Saúde

Praticar atos de generosidade traz felicidade e bem-estar, aponta estudo

Cientistas fizeram um experimento com 50 pessoas que relataram seus níveis de felicidade após os atos de generosidade

Agência O Globo

Não é preciso ser rico para fazer alguém feliz. Doar um pouco do seu tempo para fazer o bem a quem não se conhece pode ser simples. Além disso, um novo estudo vem corroborar o que muitas pessoas já percebem durante seus atos de solidariedade: doar traz felicidade. Cientistas fizeram um experimento em Zurique, na Suíça, com 50 pessoas que relataram seus níveis de felicidade após os atos de generosidade.

Além disso, exames de ressonância magnética mostraram que uma área do cérebro ligada à generosidade gerou uma resposta em outra parte relacionada à felicidade.


"Nosso estudo fornece evidências comportamentais e neurais que apoiam a ligação entre generosidade e felicidade", escreveu a equipe na revista científica "Nature Communications". Para o psiquiatra Kalil Duallibi, a pesquisa comprova algo que já se sabia de forma empírica: fazer coisas que geram prazer, como ajudar alguém, estimulam a proteção neural.

"Há benefícios visíveis na recompensa que se recebe por alguém ser grato a algo que fazemos. Quando praticamos um ato e o outro nos reconhece, agradece com carinho, um olhar de afeto, isso é o que nos traz a sensação de bem-estar", afirma o médico.

A troca com o outro ativa uma série de áreas cerebrais, explica Duallibi. Ele acrescenta que há ainda relação entre a evolução do tratamento contra depressão e a realização de trabalho voluntário.

A ideia é doar o que puder que, na maioria das vezes, é tempo. Isso é justamente o que faz o professor de educação física Thiago Simão, de 33 anos. Ele atua em uma ONG como professor de judô e ginástica e todo mês leva grupos e arrecada material para orfanatos e asilos.

"Acredito que tenho que dar uma parte do meu tempo para essas atividades. Quando estou nesses lugares, sinto-me completo em ver que a outra pessoa está bem. É o sentimento que vemos no outro que nos faz sentir bem. O sorriso de uma criança, a felicidade do outro", diz Thiago.


Veja Mais