Novelas

Estreante, Claudia Di Moura foi 'achada' na Bahia e tem papel polêmico

Na trama de João Emanuel Carneiro, ela é Zefa, cozinheira da família há décadas

Agência O Globo

É de Claudia Di Moura, estreante em novelas, um dos papéis mais polêmicos de “Segundo sol”, nova novela das nove, que estreia hoje. Na trama de João Emanuel Carneiro, ela é Zefa, cozinheira da família há décadas, que teve um caso com o patrão no passado e engravidou duas vezes, de um menino branco e outro negro. O branco ficou com a patroa, que era estéril, e foi batizado como Edgar (Caco Ciocler), tornando-se o herdeiro oficial da família. O negro batizado como Roberval (Fabricio Boliveira), ficou aos cuidados da própria Zefa, que mentiu para o filho que o pai dele era um lavrador que morreu cedo.

Foto: Divulgação/TV GLobo

Quando Roberval, que virou motorista da família, descobrir a verdade, ele vai se voltar contra a mãe. “Zefa faz essa escolha achando que está fazendo o bem a Edgar, mas não pensou que estaria privando Roberval de uma vida melhor”, conta Claudia, que foi descoberta na Bahia por acaso pela produtora de elenco da novela, Vanessa Veiga, que viu uma cena dela gravando uma websérie e se encantou. “Eu costumava dizer que se a Globo me quisesse, ia ter que ir até lá me buscar. E não é que foi mesmo?”, ri a baiana de 53 anos e 33 de carreira.

Foto: Divulgação/TV GLobo