Onde Está Meu Trio

Governo apresenta atrações do Carnaval, e Rui destaca importância de festa "democrática"

Evento contou com a presença de secretários do governo, artistas da música baiana e estudantes da rede estadual de ensino

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.be)
- Atualizada em

O Governo do Estado anunciou nesta terça-feira (14), na Concha Acústica, as atrações do Carnaval tanto nos circuitos Dodô (Barra/Ondina) e Osmar (Campo Grande) quanto no circuito Batatinha (Pelourinho). Durante coletiva de imprensa, o governador Rui Costa ressaltou que para o governo a prioridade é fazer um Carnaval "democrático", ou seja, sem cordas.

"O Governo do Estado mantém o seu apoio, a sua ajuda, não só aos blocos tradicionais, mas aos blocos afros, que nós estamos apoiando através do Ouro Negro. Mas além desses blocos, vamos manter nosso apoio para o Carnaval sem cordas. O Carnaval democrático, onde as entidades, aquelas que têm, história, como Dodô e Osmar, e artistas renomados desfilarão", disse Rui.

Além da fala do governador, o evento contou com a presença de secretários do governo, artistas da música baiana, como Armandinho, Margareth Menezes, Mari Antunes (Babado Novo), a banda Duas Medidas, Carlinhos Brown e Carla Cristina. Alunos da rede estadual de ensino também participaram do evento e foram "recebidos" com um show de Saulo Fernandes. 

Investimento

Rui Costa garantiu que os artistas que irão desfilar sem cordas no Carnaval - como Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Saulo, além de Gilberto Gil no Pelourinho - serão pagos pela iniciativa privada, através de uma articulação do governo.

"Nós reduzimos um pouco o investimento do Estado, em função da crise tivemos que apertar o recurso. O patricínio do setor privado é suficiente para cobrir as atrações do Carnaval, daqui e do interior. São um pouco mais de R$ 4 milhões que o Estado articulou para esse Carnaval", disse.

Segurança

Sobre a segurança pública no Carnaval, Rui afirmou que o governo repetirá a prática de 2016 que, segundo o governador, deu certo. 

"Estamos mantendo o contingente policial que foi utilizado no ano passado, e desejamos que seja um Carnaval de paz, como em 2016. E utilizaremos a mesma estratégia que deu certo, que os circuitos do carnaval tanto em Salvador como no interior do Estado, terão portais da segurança pública", comentou.


Veja Mais