Saúde

Publicada em 08/07/2010 às 10h21. Atualizada em 16/05/2011 às 20h52

Iluminação influencia no humor das pessoas


Luz branca pode causar desconforto para os olhos, causando irritabilidade e até depressão


Márcia Luz
(marcia.luz@redebahia.com.br)
publicidade

Quantas vezes você já ouvia falar que trocar as lâmpadas encandecentes por fluorescentes representa economia na conta de energia? Certamente, inúmeras. O que não se diz sobre isso é que a intensa luz branca causa desconforto e pode influenciar no humor das pessoas e até causar depressão.

Trabalhos de conclusão de cursos de graduação e pós-graduação na área da psicologia, realizados em diversas partes do Brasil depois do primeiro apagão registrado no Brasil, em 2001, sinalizam que após a troca das lâmpadas, houve ascréscimo de 5% a 7% no índice de depressão entre os brasileiros.

O iluminotécnico da empresa La Lampe, situada na Barra, Juarez Pereira, comenta que apesar da eficiência da lâmpada fluorescente, a luz branca está associação à luz do meio-dia, quando as pessoas têm dificuldades para enxergar no sol. Isso coloca os usuários em constante estado de alerta.

Agora, imagine um indivíduo que trabalha durante todo o dia sob esse tipo de luz e, ao chegar em casa, está exposto ao mesmo tipo de iluminação. Isso gera, mesmo sem perceber, um desconforto, que irrita e causa variação no humor. "Já a tonalidade amarela está ligada ao entardecer e ao amanhecer, portanto, maior sensação de conforto", explica o especialista.

Como não é possível controlar a intensidade da luz branca para adequá-la aos ambientes, o melhor, na opinião, do iluminotécnico, é optar pela lâmpada amarela. "A iluminação é responsável por 13% a 15% do consumo de energia de casa.  A troca da lâmpada nem sempre diminui o gasto, mas aumenta o desconforto", salienta.  Se quer economizar, é melhor  abrir mão da TV LCD de plasma, que pode gastar até mil watts, o que segundo Juarez, é o consumo de quase uma casa inteira.

Em  Salvador,  por  ser uma cidade muito iluminada, os soteropolitanos também sentem o desconforto, porém, na maioria dos casos, não conseguem atentar para este fator. O que se pode notar, no entanto, é que as pessoas que possuem algum tipo de doença visual, a exemplo do astigmatismo, costumam sentir dores de cabeça no final do dia. "Aqui se sente mais a diferença em dias de chuva, quando diminuem os raios solares", explica.

Uma dica importante a ser observada ao elaborar o projeto de iluminação arquitetônica é que 80% do tempo os moradores passam fora de casa, portanto, o conforto deve estar presente principalmente  naquelas horas em que, certamente, eles estarão em suas horas de descanso. Por isso, antes de projetar, o iluminotécnico deve aplicar um questionário a quem habitará o ambiente e, a partir daí, definir os pontos de iluminação e a potência de luz a ser usada. "É preciso saber em que tipo de luz, ele trabalha de dia, pois o trânsito, entre uma e outra, pode fazer a casa parecer escura". Além disso, o bom projeto é aquele que divide tudo por cenas, não havendo a necessidade de ascender tudo ao mesmo tempo.


Serviço:
La Lampe - Rua Dias D´Ávila, número 5, Travessa Marques de Leão - Tel: (71) 3264-2464





Tags: iluminação, luz branca, lâmpada,
{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação