Nova Concha

Em um ano, Nova Concha trouxe eventos culturais e novos empregos

Para o show de Gal Costa, neste sábado (13), que marca um ano de reabertura do espaço, cerca de 250 pessoas estarão trabalhando

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Os mais de 60 eventos realizados na Nova Concha Acústica geraram, além de entretenimento para o público, oportunidades de emprego. De acordo com a direção do Teatro Castro Alves, para o show de Gal Costa, neste sábado (13), que marca um ano de reabertura do espaço, cerca de 250 pessoas estarão trabalhando, entre balconistas, seguranças patrimoniais, artistas, portaria e outras funções.

Foto: GOV BA
Segundo a produtora Irá Carvalho, responsável por promover shows de grandes artistas desde a década de 80, para a realização do evento em si, é criada uma verdadeira cadeia produtiva. Somente ela, de maio do ano passado, quando a Concha foi reaberta, até agora, já produziu mais de 15 eventos no espaço.

“Diretamente, a gente contrata cerca de 100 pessoas, que são os seguranças, portaria, carregadores, produtores, o operacional. Tem o pessoal do bar, que é independente. O artista tem seus músicos, sua produção técnica”.

Empresário responsável pela iluminação do show de Gal Costa, Fernando Lima diz que a Concha movimenta todo o mercado de produção. “Havendo um espaço cultural no centro da cidade, há também um aumento na demanda de eventos. Os produtores trazem novos eventos e essas produções demandam a contratação de som, luz, bilheterias, enfim, uma infinidade de atividades que estão ligadas à nossa área de atuação. Então, um equipamento como a Concha impacta na renda de muita gente”.

Itamar Portugal é o motorista do caminhão da empresa que leva os equipamentos de som de Fernando, e que fica em Simões Filho. Segundo ele, o número de pessoas contratadas para o serviço de carregador varia. “Depende do tanto de material que vai ser levado para cada show. Hoje são cerca de 700 quilos de equipamentos, trouxemos quatro pessoas”.

Comentários