E. C. Vitória

Desde a chegada de Argel, Vitória teve nove pênaltis só converteu três

Números preocupam já que decisão da vaga na Copa do Brasil contra o Vasco pode ser nas penalidades

Bruno Queiroz, do Correio 24h (bruno.queiroz@redebahia.com.br)

A Copa do Brasil sempre traz uma possibilidade real de decisão por pênaltis a cada fase e nesta quinta-feira (16), às 19h30, no Barradão, basta um novo empate por 1x1 entre Vitória e Vasco para que o torcedor rubro-negro viva uma aflição indesejada. 

Se no gol a confiança é grande pelo fato do Leão ter Fernando Miguel, um especialista no quesito “pegar pênaltis”, o grande problema para o treinador Argel Fucks tem sido o aproveitamento ruim dos seus cobradores. 

Segundo os pesquisadores Fred Flávio e Marcelo Monteiro, foram nove penalidades marcadas para o Vitória sob o comando de Argel e apenas três convertidas. O mais curioso é que seis jogadores erraram suas cobranças. 

No ano passado, Diego Renan desperdiçou contra o Botafogo, no Barradão, Kieza e Zé Love perderam na Ilha do Retiro, diante do Sport e Cárdenas também errou contra o Cruzeiro. Este ano, Patric e André Lima desperdiçaram no mesmo jogo, contra o Botafogo da Paraíba.  

O único gol de pênalti  na temporada foi justamente contra o Vasco, no jogo de ida, em São Januário, convertido por Patric. Na última terça-feira, Argel Fucks treinou bastante cobranças de pênalti e até mesmo os goleiros bateram. 

Veja Mais