E. C. Bahia

'Não tive nenhum contato', diz Carpegiani sobre permanência no Bahia

Técnico do Bahia ainda não conversou com a nova diretoria tricolor

Daniela Leone, Correio 24 horas (daniela.leone@redebahia.com.br)

Paulo Cézar Carpegiani mudou o rumo do Bahia no Campeonato Brasileiro de 2017. Com ele no comando, o time reagiu, passou a jogar bem e se classificou para a Copa Sul-Americana. O tricolor terminou a competição em 12º lugar, com 50 pontos. Apesar dos bons resultados, a permanência do treinador no Fazendão em 2018 não é certa. "Não tenho nada definido", afirmou Carpegiani ao CORREIO, por telefone, nesta sexta-feira (15), quando questionado se tinha interesse em seguir no comando do Bahia. 

Eleito novo presidente do Bahia no último sábado (9), Guilherme Bellintani afirmou que conversaria com Carpegiani, mas sinalizou que ainda não estava definido se o treinador seria mantido para o próximo ano. "Acho que o Bahia precisa de um treinador vencedor. Eu não sou do tipo que vou me orgulhar por lançar um treinador e ele ir bem. Não quero fazer experiências com técnico aqui no Bahia. Quero um treinador consolidado.

Carpegiani tem esse perfil, Guto (Ferreira) tem e há vários outros com esse perfil. Ainda vamos conversar com Carpegiani, que ainda é nosso treinador, cumpre contrato e também vamos conversar com mais uns dois ou três para depois definir essa questão", disse o dirigente, em entrevista concedida ao CORREIO um dia após a eleição.

De acordo com Carpegiani, essa conversa ainda não aconteceu. "Não tive nenhum contato", garantiu o técnico, que foi contratado pelo Bahia no dia 5 de outubro para substituir Preto Casagrande. Aos 68 anos, o treinador informou ter recebido propostas para outros projetos em 2018. "Tenho uma série de outras coisas, mas não defini nada, até porque tenho contrato com o Bahia até dia 31. Não tenho nenhuma decisão e não quero entrar em detalhes", encerrou o treinador.