Moda e Beleza

Quatro alisantes de cabelo são proibidos pela Anvisa

Substância presente nos produtos é cancerígena e análises foram feitas pelo Laboratório Central de Sapude Pública de Pernambuco

Redação iBahia (redacaco@portalibahia.com.br)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização de quatro alisantes de cabelo. O motivo foi a identificação da presença de formol em níveis fora do limite tolerado pela legislação nesses produtos. 

O formol é uma substância cancerígena e sua presença em doses acima do tolerado pode causar problemas de saúde, seja pelo contato com a pele, com os olhos ou pela inalação.

Confiram os produtos que não devem ser utilizados:

  • Proibição de todos os lotes de Maxxdonna Profissional Matutinha Máscara 02 Redutora de Volume, fabricado pela G.A.M. A empresa não regularizou o produto e a análise apontou a presença irregular de formol.
  • Proibição de todos os lotes de 2 Step Ingel Maxx Premium Forever Liss Professional, fabricado até 31/10/2017 pela ITC Cosméticos. O produto não está regularizado e foi identificada a presença de formol na elaboração.
  • Suspensão do lote 054 Forever Liss Botox, da empresa Aguss Insdústria e Comércio de Cosméticos LTDA-ME. Análise de contraprova confirmou a presença irregular de formol.
  • Suspensão do lote 5444 Bio Amazônica – Argila Terapia, fabricado por Embratec Envaso LTDA. Além de ter sido reprovado na análise de formol, apresentou problemas de rotulagem.

As análises de Pesquisa de Formaldeído (formol) foram feitas pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco e com a decisão, os produtos não devem ser distribuídos, divulgados, comercializados e nem utilizados.