Verão

Formato do pé e modo de pisar influenciam na prática da corrida

Se você está pretendendo começar a praticar corrida neste Verão, fique ligado nas orientações de um especialista

Da Redação (redacao@portalibahia.com.br)
Publicada em
José Andrade faz avaliação da pisada: predisposição para correr

Parece óbvio, mas nem todo mundo atenta para um fator essencial no treinamento de corrida. O modo como se pisa determina o rendimento do corredor, e a falta de um tênis apropriado pode precipitar uma lesão. Principal "equipamento" dos corredores, o pé é o responsável pela estabilidade e absorção de impacto durante os treinos e provas.Correr com o calçado errado pode levar a lesões de tornozelo, joelho, quadril e coluna. Joelho e coluna, no entanto, são as partes mais agredidas. "Se a pessoa não estabiliza o pé, pode ter uma ruptura de menisco ou uma hérnia de disco", alerta o ortopedista cirurgião Fábio Costa, especializado em joelho.


Costa diagnostica os tipos de pé e pisada e orienta atletas e corredores de final de semana na utilização do equipamento correto. Em geral, o formato do pé determina a maneira de pisar e o esforço repetido das passadas irregulares é o que se pretende evitar com a correção proporcionada pelos variados modelos de tênis.

"A pisada não é algo corrigível, e sim uma característica da pessoa. Mas, com o tênis certo, é possível absorver o impacto que aquela pisada gera", explica o médico. Até mesmo quem já possui algum trauma nas articulações pode desenvolver um programa de treinamento de corrida. "Com a alta tecnologia e acompanhamento médico, fisioterápico e fisiológico, é possível correr pelo resto da vida", anima Costa.Riscos - O ortopedista explica que, ao contrário do que se pensa, quem compete não tem tanta propensão a lesões. "Qualquer corredor tem o corpo preparado para suportar intempéries. O atleta não profissional tem muito mais riscos de se lesionar que um profissional, que já conhece seus limites", esclarece.Outro fator importante é a escolha do piso para treinar. Seja qual for, é preciso desenvolver um treino específico. "Não existe o melhor piso", explica Fábio, que faz ressalvas quanto ao treino na praia. "Correr na areia dá mais resistência e aumenta a massa muscular, mas é extremamente perigoso. É preciso correr de tênis. E como a faixa de areia na orla de Salvador é curta, há uma inclinação que pode provocar lesões na coluna e bacia. É preciso estar muito preparado". Sempre.


Comentários
Veja Mais