Salvador

Polícia corrige foto de suspeito por morte de Valdir Cabeleireiro

Ontem, SSP divulgou uma imagem incorreta de um dos suspeitos

Redação Correio 24h

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou na tarde desta terça-feira (10) uma foto de um dos suspeitos de matar o cabeleireiro Valdir Macário. Ontem, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgou uma imagem incorreta de Patric Ribeiro Tupinambá para a imprensa. A foto foi corrigida na tarde de hoje.

"O grupo de Chocolate já era investigado por outros delitos, dentre eles o tráfico de drogas. A imagem divulgada anteriormente como a de Patric, na verdade é de outra pessoa, também alvo de investigação", afirmou o diretor do DHPP, delegado José Bezerra Júnior, explicando a confusão entre as imagens.

Patric, em foto divulgada nesta terça-feira (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Patric faz parte da quadrilha de Edgar da Silva Santos, o Chocolate, que é apontado como mandante do crime. Os dois já têm mandado de prisão e serão incluídos no Baralho do Crime. A polícia afirma que o homicídio tem ligação com o atentado ao irmão de Valdir, Reginaldo Manoel da Silva, cerca de um mês antes do crime. "Sabemos que outras duas pessoas também participaram da ação delituosa que resultou na morte de Valdir e estamos trabalhando para identificá-las", explicou.

A motivação do crime teria sido o envolvimento de Reginaldo com a namorada de Chocolate, que é apontado como líder do tráfico de drogas em Mussurunga, Stella Maris e Ipitanga.

Crime
Valdir Macário, 45 anos, foi morto com oito tiros dentro do seu próprio salão, no último sábado (12). Valdir era conhecido por ser especializado em cabelos crespos e por ter construído sua história no Engenho Velho de Brotas. Dois homens invadiram o estabelecimento com armas longas.   

Nas imagens, é possível ver várias pessoas correndo, entrando no salão, e em seguida, dois homens armados aparecem. Duas mulheres que estão sentadas em outro cômodo do salão, parecem desesperadas e sem saber como agir. Uma outra mulher aparece, senta ao lado delas, mas depois vai embora. Durante um minuto do vídeo, não é possível ver o que acontece, mas um dos homens, com uma arma longa nas mãos volta para a entrada, fala com uma das mulheres e depois volta novamente para onde Valdir estaria.

Em seguida, as duas mulheres tapam os ouvidos e através do espelho é possível ver uma movimentação. Seria nessa hora que Valdir seria atingido pelos disparos. Depois, os homens saem correndo e fogem do estabelecimento.

Amigos, familiares e cantores lamentaram a morte do cabeleireiro. “Ele (Valdir) foi vítima de um crime que abalou muito a família e os amigos. Ninguém estava esperando por isso”, disse um amigo, que não quis se identificar.

O cantor Silvano Salles, que lamentou a morte do cabeleireiro. “Hoje vai meus Pêsames aos familiares do meu amigo e irmão #ValdirCabeleireiro / Descanse em paz meu amigo / Você vai fazer muita falta aos seus amigos. Muito triste!!!!”, escreveu o cantor no Facebook.

Atentado ao irmão
O irmão de Valdir, Reginaldo, sofreu um atentado cerca de um mês antes do crime no salão. Ele relatou à polícia que sofreu ameaças. Ele deu entrada no Hospital Geral do Estado (HGE) às 17h do dia 15 de outubro, após ser baleado de raspão no abdômen, pernas e nádegas.

Reginaldo contou aos policiais que estava saindo do salão, na Avenida Vasco da Gama, quando um carro grande parou próximo a ele, uma pessoa desceu e disparou contra ele. Ele não soube informar dados do veículo, nem características do atirador. Ele havia dito que não acreditava que a morte do irmão tinha relação com a tentativa de homicídio que sofreu. 

Comentários
Veja Mais