Brasil

Carteira de habilitação passará a ser um cartão com chip até 2019

Novo documento permitirá identificação biométrica e pagamento de pedágio

Agência O Globo

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ganhará um novo formato: ao invés de ser emitido em papel, o documento passará a ser um cartão de plástico, que conterá um chip. Segundo o Ministério das Cidades, todos os órgãos responsáveis pela emissão do documento terão que se adequar o novo modelo até 1º de janeiro de 2019.

Segundo a pasta, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), vinculado ao ministério, irá publicar nesta semana uma resolução estabelecendo as mudanças. O documento irá revogar uma resolução anterior, de maio de 2016, que havia estabelecido alterações na CNH.

Foto: Divulgação

O objetivo é que o chip contenha informações pessoais dos motorista, e que a nova carteira seja utilizada para identificação biométrica e para o pagamento de pedágios e transporte público. A mudança foi sugerida em um estudo do Centro de Pesquisa em Arquitetura da Informação (CPAI) da Universidade de Brasília (UNB).

Em outubro, o ministério já havia lançado a Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH-e), que permitirá que os motoristas brasileiros utilizem o documento por meio de um aplicativo de celular, dispensando o uso da versão impressa no papel.

A carteira digital tem o mesmo valor do documento impresso, ou seja, vale como documento de identificação em todo o território nacional. Entretanto, os condutores que preferirem podem continuar utilizando a versão impressa.

O estado de Goiás é o primeiro a oferecer a nova versão. Os demais estados terão até fevereiro de 2018 para aderir ao novo sistema, seguindo determinação do Contran.