E. C. Bahia

Fonte Nova afirma que gramado sintético ainda está 'em estudo'

Bahia quer que troca de piso seja incluída na renovação de contrato com arena

Vitor Villar, do Correio 24 horas (vitor.villar@redebahia.com.br)

No dia seguinte ao presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, anunciar a implantação de gramado sintético na Fonte Nova provavelmente a partir de 2019, o consórcio que administra a arena divulgou nota em que afirma que a mudança não está garantida.

“A Arena Fonte Nova esclarece que a utilização de grama sintética no campo ainda está em estudos, uma vez que existem aspectos técnicos a serem avaliados dentro de um planejamento adequado”, enviou a assessoria de comunicação do consórcio à imprensa.

Na segunda-feira (5), o conselho técnico do Campeonato Brasileiro aprovou a utilização da grama sintética já na edição 2018 da Série A. Até o momento, apenas a Arena da Baixada, do Atlético-PR, desfruta deste tipo de gramado.

Logo após a reunião, que aconteceu no Rio de Janeiro, Bellintani demonstrou a vontade do Bahia de contar com o piso sintético: “Posso anunciar, já acertamos com a Arena Fonte Nova. Agora na renovação de contrato com o consórcio, que vai acontecer em abril, um dos itens estabelecidos é a mudança do campo para grama sintética”, disse ao globoesporte.com.

O mandatário tricolor ainda disse que a mudança do piso só deve acontecer no final de 2018. “Estamos discutindo o melhor momento com a nossa comissão técnica. Daria tempo para instalar no intervalo da Copa do Mundo, mas por uma questão de adaptação, deve trocar só no fim do ano”, concluiu.