Festival da Virada

Festival Virada Salvador reúne 2 milhões de pessoas na Boca do Rio em cinco dias de festa

Segundo o prefeito ACM Neto, o local deverá ser consolidado como o principal espaço para eventos públicos a céu aberto da capital

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O Festival Virada Salvador 2018 foi a maior festa de réveillon da história da capital baiana. Com novo local – a Boca do Rio, que substituiu o tradicional Comércio, no Centro Histórico – a variedade de shows e atrações reuniu um público de cerca de 2 milhões de pessoas, durante os cinco dias de festa. Somente na noite do dia 31, a contagem regressiva contou com a presença de 750 mil cidadãos.

Segundo o prefeito ACM Neto, o local deverá ser consolidado como o principal espaço para eventos públicos a céu aberto da capital. "O melhor de tudo: foi uma festa que projetou Salvador para o Brasil e para o mundo, trouxe uma excelente repercussão para a cidade, gerou empregos, movimentou a nossa economia e aconteceu em um clima de paz e tranquilidade absolutas. Não tivemos qualquer tipo de incidente, seja no acesso ou mesmo dentro desse novo espaço, o que, é óbvio, consolida a Boca do Rio como um novo local para eventos de grande porte", afirmou.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, ressaltou que o desafio para os próximos anos é melhorar ainda mais a experiência da Arena na Boca do Rio, tanto em termos de atrações quanto de acessibilidade. "Queremos diversificar ainda mais a experiência das pessoas no local com mais atrativos de lazer, já que o espaço permite colocarmos mais itens além da roda gigante, da tirolesa e das estruturas gastronômicas e de artesanato. A intenção também é de fazer uma grade de shows ainda melhor, proporcionar mais acessibilidade no transporte e nos portais de acesso, dentre outros itens".

Números

Durante os cinco dias de festa cerca de 1 milhão de pessoas foram transportadas por meio de ônibus, táxis e mototáxis; foram vendidas mais de 6 mil cartelas de estacionamento; quase 200 toneladas de resíduos coletados; 797 documentos encontrados; 16.267 crianças identificadas e 62 delas acolhidas. O setor hoteleiro registrou 100% de ocupação dos leitos para o Réveillon na região da orla e a estimativa é que R$405 milhões tenham movimentado a economia local, e 410 mil turistas tenham passado a virada de ano na cidade.