Futebol

Com dois de Edigar Junio, Bahia busca empate contra o Palmeiras

Tricolor chegou a estar perdendo por 2x0, mas conseguiu um ponto importante em São Paulo

Bruno Queiroz, do Correio 24h

Era um daqueles jogos em que poderia se dizer que a derrota era um resultado injusto para o Bahia. Ao menos desta vez, o futebol fez justiça. Após sair perdendo por 2x0, o tricolor buscou o empate com dois gols de Edigar Junio, o segundo de pênalti, aos 43 minutos da etapa final. O resultado fez o Esquadrão terminar a rodada na 14ª colocação da Série A. 

O primeiro tempo foi eletrizante, mas quem não estava na mesma sintonia dos demais era Renê Júnior. Voltando após um mês fora, o volante foi desarmado por Dudu na saída de bola logo aos dois minutos, Deyverson recebeu na esquerda e cruzou para Moisés. Com um desvio meio sem querer, o meia alviverde ajeitou para Willian só empurrar para o gol e abrir o placar. 

O ritmo palmeirense era intenso e o Bahia demorou a se encontrar na partida. A primeira boa finalização veio com Mendoza, aos 18 minutos. O colombiano aproveitou cruzamento de Renê Júnior, dominou e chutou forte para a boa defesa de Fernando Prass. Em seguida, Mendoza cruzou para Vinícius dominar e obrigar o goleiro rival a fazer outra boa defesa. Quando parecia equilibrar o jogo, o tricolor sofreu novo golpe.

Empate na raça

As equipes voltaram do intervalo sem modificações e, desta vez, foi o Bahia quem assustou primeiro. Zé Rafael fez jogada individual pela direita e chutou rasteiro, mas Prass defendeu. O Palmeiras só chegou com perigo aos 23, quando Willian deu grande passe para Dudu, que tentou se livrar de Jean e finalizar de calcanhar, só que o goleiro tricolor foi mais rápido e segurou firme. 

Para tentar chegar ao empate, Carpegiani colocou Rodrigão no lugar de Vinícius e, com isso, Edigar Junio foi deslocado para jogar aberto pela direita. Na primeira tabela entre os dois, Rodrigão ajeitou de cabeça para Edigar invadir a área e chutar cruzado, porém Fernando Prass salvou e não foi só uma vez. Ele também parou o chute de Juninho.

Quando o placar parecia definido, eis que Mendoza foi lançado na área e derrubado por Róger Guedes. Pênalti. Edigar Junior bateu no cantinho, sem chances de defesa, para definir o empate: 2x2. 

Domingo (15), às 18h, o Bahia de Carpegiani recebe o líder Corinthians na Fonte Nova.