Empregos

Publicada em 27/02/2013 às 19h29. Atualizada em 27/02/2013 às 19h32

Taxa de desemprego na Região Metropolitana de Salvador cresce em janeiro


Em relação a dezembro de 2012, o aumento foi de 0,7 ponto percentual. Já comparada a janeiro do ano passado, a taxa cresceu 2,3 pontos percentuais


Editoria Notícias & Empregos
publicidade

A taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Salvador registrada em janeiro de 2013 cresceu em relação a dezembro e a janeiro do ano passado. É o que mostra a Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) em parceria com o Dieese, Seade e Setre.

Em janeiro deste ano, a taxa de desemprego foi de 17,3% da População Economicamente Ativa (PEA). Ela é maior do que a registrada em dezembro de 2012 (16,6%) e em janeiro do ano passado (15,0%).

Comportamento em relação a dezembro de 2012
O contingente de desempregados em janeiro deste ano, estimado em 325 mil pessoas, teve 15 mil pessoas a mais do que no mês anterior. Como o número de postos de trabalho não teve variação, mantendo o contingente de ocupados em 1.555 mil, este resultado foi motivado pela a entrada de 15 mil pessoas no mercado de trabalho.

Os setores do Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas e da Indústria de transformação tiveram desempenho positivo. Já o setor de Construção teve desempenho negativo e o de Serviços apresentou desempenho estável.    
 
Comportamento em relação a janeiro de 2012
O aumento da taxa de desemprego total de 15,0% (janeiro de 2012) para 17,3% da PEA (janeiro de 2013) foi motivado pelas elevações da taxa de desemprego aberto, de 10,3% para 11,6%, e da taxa de desemprego oculto, de 4,7% para 5,7%. Neste período, o número de desempregados cresceu em 61 mil pessoas, por causa do crescimento do número de postos de trabalho (58 mil) ter sido menor ao acréscimo da PEA (119 mil). A taxa de participação cresceu de 57,8% para 60,6%.

O número de ocupados aumentou 3,9% nos últimos 12 meses, passando de 1.497 mil pessoas para 1.555 mil. Houve crescimento do nível ocupacional em quase todos os setores de atividade econômica analisados, exceto na Construção, no qual houve redução.





Tags: Desemprego, Taxa, Pesquisa, SEI
Agenda Cultural