Futebol

David fala sobre missão que terá no jogo contra o Paraná

Confronto será quarta-feira (19), no jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil

Fernanda Varela, do Correio 24h
- Atualizada em

Quando chegou à Toca do Leão, em 2013, o grande sonho de David era estar no time profissional como titular e jogar o máximo de partidas possíveis. Ele trabalhou tanto que conseguiu o que queria. Hoje, é titular do time de Argel Fucks e carrega o peso de ser um dos responsáveis por comandar o ataque do Leão.

David é maior garçom do time rubro-negro (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

Em tempos de Copa do Brasil, esse é um cargo de altíssima confiança. Ainda mais no caso do rubro-negro, que vacilou no jogo de ida, no Barradão e perdeu por 2x0. Na quarta-feira (19), o Leão precisa vencer por três gols de diferença ou até por dois, caso consiga um placar superior a 3x1. Se fizer 2x0, leva o jogo para os pênaltis.

Ao lado de André Lima e possivelmente de Pineda, já que Paulinho foi expulso no primeiro jogo e está fora do duelo, David sabe que o torcedor conta com ele para fazer os gols necessários para beliscar uma vaga nas oitavas de final.

“A responsabilidade para nós, do ataque, aumenta muito em um jogo como esse, porque a gente precisa fazer gol e rapidamente. A gente vai jogar pra frente, em busca desde o primeiro minuto, para fazer o resultado logo no primeiro tempo e, no segundo, tentar fazer mais gols. Não queremos pênaltis”, avisa.

O garoto de 21 anos caiu mesmo nas graças do torcedor - e do treinador. Dos 24 jogos realizados no ano, ele esteve em campo em 21 deles, sendo 14 como titular. Até aqui, são quatro gols e cinco assistências na conta, o que dá a David o título de maior garçom da equipe rubro-negra até o momento.

“Eu particularmente nunca tive essa sequência grande. Não creio que isso esteja prejudicando o nosso desempenho, mas pesa um pouco. É normal o time cair um pouco, mas estamos focados”, garante ele, que admite surpresa na derrota na ida. “Não era o resultado que o torcedor queria ou esperava, nem a gente”. 

OLHA PRA FRENTE

Chega de falar de passado, de jogo de ida, de 2x0. O foco é na partida de volta. David admite que o Leão vacilou, mas quer esquecer isso. “Estamos atrás no placar. Não temos que esperar nada. Temos que ir buscar o primeiro gol logo. Sabemos que não poderíamos ter tomado esses dois gols em casa. A pressão aumentou, mas tem que chegar lá e fazer algo para mudar”, decreta.

Euller, que pode ganhar vaga no time, no lugar de Geferson, engrossa o coro. “Temos que partir com tudo, mas com cautela, sem deixar espaços. Precisamos tirar a vantagem deles e é fundamental atuar com inteligência, minimizando os erros. O primeiro passo é abrir o placar o quanto antes”, opina o lateral.