Viver Cabula

Bacia do Rio das Pedras nasce no Cabula e é uma das maiores de Salvador

Bacia é alimentada pelos rios Cascão, Saboeiro, Cachoeirinha e Pituaçu

Especial de Conteúdo

Oferecimento
A Bacia Hidrográfica do Rio das Pedras é considerada a quarto maior bacia hidrográfica de Salvador, com uma área de drenagem de cerca de 27 km². Sua nascente está localizada no bairro do Cabula, nos fundos do quartel do 19º Batalhão de Caçadores (19º BC), área preservada pelo Exército. 

A bacia é alimentada pelos rios Cascão, Saboeiro, Cachoeirinha e Pituaçu. O Rio das Pedras atravessa o Cabula e a Avenida Paralela, adentrando o Imbuí e desembocando na praia da Boca do Rio. Em sua extensão, ele alterna trechos de alta poluição com regiões que ainda oferecem condições de vida para a fauna e a flora. Como é formado pela confluência dos rios anteriormente citados, então o Rio das Pedras apresenta um pequeno curso, recebendo esse nome já próximo de sua foz. 

Foto: Divulgação 

Os rios Cascão e Saboeiro se encontram na região do Imbuí e alimentam o Rio das Pedras. Este último vai se encontrar com o Rio Pituaçu nas proximidades da Represa de Pituaçu. A partir daí, os dois seguem juntos até a foz, na praia da Boca do Rio, com o nome de Rio das Pedras. Quando passa pela 2ª ponte da Avenida Octávio Mangabeira, na Orla, o Rio das Pedras aparenta um grande volume, principalmente quando a maré está cheia. 


Áreas da bacia

A Bacia Hidrográfica do Rio das Pedras apresenta uma grande extensão e passa por uma variedade de bairros. Ela abarca os bairros de Porto Seco/Pirajá, Granjas Rurais Presidente Vargas, Jardim Cajazeiras, Novo Horizonte, Beiru/Tancredo Neves, Engomadeira, Arenoso, Cabula VI, Doron, Narandiba, Cabula, Saboeiro, Imbuí e Boca do Rio. Na Avenida Luís Eduardo Magalhães fica a Fonte Santo Antônio do Cabula, única dentro dessa bacia. 

Afluentes

Também chamado de Rio Imbuí, o Rio das Pedras possui quatro afluentes, sendo três deles os mais importantes: os rios Saboeiro, Cascão e Pituaçu. Conheça um pouco sobre cada um desses três afluentes. 

Rio Saboeiro: nasce entre os bairros da Engomadeira e Narandiba e percorre o Cabula e o Saboeiro até se encontrar com o Rio Cascão na altura do Imbuí, no começo da Avenida Jorge Amado. 

Rio Cascão: suas águas vêm de nascente no Saboeiro e do subafluente Rio Saboeiro. Sua nascente fica protegida na Mata do Cascão pelos militares do 19º BC. Ele foi represado para abastecer a cidade, quando foi construída a represa do rio Cascão. A sub-bacia do Rio Cascão possui uma extensão de 16 km².

Rio Pituaçu: possui cerca de 9,4 km de extensão, sendo o mais extenso da bacia. Durante o seu percurso, ele passa pelos bairros de Sussuarana, Nova Sussuarana, Novo Horizonte, CAB, Pau da Lima, São Marcos e Pituaçu. Suas nascentes estão localizadas nos bairros da Mata Escura e Sussuarana. Ele foi represado para ser usado no abastecimento da cidade, dando origem artificialmente a Lagoa do Pituaçu.  

Fauna e flora

Antigamente, o Rio das Pedras possuía um mangue na região de sua desembocadura. Com o processo de degradação, a bacia foi perdendo algumas de suas características. Porém, ainda é possível encontrar algumas espécies do ecossistema dessa bacia, mesmo que escassas. Alguns dos representantes da fauna dessa bacia são a tartaruga de água doce, a sucuri, jiboia, jacaré, bagre, percevejo aquático, tilápia e a traíra.