Minha Salvador

Luiz Caldas compõe música em homenagem aos 468 anos de Salvador

Iniciativa faz parte de uma campanha da prefeitura da cidade

Gabriela Cruz, Giuliana Mancini e Verena Paranhos (gabriela.cruz@redebahia.com.br)

Luiz Caldas aceitou o desafio da prefeitura e fez uma música para homenagear a capital baiana. Para compor Muito Prazer! Meu Nome É Salvador, em parceria com César Rasec, ele partiu de respostas coletadas nas ruas para perguntas como “Se a cidade fosse uma música, como ela seria?”.


A iniciativa faz parte de uma campanha que será divulgada nas redes sociais da prefeitura, na quarta, dia dos 468 anos de Salvador. Além de Luiz Caldas, outros profissionais foram convidados a transformar as respostas da população em um prato e um grafite. As perguntas feitas para as pessoas foram: “Se Salvador fosse uma comida, como ela seria?” e “Se Salvador fosse uma pessoa, como ela seria?”. Confira a letra de Muito Prazer! Meu Nome É Salvador:

Salvador é mistério

É paixão imediata

É o simples e o complexo

Faz poesia com seu verso

É o meu bem-querer


Salvador é Bahia

E Brasil no seu começo

Sua praia, seu jardim

Com seu povo sempre a fim

De viver, de amar, de curtir


Tá no som do berimbau ioiô

Atabaques no quintal iaiá

As ladeiras do Pelô

Sua comida, seu sabor e seus cantos


A igreja do Bonfim iaiá

O farol de Itapuã ioiô

Sua mistura de cor

Faz da nossa Salvador

Um encanto


Tem capoeira pra jogar

Samba de roda pra sambar

No Rio Vermelho, Amaralina

E na Ribeira


Tem a cultura popular

Do engraxate ao doutor

Muito prazer!

Meu nome é Salvador