Música

Música, psicodelia e sustentabilidade: o Universo Paralello Festival

Em 2017, o festival trance terá a sua 14ª edição; veja como tudo começou

Do blog Trancenda * (carla.leticia@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Toda história musical e cultural teve um começo. Uma delas, talvez a mais intensa e alternativa de todas, se deu na Bahia. Você vai conhecer agora um pouco de um dos festivais de música eletrônica que ancorou por aqui e transformou a cena musical, unido a conceitos de arte e sustentabilidade: o Universo Paralello.

O Festival Universo Paralello recebeu 20 mil pessoas na última edição 

A história

O Festival Universo Paralello foi o ponto de partida da cena trance music brasileira, subgênero da música eletrônica caracterizado pelas batidas melódicas e ritmo mais acelerado. Atualmente um dos maiores festivais de música eletrônica e cultura alternativa da América Latina e do mundo, o UP começou como uma reunião entre amigos na Chapada dos Veadeiros, no centro-oeste do país. Esta região, é, inclusive, conhecida como o berço da contracultura no Brasil, por ser a terra de origem dos profissionais que fundaram esse movimento musical através de seu trabalho. Entre estes profissionais, estão Juarez Petrillo (conhecido como Swarup) e Ekanta Jake, sua então esposa.

Juarez Petrillo e Ekanta Jake: quando tudo começou
(Foto: Divulgação)

Ambos produtores musicais, eles trouxeram influências de outros países e produtores musicais para cá. Foi difícil, mas assim o festival surgiu e se consolidou. Sua primeira edição, em 2000, foi o início de um ciclo que já teve muitas fases, mas que só evolui.

Consciência e transcender

Desde então, já se foram 13 edições da festa, que acontece normalmente uma vez a cada dois anos. Atualmente a duração é de sete dias, e conta com uma super estrutura de seis palcos, um para cada estilo de música e artistas. Eles são o Main Stage, 303 Stage, Tortuga, Chill Out, UP Club e o Palco Paralello. Este último recebeu shows de Emicida e Criolo na última edição. 

A estrutura conta também com diversos espaços de convivência e atividades, praça de alimentação, shows de artistas consagrados e mais de 200 projetos musicais de djs e lives vindos do mundo inteiro. Tudo isso espalhado por uma extensão de 15 km da praia paradisíaca de Pratigi, na Costa do Dendê, no município baiano de Ituberá. O público? Bom... Em 2015 dividimos as areias de Pratigi com outras 18 mil pessoas do mundo inteiro. Tudo pelo trance e pela natureza. A 14ª edição acontecerá em 2017, e promete, mais uma vez, superar todas as anteriores.

A natureza, inclusive, é uma das características mais importantes quando se fala de UP, pois sua presença e magnitude é o toque mais precioso do festival. A sustentabilidade está presente em toda a concepção do evento, desde a sua fundação: os banheiros são feitos de bambu, a água dos chuveiros é do manguezal que fica ali perto, e toda a estrutura oferecida aos convidados segue um padrão de reaproveitamento. O UP tem como conceito uma celebração consciente, e os seus participantes devem ir com esse pensamento. 

UP 14 

Praia de Pratigi, em Ituberá, recebe o UP
(Foto: Reprodução/Facebook)

O Universo Paralello teve uma influência crucial na construção da cena de música eletrônica nacional emergente que temos hoje, apesar de sua grande marginalização quando se trata dos meios de comunicação. Há quem garanta que o UP tem uma missão, e acreditamos que esta seja comunicar sobre cultura, sobre música e mesmo sobre o nosso povo.

Para 2017, as vendas do UP já estão a todo vapor. Como são vários dias, atividades e profissionais incluídos, o festival costuma ter um ingresso considerado caro. O valor de R$ 760, já em terceiro lote, inclui o espaço para camping (você é responsável pela sua barraca e mantimentos), acesso a todos os espaços e atividades e, é claro, a música. A primeira fase de djs que se apresentarão esse ano já foi divulgada e conta com 105 nomes.

Um dos destaques deste ano é a presença de Goa Gil, dj e produtor musical americano de 66 anos, pioneiro do psytrance na Índia. Quem também deve aparecer por lá é o top DJ astro-do-momento Alok, e não só por ser um dos artistas mais badalados do país: o goiano é filho de Ekanta e Juarez e cresceu na rave. Faz sentido, né?

Main Stage em 2015: este é o maior palco do festival (Foto: Trancenda)

No vídeo abaixo, divulgado no perfil do próprio Alok, ele apresenta o festival e conta um pouco da proposta do evento. Não deixe de assistir:



Você pode verificar no site do festival as formas de compra e os pontos de venda no Brasil, assim como excursões e diversas opções de hotéis e pousadas na cidade, para quem preferir o conforto. 

Serviço 

Festival Universo Paralello 

Onde: Praia de Pratigi - Ituberá (BA)

Quando: 27 de dezembro a 4 de janeiro 

Ingressos: R$760 (preço de terceiro lote) 

*Conteúdo originalmente publicado no blog Trancenda