Moda e Beleza

Natura deve concluir compra da 'Body Shop' em setembro

Negócio de R$ 3,7 bi foi aprovado no começo de agosto

Agência O Globo

O presidente da Natura, João Paulo Ferreira, disse nesta quinta-feira que conclusão da compra da britânica The Body Shop, pioneira na produção de cosméticos não testados em animais, deve acontecer em setembro.

O negócio de R$ 3,7 bilhões foi aprovado por autoridades de defesa da concorrência do Brasil e Estados Unidos no começo de agosto. — A Natura é hoje a maior multinacional de cosméticos do Brasil. Em alguns dias, com o fechamento da compra da The Body Shop, a companhia se tornará a décima maior empresa de cosméticos do mundo — afirmou Ferreira durante inauguração da nova sede da Natura, na zona oeste de São Paulo.


Segundo o presidente da companhia, uma pequena equipe da Natura e outra da L'Oreal, atual controladora da Body Shop, trabalham juntas "focadas para garantir que os primeiros dias serão suaves". — Fizemos um plano de negócio e agora, depois do close (negócio fechado), nós vamos poder juntar um grupo maior, refinar esse plano de negócio que, não tenha dúvida, é de revigorar o negócio, resgatar as raízes, a tradição da The Body Shop, da Anita Roddick (fundadora da rede britânica), que tem muito a ver também com as raízes da Natura. E depois, progressivamente, vamos criar esse espírito de grupo — projetou.

Ferreira ressaltou que com a aquisição da Body Shop, serão três canais de distribuição em 70 países. Isso porque a Natura já havia comprado a australiana Aesop em 2013. — Então, essas combinações vão começar a emergir com o tempo. Tudo ao seu tempo, devagar. Primeiro vamos nos conhecer melhor, ver quais são as urgências, mas isso certamente acontecerá — afirmou.

Questionado sobre a possibilidade de incluir produtos da The Body Shop no catálogo da Natura, João Paulo Ferreira, respondeu que há "combinações" possíveis. — Canais de distribuição, como a venda direta, com Body Shop, ou o varejo, com a Natura, em países diferentes. Como exatamente? Nós vamos precisar trabalhar um pouquinho pra aperfeiçoar as nossas teses — justificou.

A nova sede da Natura em São Paulo foi construída em um projeto de conceito built to suit, quando um grupo constrói um empreendimento para atender às necessidades de um cliente, que se torna o locatário do imóvel. O grupo RB Capital Anhanguera foi o responsável pela obra de 65 mil metros quadrados de área construída. A Natura não revelou o valor do investimento. O novo prédio tem capacidade para abrigar 1,6 mil funcionários. O edifício está localizado nas proximidades dos acessos às rodovias Anhanguera e Castelo Branco.