Mundo

Mulher processa ex-marido por transformá-la em escrava sexual sob contrato

Contrato matrimonial determinava as obrigações da esposa e as formas de punição caso ela violasse as normas

Agência O Globo

Uma americana de 45 anos está processando o ex-marido, de 50, por tê-la transformado em escrava sexual.  De acordo com o processo, que corre em tribunal de Wisconsin (EUA), o "mestre" Kevin Anderson fez um contrato matrimonial com a "escrava" Kimberly O'Brien determinando as obrigações da esposa e as formas de punição caso ela violasse as normas.

Foto: Reprodução

O advogado de Kimberley alega que ela assinou o contrato sob coação. Ele também cita um episódio em que Kevin puniu a então esposa com violência após elas não cumprir uma das suas obrigações contratuais: ficar nua todo o tempo em casa.  O contrato previa "obrigações da servidão" e tinha escala de punições. Confira contrato original:
Foto: Reprodução/The Smoking Gun

Kevin nega os abusos. O advogado de Kimberley está pedindo indenização de US$ 60 milhões (cerca de 200 R$ milhões), segundo documento ao qual o site "The Smoking Gun" teve acesso.

Um caso parecido levou ao banco dos réus Travis Frey, de Iowa (EUA). Em março, ele foi condenado por abuso sexual e agressão ao forçar a esposa a assinar um contrato que exigia dela determinados comportamentos "como esposa" e estipulava formas de punição em caso de não cumprimento.