Futebol

Ex-jogador é encontrado morto em cela com verso bíblico na testa

Depois da descoberta do corpo, o advogado do ex-jogador bradou que a cena da morte havia sido armada

Agência O Globo

O ex-jogador de futebol americano Aaron Hernandez tinha a referência para um versículo bíblico escrita na testa quando foi encontrado morto, nesta quarta-feira, na cela onde estava preso desde 2013. Segundo a rede americana CBS, o ex-astro do New England Patriots, da liga NFL, condenado por homicídio, havia escrito "João 3:16" na testa, o que reforça suspeitas de que ele cometeu suicídio.

O versículo bíblico remete à crença dos cristãos na vida eterna. "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna".

Depois da descoberta do corpo, o advogado do ex-jogador bradou que a cena da morte havia sido armada e garantiu que pediria uma autópsia. A polícia agora investiga as evidências de que o ex-jogador fumou maconha sintética na noite de terça-feira, antes de se matar. Ele também teria marcas vermelhas nas mãos e nos pés.

O atleta de 27 anos estava encarcerado no Centro Correcional Souza-Baranowski, no estado de Massachussets, dos Estados Unidos. Segundo o porta-voz do Departamento de Polícia, Christopher Fallon, o ex-astro do New England Patriots, time que é o atual campeão da NFL, foi encontrado às 3h da manhã por guardas. Ele foi declarado morto uma hora após chegar a um hospital da cidade de Leominster. Hernandez estava sozinho na cela do presídio, que é de segurança máxima.

Conforme o porta-voz do Departamento da Polícia à imprensa norte-americana, o ex-jogador bloqueou a porta com vários itens e teria colocado um lençol em volta do pescoço e prendido na janela. A polícia do estado de Massachusetts continua investigando a sua morte. Até agora, não foi encontrado nenhum tipo de carta de autoria própria da ex-estrela apontando essa atitude. Relatórios sugerem que Hernandez teve um registro violento na prisão, incluindo muitas lutas com outros presos, mas ele nunca tinha tentado se matar.

Na última sexta-feira, dia 14, Hernandez tinha sido absolvido de uma acusação de duplo homicídio. Ele era suspeito dos assassinatos de Daniel de Abreu e Safiro Furtado, ocorridos em Boston, em 2012. O ex-jogador já cumpria pena de prisão perpétua pelo assassinato de Odin Lloyd, um jogador semiprofissional, em junho de 2013. Ele era namorado da irmã de sua noiva.

Veja Mais