrava em dólares, o que exigia que fosse usado um cartão internacional e ainda incidia cobrança de IOF.

Foto: Reprodução


Veja como ficou a conversão para aplicativos:

* US$ 0,99 = R$ 3,50
* US$ 1,99 = R$ 6,90
* US$ 2,99 = R$ 9,90
* US$ 3,99 = R$ 12,90
* US$ 4,99 = R$ 16,90
* US$ 5,99 = R$ 19,90

Embora a empresa tenha sua conversão padrão, os desenvolvedores têm opção de praticar valores levemente diferentes na loja. Alguns aplicativos aparecem com preços fora dessa tabela. O jogo Hitman Sniper, por exemplo, está sendo vendido por R$ 0,90 (em dólares, saía por US$ 0,99).



Na iTunes Store, músicas estão saindo R$ 1,90 ou R$ 2,90. Por exemplo, o disco "Divide", de Ed Sheeran, tem faixas a R$ 2,90 no país. Antes, eles eram vendidos com preços de US$ 0.69 a US$ 1,29. Já filmes estão sendo vendidos a R$ 37,90, no caso de lançamentos. O algueul sai por R$ 11,90. Títulos mais antigos são comercializados a R$ 24,90, com aluguel variando de R$ 2,90 a R$ 9,90. Na iBooks Store, os livros são vendidos a partir de R$ 0,90.

Para quem quer usar o serviço de nuvem da Apple, os planos mensais do iCloud ficaram desse jeito:

* 50 GB: R$ 2,90 (antes US$ 0,99)
* 200 GB: R$ 8,90 (antes US$ 2,99)
* 2 TB: R$ 29,90 (antes US$ 9,99)

E para quem quer assinar o Apple Music, os valores são:

* estudante: R$ 8,50
* individual: R$ 16,90
* família: R$ 24,90

Quem já assina iCloud ou Apple Music terá mudança automática para cobrança em reais. E agora as compras e assinaturas também poderão ser feitas com cartão de débito.