Especial 2018

De férias? Veja as melhores dicas de viagem para aproveitar o período

Quem não está acostumado a organizar viagens e, principalmente, nas férias quando você só quer relaxar, é melhor seguir algumas dicas

Agência O Globo
- Atualizada em

Viajar é uma das atividades mais prazerosas que existem, mas organizar uma viagem pode ser bastante estressante e, sem planejamento, pode ter os custos de aumentados, principalmente para quem não está acostumado a organizar viagens e, principalmente, nas férias quando você só quer relaxar. Confira dicas para fazer uma viagem tranquila,  barata e divertida: 

Foto:Divulgação

1) Passagem: uma das dicas  é escolher bem a data para adquirir a passagem aérea. Neste caso, diz a publicação, não é possível ser muito preciso, mas um estudo recente do site Expedia com a organização Airlines Reporting Corporation, que analisou 10 bilhões de viagens entre outubro de 2014 e outubro de 2015, chegou a conclusão de que fins de semana são o melhor momento para conseguir tarifas mais em conta.

2) Sites de busca são importantes: onde comprar também poderá definir o custo da sua viagem. Há diversos sites de buscas online que comparam os preços entre as companhias aéreas, como o The Flight Deal, o Fareness, o Airfarewatchdog, o Skyscanner. E eles são os grandes aliados do viajante, afirma a publicação.

Já se a ideia for fazer um cruzeiro, o melhor dia para compra é quinta-feira, quando os preços chegam a ficar 17% mais baratos, segundo estudo da cruisewatch.com.

Chegando no destino, é comum que turistas enfrentem dificuldades com o idioma e a localização. Alguns aplicativos são recomendados pela revista nestes casos, como o GateGuru, que envia aos usuários informações sobre trânsito para o aeroporto, qual a porta de embarque e de check-in, além de atrasos e amenidades em cada aeroporto.

Outro aplicativo recomendado é o ROME2Rio, que mostra o melhor caminho entre qualquer ponto de partida ao destino. O aplicativo indica exatamente como chegar do Ponto A ao Ponto B o mais rápido e economicamente possível, seja de trem, avião, ônibus, bicicleta, a pé...

O TripIt, um organizador de viagens, e os aplicativos do Google - como o Translate, para traduzir e o Maps, para se guiar, também são recomendados. O Waze é bom para quem viaja de carro - mas vale lembrar que o aplicativo escolhe o caminho mais rápido e, em algumas cidades, pode ser um caminho perigoso. Aplicativos de hospedagem, como do Airbnb, e de companhias aéreas, também são boas recomendações.