E. C. Bahia

Carpegiani elogia atuação e admite: 'aborrecido pelo resultado'

Técnico tricolor ficou feliz com atuação do time e lamentou empate amargo

Fernanda Varela, do Correio 24h

O Bahia lutou, conseguiu a virada e, no fim, acabou deixando o gramado da Fonte Nova com uma sensação ruim ao empatar com o Atlético Mineiro em 2x2, no domingo (12). A sensação de frustração tem explicação. Para o técnico Paulo Cézar Carpegiani, embora tenha sofrido dois gols, o tricolor fez uma das suas melhores apresentações desde a sua chegada ao clube.

"Independente de qualquer resultado, me agrada a maneira que estamos jogando. Estamos impondo o ritmo. Só não gostei do primeiro tempo contra o Avaí. Já vinhamos tentando praticar esse futebol. Saímos perdendo para uma grande equipe, com um grande técnico e um grande meio para a frente. Futebol você tem que ganhar e a gente lamenta por não ter vencido. Mas é esse futebol que eu quero, independente do resultado. Estou aborrecido pelo resultado", confessou o treinador.

Feliz com a atuação de Edigar Junio, que marcou os dois gols da partida, Carpe elogiou a crescente do jogador, que chegou ao nono gol em oito partidas.

"O mérito é todo dele. Jogador rápido, que tem porte e está sempre presente no momento crucial. É um excelente jogador em excelente fase. Está dando tudo certo para ele e esperamos que ele continue assim até o fim do campeonato. Me deixa completamente satisfeito. É o complemento do que a equipe faz. É extremamente competente, profissional de alto nível e merece esse sucesso que está tendo", disse.

Com o resultado, o Bahia chegou aos 46 pontos e ocupa a 9ª posição na tabela. Na próxima rodada, quinta-feira (16), encara o Santos, na Fonte Nova, às 20h.