Meu Primeiro Apê

Confira quatro erros comuns ao comprar imóveis e saiba como evitá-los

Realizar o sonho do apartamento próprio não é uma tarefa simples

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
Sair do aluguel para comprar um apartamento é o sonho de muitos brasileiros. Mas realizá-lo não é uma tarefa tão simples, não só pelo alto valor, mas porque requer planejamento. Sem isso, muita gente acaba cometendo erros que podem causar dor de cabeça lá na frente. Listamos quatro equívocos e indicamos como evita-los. Confira:

1 - Não pesquisar o suficiente

A arte de pesquisar antes de comprar – o que quer seja – não é algo dominado por todos, mas deveria. Quanto mais pesquisa, mais chance de acertar na compra. Por envolver um valor alto, o cuidado nesses casos deve ser ainda maior.

A dica é fazer todo tipo de pesquisa, a começar pela internet. Na rede, avalie qual é o preço do metro quadrado médio na região do apartamento pelo qual você se interessa, para evitar ser surpreendido por proprietários querendo cobrar a mais.

2 - Comprar o primeiro apartamento que visitar
O erro acima pode estar associado ao impulso comprar o primeiro apartamento que visitar. Com uma compra que envolve um valor tão alto, comprar ao primeiro estímulo não é recomendado. Por mais que você tenha se encantado pelo local ou região do apartamento, procure outras opções e as avalie por completo: endereço, tamanho, segurança, orçamento.

Esse cuidado faz com que você não adquira um apartamento com uma boa decoração, mas que não atenda suas necessidades em relação ao tamanho, por exemplo.

4 - Não ter um planejamento financeiro
Antes de colocar seu dinheiro em um apartamento, é preciso se planejar. Se você não tem dinheiro para comprar à vista, terá que arcar, mensalmente, com um valor fixo pelo apartamento. E é preciso ter certeza que você terá condições de pagar por isso sem comprometer seu orçamento nos próximos anos.

3 - Ignorar gastos extras:
Um apartamento não custa apenas os valores da parcela e isso precisa ser lembrado. Ao adquirir um imóvel, novos custos fixos chegam para os moradores: condomínio, contas de luz, água, gás, por exemplo. Além disso, ainda existem os custos para mobiliar o apartamento, se o imóvel adquirido for novo.