Mais Esportes

Em sua despedida, Bolt se machuca e não completa prova

Jamaicano sente lesão na coxa durante o revezamento 4x100m em Londres e encerra a carreira sem cruzar a linha de chegada

Herbem Gramacho, do Correio 24h
- Atualizada em

A despedida de Usain Bolt foi da pior maneira que ele poderia imaginar. Em sua última prova na carreira, o jamaicano de 30 anos sofreu uma lesão na coxa durante o revezamento 4x100m do Mundial de Atletismo, disputado em Londres, e não conseguiu sequer cruzar a linha de chegada.

Bolt era o quarto e último da equipe jamaicana. Recebeu o bastão de Yohan Blake e partiu para os últimos 100m da brilhante carreira que inclui oito medalhas olímpicas, além do recorde mundial da distância (9s58).

Aparentemente, Jamaica e Estados Unidos disputavam o ouro, com o americano Christian Coleman um pouco na frente até então. Mas o arranque fora de série de Bolt nos 40m finais, dessa vez, não aconteceu. Antes disso, para espanto geral da plateia, a lenda sentiu uma fisgada na perna e mancou até cair no chão do Estádio Olímpico. Por ironia do destino, no último dia de Bolt, todos cruzaram a linha, menos ele.



O ouro, surpreendentemente, foi para o quarteto inglês formado por Chijindu Ujah, Adam Gemili, Daniel Talbot e Nethaneel Mitchell-Blake, com o tempo de 37s47. A prata ficou com os Estados Unidos, que cravaram 37s52 com Mike Rodgers, Justin Gatlin, Jaylen Bacon e Christian Coleman. O Japão (38s04) ganhou o bronze com o quarteto Shuhei Tada, Shota Ilzuka, Yoshihide Kiryu e Kenji Fujimitsu.