Tecnologia

Cansou de iPhone e Galaxy? Veja 7 opções tão boas quanto

iBahia reuniu uma lista de celulares premium que servem como alternativas

David Silva* (david.silva@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Em certos momentos da vida, podemos nos dar ao luxo de gastar um pouco mais em coisas que podem melhorar o nosso estilo de vida. Um item muito adquirido nestes momentos é o celular, aparelhinho que sempre está no nosso bolso, pronto para qualquer situação. Muita gente, por desconhecer outras marcas além de Samsung e Apple, acaba pegando o Galaxy S do momento ou o iPhone da moda. Mas saiba você que existem muitos outros aparelhos até mais potentes que eles e, muitas vezes, mais barato.

O iBahia reuniu uma lista de celulares premium que servem como alternativas para a linha mais recente do Galaxy e o iPhone do momento.

Não deixe de conferir as nossas outras duas matérias da série: celulares de até R$ 500 e celulares intermediários.

Observação: alguns aparelhos não são encontrados em lojas oficiais no país, então você tem duas opções: importar ou comprar na mão de terceiros. O iBahia não se responsabiliza por possíveis perdas.

Faixa de preço: R$ 3900 (no Brasil) e U$ 649

Lançado em 2017, o Google Pixel 2 é, como o próprio nome indica, o segundo celular da linha

Foto: Divulgação
Pixel. Criado pela Google, o aparelho foi projetado para oferecer a melhor experiência Android possível, ao mesmo tempo que entrega desempenho e câmera de ponta.

O processador do smartphone é o Snapdragon 835, que também marca presença em celulares top de linha, como o Galaxy S8/S8+. Sua memória é de 4GB e a bateria, de 2700 mAh, consegue chegar a incríveis 7 horas de tela .

A principal característica dele é a câmera, que consegue captar fotos de qualidade quase profissional com os seus 12.3 megapixels e abertura de 1.8f; muitos usuários relatam boas fotos em ambientes mais escuros, algo impressionante para um celular.

De resto, ele possui sensor biométrico na parte traseira, uma tendência do mercado, e carregamento rápido.

Faixa de preço: R$ 3800

Foto: Divulgação
A Razer é uma marca já conhecida por produzir periféricos para computadores gamers, justamente pelo fato de atentar a detalhes como sensibilidade do mouse e tempo de resposta do teclado. Entretanto, no começo deste ano, a empresa anunciou um aparelho celular voltado para o público que ela sempre apoiou: os jogadores.

Ele é o primeiro aparelho do mundo a ter uma tela com taxa de frames de 120 Hz, que possibilita maior suavidade nos movimentos de personagens de games, por exemplo. Mas não é só isso: é o primeiro aparelho que possui HDR (funcionalidade que aumenta a qualidade e distância de imagem que pode ser visualizada) e som surround 5.1 no aplicativo da Netflix. Ele também tem um Snapdragon 835 e monstruosos 8 gigabytes de RAM. 

Além disso, a bateria tem assustadores 4000 mAh, o que garante um bom tempo de jogatina.


Faixa de preço: R$ 2500

A Xiaomi tem celulares com boas configurações e preços extremamente competitivos. Então,

Foto: Divulgação
com uma folga no valor, o que ela consegue? Pois é, a resposta é o Xiaomi Mix 2.

Lançado no final de 2017, o aparelho já chama a atenção pela tela: com 6 polegadas, ela preenche 80% do corpo frontal e deixa os outros 20% na parte inferior, para os sensores de luz, proximidade e para a câmera. Ela tem a tecnologia IPS LCD, que confere mais suavidade na hora de exibir as cores. O seu processador, assim como boa parte da lista, é o Snapdragon 835 e possui duas versões: a com 4 e a com 6 gigabytes de RAM. 

Na parte traseira estão presentes o sensor de digital e a câmera, que tem 12 megapixels e estabilização ótica, perfeita para as pessoas que tremem na hora de filmar ou tirar fotos (ela, como o próprio nome diz, estabiliza a imagem para que o material final não fique borrado).

A bateria é de 3400 mAh, um sacrifício necessário para manter uma tela de seis polegadas sem deixar o aparelho do tamanho de um tijolo. Ainda assim, usuários relatam que a autonomia é muito boa.

Faixa de preço: R$ 2300

Foto: Divulgação
A LG, mesmo que fique atrás na corrida dos tops de linha, possui celulares premium muito bons. Um bom exemplo é o G6, que consegue, a um bom preço, equilibrar um design bonito e configurações ponta de linha. O seu processador, o Snapdragon 821, é mais fraco que o dos aparelhos da lista, mas os seus 4 gigabytes conseguem oferecer uma performance muito boa.

Em testes realizados pelo antutu, aplicativo responsável pela classificação de aparelhos, ele demonstra maior potência que o iPhone 7, por exemplo.

A câmera é de 13 megapixels e a qualidade é bem parecida com a do iPhone 7, que é referência em imagens. Sua bateria possui 3300 mAh, mas artigos demonstram que ela tem um bom desempenho. Um teste realizado pela TechRadar informou, por exemplo, que com um vídeo full HD de 90 minutos e brilho no máximo, apenas 14% da bateria foi sugada.

Faixa de preço: ainda não divulgada na Brasil, mas custa U$ 499 dólares nos Estados Unidos

Não, não é iPhone X, apesar de parecer bastante, e o Zenfone 5Z tem muitas diferenças se

Foto: Divulgação
comparado ao aparelho da Apple. De cara, o celular  tem um processador Snapdragon 845, o mesmo do Galaxy S9 e, fora do país, sai pela metade do preço do concorrente. Milagre? Vai saber. Além disso, ele possui uma bateria de 3300 mAh, administrados de forma satifastória.

Na parte traseira, duas câmeras fazem um bom trabalho fotográfico. Com 12 megapixels, o resultado chega próximo ao oferecido por aparelhos de ponta e por um preço bastante reduzido.

A sua tela é de impressionantes 6.2 polegadas, quase um phablet, e possui tela de IPS LCD.

Faixa de preço: R$ 2900

Foto: Divulgação
A Sony tem colocado alguns aparelhos topo de linha no mercado nos últimos tempos, mas nenhum chega a impressionar. No caso do XZ, alguns dos seus atributos despontam quando comparados a outros smartphones, principalmente se levarmos em conta a sua câmera, que tem incríveis 19 megapixels e abertura de 2.0f. Ele também conta com a opção de gravação de vídeo em câmera superlenta.

A sua tela também impressiona: é a primeira a contar com a tecnologia 4K e HDR em dispositivos móveis, além de ser feita da tecnlogia IPS LCD. O seu processador também não fica para trás: é um Snapdragon 835, somado aos 4 gigabytes de RAM (parece uma tendência dos dispositivos premium). Travamentos não serão um problema. A bateria, de 3230 mAh, não é tão boa para a quantidade de processos que rodam ao mesmo tempo no aparelho. Este, talvez, seja um dos poucos pontos negativos.

Faixa de preço: R$ 2100

A linha Z da Motorola é famosa pela sua modularidade: eles possuem os chamados Moto

Foto: Divulgação
Snaps, capas externas que são capazes de acrescentar ou melhorar alguma funcionalidade - até o momento, eles têm bateria externa, câmera Hasselblad, joystick para games, caixa de som e, agora, uma Polaroid que imprime fotos na hora. 

Mas não é somente por isso que ele é famoso: o seu processador é o mesmo utilizado no Galaxy S8, o Snapdragon 835. Além disso, ele possui 6 gigabytes de RAM (coisa que muito computador não tem) e uma câmera dupla com 12 megapixels de resolução e abertura de 2.0f. A sua espessura (de 6.1 milímetros) sacrifica a bateria, que é de 2730 mAh.