Empregos

Empresas fortalecem geração de empregos no Polo Industrial de Camaçari

Estimativa da Basf é investir mais de US$ 300 milhões

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A chegada e a permanência de empresas no  Polo Industrial de Camaçari devem aquecer a geração de empregos na região. Juntas, Kimberly e Basf são responsáveis por quase dois mil empregos diretos e indiretos na região de Camaçari.

Para o Superintendente de Atração de Investimentos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Paulo Guimarães,  os incentivos fiscais são oferecidos por meio dos programas Pró-Bahia e Desenvolve são fundamentais. “Nossos programas são muito abrangentes e permitem que tenhamos condições de oferecer alguns dos melhores incentivos do país", afirma. 

A estimativa da Basf é investir mais de US$ 300 milhões. “São US$ 200 em importações que não estão mais sendo feitas, já que agora somos autossuficientes em ácido acrílico e superabsorventes, e temos ainda US$ 100 em exportações”. Segundo ela, a planta está operando praticamente no limite. “A fábrica de ácido acrílico foi feita em escala mundial, com capacidade para produzir 160 mil toneladas por ano e está praticamente cheia. No segundo ano de operação ter essas plantas produzindo quase 100% da capacidade é sinal que a gente tinha que ter essa fábrica aqui. Não sei se a expectativa era tão agressiva, mas o resultado é bom”, afirma Tânia. 

Segundo Marcelo Zenni, a Kimberly hoje conta com 430 empregados diretos, outros 200 são terceirizados fixos e mais quinhentos indiretos, totalizando mais de 1.100 postos de trabalho. “Estar na Bahia em um momento desses foi importante. Não perdemos um único posto de trabalho nestes últimos dois anos de crise que atingiu o Brasil inteiro e o desemprego cresceu", complementa.