Mundo

Corpo de passageiro circula por horas em metrô até alguém perceber morte

Guardas só notaram homem falecido ao fazer ronda para encerrar trabalhos

Agência O Globo

Um homem de cerca de 60 anos foi encontrado morto dentro de um vagão na estação de Pantitlán do metrô na Cidade do México. De acordo com a mídia local, o corpo do passageiro ficou horas dando voltas pelas 20 estações da linha 1 até que alguém percebesse que o homem estava morto.

Os guardas do metrô só notaram o passageiro sem vida durante a ronda para encerramento das atividades. De início, eles acharam que o homem estava dormindo, mas, quando tentaram acordar o idoso, constataram que ele não tinha pulso.

Foto: Reprodução/Twitter

Os agentes chamaram, então, o serviço de emergência da estação. Os paramédicos confirmaram a morte, e o corpo foi encaminhado ao órgão responsável até que a família aparecesse para fazer o reconhecimento.

De acordo com o jornal "El Universal", a Procuradoria Geral da República mexicana disse que não vai abrir uma investigação sobre o caso porque o homem morreu de causas naturais.

O episódio conteceu no último dia 30 de novembro, mas vem repercutindo nas redes sociais desde então. Nas redes sociais, internautas lamentaram a morte e comentaram a falta de sensibilidade das pessoas, que não perceberam a morte do passageiro.

"Incrível, mas é verdade. A indiferença e a falta de razão nas nossas ações nos levam a essa realidade tão dura", escreveu um internauta. "Isso mostra como ninguém vigia o metrô. Que desgraça, que baixa qualidade humana", lamentou outra.