Mais Esportes

Depois de 41 anos, McDonald's encerra acordo de patrocínio dos Jogos Olímpicos

Contrato tinha duração de mais três anos, até a Olimpíada de Tóquio

Agência O Globo
- Atualizada em

O McDonald's encerrou seu acordo de patrocínio ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que já durava 41 anos, rompendo o contrato de apoio aos Jogos Olímpicos três anos antes do esperado, informou o COI nesta sexta-feira.

A companhia norte-americana, patrocinadora dos Jogos Olímpicos desde 1976 e parte do programa de principais patrocinadores do COI que contribuem com mais de um US$ 1 bilhão a cada ciclo de quatro anos, tinha contrato em vigor até 2020, incluindo a Olimpíada de Tóquio.

"No mundo de negócios de hoje que avança rapidamente, nós entendemos que o McDonald’s esteja procurando focar em diferentes prioridades de negócios. Por essas razões, nós concordamos mutuamente com o McDonald’s em nos separar", disse Timmo Lumme, diretor de Televisão e Serviços de Marketing do COI, em comunicado.

A diretora de Marketing do McDonald's, Silvia Lagnado, disse no comunicado do COI: "Como parte de nosso plano global de crescimento, nós estamos reconsiderando todos os aspectos de nossos negócios e tomamos essa decisão em cooperação com o COI para focar em diferentes prioridades".

O McDonald's, que se associou aos Jogos Olímpicos pela primeira vez em 1968. Era o patrocinador de varejo de alimentos. Apesar de se retirar com efeito imediato, o McDonald's vai continuar nas Olimpíadas de inverno de Pyeongchang no próximo ano como patrocinador com direitos de marketing internos.


Veja Mais