Salvador

Passageiros citam economia de tempo e dinheiro após integração entre ônibus e metrô

Beneficiários de integração total dos dois sistemas de transporte pularam de 500 mil para 1,3 milhão nesta quinta (10)

Milena Teixeira (milena.teixeira@redebahia.com.br)

Todos os dias o estudante do bacharelado interdisciplinar de Artes, Nivaldo Nery, 38 anos, pega dois ônibus e o metrô para chegar ao campus da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Ondina. Morador de Lauro de Freitas, ele costuma levar 1h10 para chegar ao destino final. Na manhã desta quinta-feira (10), no entanto, as coisas aconteceram de forma diferente para Nery. Depois da integração total dos transportes públicos de Salvador, anunciada na quarta (9) pelo prefeito ACM Neto,  o universitário economizou dinheiro e tempo. “Eu gasto três passagens, mas só paguei duas e ainda fiquei menos tempo no ponto de ônibus", comentou.

Já o estudante de Jornalismo Bruno Guedes, 22, diz que ficou menos preocupado em chegar no estágio, no Pelourinho, sem se atrasar. Ele mora em Pernambués e já utilizava os ônibus que estavam integrados ao metrô. “Essa ampliação me deixou mais confortável porque eu não preciso ficar preocupado em perder os poucos ônibus que faziam a integração”, destaca.

Antes do anúncio, pouco mais de 45% das linhas de ônibus estavam integradas ao sistema metroviário. Agora, com a frota 100% integrada, os usuários podem pegar qualquer coletivo independente de linha e, com o uso do bilhete único, assegurado por meio dos cartões de meia passagem, bilhete avulso e vale transporte, fazer a integração. O benefício, que estava disponível para 500 mil usuários, diariamente, se estendeu para 1,3 milhão de passageiros.

Foto: Arquivo Correio

O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, vê a ampliação das linhas de ônibus com otimismo. “As pessoas se adaptaram rápido”, avalia. De acordo com ele, a expectativa é que o número de usuários aumente. "Nós queremos que o metrô cresça como meio de transporte e que as pessoas tenham a opção de escolher como querem se locomover na cidade", completa. Ao CORREIO, a assessoria da CCR Metrô Bahia, empresa responsável pelo sistema metroviário, informou no final da tarde que ainda não era possível fazer uma avaliação sobre primeiro o dia da integração.

Reunião de ajuste

Uma reunião comandada pelo Ministério Público (MP-BA), na próxima segunda-feira (14), com representantes da prefeitura e do governo do estado, deve oficializar o anúncio do Município. 

De acordo com a promotora de Justiça Rita Tourinho, outras questões ainda devem ser debatidas no encontro. “Tem outras deliberações, como o estudo sobre a tarifa. Precisamos debater a integração para que ela tenha continuidade da forma mais harmônica possível”, destacou. Ainda segundo a representante do MP-BA, a ampliação é um ganho para a população. “É importante para o sistema de transporte e para as pessoas”, completa. 

Reestruturação das linhas

A integração total do sistema de ônibus com o metrô foi o primeiro passo para a reestruturação das linhas na capital. A primeira fase, que começou nesta quinta, contempla a transformação da Estação Acesso Norte, onde é feita a integração entre as linhas 1 e 2 do metrô, em equipamento de transbordo nos moldes da Estação Pirajá. Isso envolverá 77 linhas que passam por 32 bairros, dentre eles, Alto do Peru, Engomadeira, Sussuarana, Santa Mônica e Stiep.

"Nosso objetivo é reduzir em 50% o tempo da viagem e da espera nos pontos de ônibus", afirmou Mota. O processo de redesenho ainda tem mais três fases.