Salvador

Traficantes são mortos após tiroteio com a PM no bambuzal do Aeroporto

Segundo a SSP, Diego Figueredo, que havia acabado de desembarcar, e um comparsa do BDM reagiram a interceptação

Redação Correio 24h

Uma das lideranças da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM), o traficante Diego Ferreira Figueredo, conhecido como Açúcar, morreu, na tarde desta segunda-feira (9), após desembarcar no Aeroporto Internacional de Salvador. Acusado de participar de roubo a bancos, homicídios e tráfico de drogas, ele chegou em um voo que saiu de São Paulo e foi recebido por um comparsa, que o aguardava em um veículo Ágile branco. Ao passar pelo bambuzal, na única via de entrada e saída para carros do terminal, os dois reagiram a uma operação policial montada para prender Açúcar.

Esperavam pelo traficante equipes da Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Batalhão de Choque, Esquadrão Águia e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

A dupla foi atingida, socorrida para o Hospital Menandro de Farias, em Lauro de Freitas, mas não resistiu aos ferimentos. Com eles foram apreendidas uma espingarda calibre 12 e uma pistola. Diego integra a quadrilha que tem como um dos líderes Vinicius Barcellar, conhecido como Fofão, capturado na capital paulista. Ele será encaminhado para Salvador nesta terça-feira (10).

Em agosto, outros dez criminosos da mesma quadrilha foram presos em uma megaoperação na Região Metropolitana de Salvador e em Aracaju (SE).

Na ocasião, 13 armas, entre elas um fuzil M15, de fabricação norte-americana, calibre 556, nove pistolas dos calibres 9 milímetros, ponto 40, 45 e 380 e três revólveres calibres 38 foram apreendidos. A polícia encontrou ainda R$ 85 mil, 21 kg de maconha.

“Esses são indivíduos de altíssima periculosidade, que fugiram para outro estado após fecharmos o cerco, mas não por muito tempo”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.