Dança

Publicada em 04/07/2012 às 09h42. Atualizada em 04/07/2012 às 09h49

Nesta semana, o 'Quarta que Dança' apresenta cinco performances em Salvador


O 'Quarta que Dança' tem acesso gratuito para as performances ao ar livre e preço popular (R$2, a inteira) em espaços fechados


Emília Oliveira
(emilia.oliveira@redebahia.com.br)
publicidade

'Pé no chão' foca a origem e a constante transformação do pagode baiano


Na semana em que se comemora a Independência da Bahia, 2 de julho, o projeto 'Quarta que Dança' promove cinco apresentações especiais em diferentes espaços de Salvador. Com acesso gratuito para as performances ao ar livre e preço popular (R$2, a inteira) em espaços fechados, a programação semanal do projeto segue até o dia 12 de setembro.

Na programação desta semana, 'Das ruas para ruas', 'Errática', 'Pé no Chão', 'Maçaroca – Investigações Gambiárricas', 'Odete, Traga Meus Mortos' e 'Síntese ', que ocupam, respectivamente a Praça da Sé, o Espaço Cultural Alagados, o Campo da Pólvora e a Escola Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, e a Praça do Divino, em Bom Jesus da Lapa.
 
Confira o serviço das performances que serão apresentadas nesta quarta, 04: 
'Das ruas para ruas' – Com Grupo Independente de Rua. A apresentação trabalha com as técnicas da dança de rua, popping locking e breaking e outras técnicas como o contacto e contemporâneo, com a coreografia direcionada a músicas nacionais remixadas.
Local - Praça da Sé (Salvador)
Horário - 16 horas
Evento gratuito
 
'Errática' e 'Pé no Chão' - 'Errática', com Patrícia Leal, pressupõe o imprevisível, o erro, o desconfigurar, reconstruir, recontextualizar. Propõe a memória em relações múltiplas; consigo, com tempos-espaços, com ambiências, com o outro. 'Pé no chão', de Inah Irenam, foca a origem e a constante transformação do pagode baiano, em termos musicais,  surgindo como um ponto desafiador.  Local - Espaço Cultural Alagados (Salvador)
Horário - 19 horas
Valor - R$2 (inteira) e R$1 (meia)
 
'Maçaroca – Investigações Gambiárricas' – Márcio Nonato e Paula Carneiro Dias investigam o que significa o substantivo feminino: pequena bobina sobre a qual a fiandeira enrola o fio./ Espiga de milho./ Canudo de cabelos que apresenta a forma de uma espiga de milho./ Molho, feixe./ Porção de tripas enroladas e amarradas para vender./ Fig. Enredo, maranha./ A extremidade cabeluda da cauda dos bovinos./ Bola de crinas embaraçadas na cauda dos cavalos./ Duas pessoas escorrendo emaranhadas ladeira abaixo.
Local - Campo da Pólvora ao Dique do Tororó (Salvador)
Horário - 11 horas
Evento gratuito  
 
'Odete, Traga Meus Mortos' – Peça coreográfica de Edu O. e Lucas Valentim. Ao chegarmos a algum lugar, chegamos carregados de passado, de experiências vividas durante toda a vida e, até mais, trazemos nossos antepassados, histórias de família, de lugares, de sonhos.
Local - Escola Modelo Luís Eduardo Magalhães (Bom Jesus da Lapa)
Horário - 19 horas
Valor: R$2 (inteira) e R$1 (meia)
 
'Síntese' – Com Grupo de Performances Street Vibe. Os gêneros musicais utilizados pelos coreógrafos são: dubstep music, glitch music (músicas especialmente projetadas a partir de efeitos e defeitos computadorizados de áudio), RNB, house music, hip-hop music, dentre outros, objetivando a agregação de outros ritmos, culturas e linguagens diferenciadas para exibição exclusiva e enriquecimento dos trabalhos coreográficos do Grupo de Performances Street Vibe.
Local - Praça do Divino (Poções)
Horário - 17h30
Evento gratuito





Tags: Dança, Quarta que Dança, Gratuito
{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação