Economia

Porto Seguro passa a cobrar taxa de turismo sustentável no aluguel de casas

Caberá ao Conselho Municipal de Turismo, órgão gestor do Fundo Municipal de Desenvolvimento do Turismo de Porto Seguro (Fundetur), decidir como aplicar os recursos disponíveis

Agência O Globo

A  Airbnb acaba de fechar uma parceria inédita com a Prefeitura de Porto Seguro, no Sul da Bahia, pela qual pagará uma contribuição de R$ 2,60 por hóspede/dia sobre todas as reservas feitas a partir do dia 1º de junho. A ideia da plataforma de aluguel de casas é desenvolver a comunidade local e comentar o turismo sustentável. Caberá ao Conselho Municipal de Turismo, órgão gestor do Fundo Municipal de Desenvolvimento do Turismo de Porto Seguro (Fundetur), decidir como aplicar os recursos disponíveis.

Foto: Divulgação

 

 O convênio com a prefeitura do município baiano é a primeira iniciativa do Núcleo de Turismo Responsável do Airbnb. Além da contribuição financeira, a empresa se comprometeu a cooperar com Porto Seguro em outras medidas de promoção turística, como a melhoria do atendimento ao visitante, a capacitação dos pequenos negócios locais e a troca de informações sobre estratégias de marketing digital.

A plataforma tem 1,6 mil anúncios ativos relativos a Porto Seguro, com mil anfitriões. O ganho anual de um anfitrião típico fica em torno de R$ 6 mil. Em 2017, 11. 800 turistas chegaram à cidade por meio do Airbnb, com uma média de estadia de 5,3 dias por hóspedes. Minas Gerais, São Paulo e Brasília foram os estados que mais enviaram visitantes a Porto Seguro por meio do aluguel de casas.