Mundo

Galã de novela é preso por corrupção com petroleira estatal na Venezuela

Empresas de Manuel "Coko" Sosa teriam provocado dano superior a US$ 2 milhões

Agência O Globo

Popular nas telas das televisões da Venezuela, o ator de novelas Manuel "Coko" Sosa foi preso nesta quarta-feira por supostos atos de corrupção ligados à estatal do petróleo PDVSA, segundo o procurador-geral do país, Tarek William Saab. Agentes da Inteligência militar detiveram o ator, de 33 anos, que teria provocado dano patrimonial superior a US$ 2 milhões em crimes de empresas da sua propriedade em contratos com a PDVSA.

Foto: Reprodução | Twitter
As empresas de Sosa fecharam contratos para fornecer equipamentos à petroleira venezuelana. O caso está ligado às investigações sobre fraudes na Faixa Petrolífera do Orinoco, um amplo território com ricas reservas de petróleo. O caso está ligado às investigações sobre fraudes na Faixa Petrolífera do Orinoco, um amplo território com ricas reservas de petróleo.

Sosa, que é ligado ao chavismo, e um de seus sócios foram indiciados em julho passado pelo Ministério Público, então sob a chefia da procuradora-geral Luisa Ortega. Após ter se tornado uma proeminente voz contra o presidente Nicolás Maduro, Ortega fugiu da Venezuela alegando que era alvo de perseguição política.

O ator trabalha também como modelo e apresentador de televisão. Suas primeiras aparições em novela foram em 1998 e a última em 2014. Em sua última publicação no Twitter, Sosa escreveu "a magia da natureza", ao lado de uma foto em que aparece num cenário de beleza natural, aparentemente de férias. Ele tem três filhos.