E. C. Bahia

De volta ao Brasil, Nilton não teme cobrança: 'sou acostumado'

Novo volante tricolor foi o primeiro reforço apresentado no Fazendão

Bruno Queiroz, do Correio 24 horas (bruno.queiroz@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Pelo seu currículo, Nilton até dispensaria uma apresentação. Tri-campeão brasileiro, duas vezes pelo Cruzeiro e uma pelo Corinthians, campeão da Copa do Brasil pelo Vasco, além de dois títulos da Série B por Vasco e Corinthians e estaduais por Internacional e Cruzeiro. 

Volante foi o primeiro apresentado entre os reforços anunciados pelo Bahia para 2018 (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

No entanto, como é de praxe, o novo volante tricolor concedeu entrevista na sala de imprensa do Fazendão pela primeira vez como jogador do Bahia. Ao receber a camisa entregue pelo diretor Diego Cerri afirmou: "caiu bem!". Aos 30 anos, encarando mais um desafio na carreira após passagem pelo futebol japonês, ele mostrou entusiasmo no retorno ao futebol brasileiro: 

"Sou acostumado com cobranças. É o que motiva. Tem que ter o entusiasmo de brigar por mais. Foi muito bom (atuar no Japão). Almejava uma saída. Quase fui para a Inter de Milão, mas não foi fechado. Águas passadas. Consegui fazer bons jogos no Japão, uma boa campanha. Foram dois anos maravilhosos", disse.

Na primeira vez atuando no futebol nordestino, Nilton falou dos companheiros de clube com os quais já trabalhou ou ao menos já conhece de ter atuado contrado. "Já joguei com Élber, contra o Brocador, que posso falar, o homem broca mesmo. É bacana chegar no clube onde já tem as pessoas eu você pode se aproximar". 

Apesar de estar apenas no início da pré-temporada, Nilton se mostrou confiante em conquistar títulos pelo Bahia. "Agradecer ao Diego, pela forma que foi compreensivo, soube passar claramente o planejamento, o que o Bahia almeja esse ano. Os jogadores que chegaram são escolhidos a dedo. A gente tem condições de buscar dois, três títulos, sim, pela intensidade que está se formando".