Especial 2018

Veja as 10 profissões que estarão em alta em 2018

As profissões que envolvem tecnologia e economia serão as mais requisitadas pelas empresas

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

Crise? Não para quem  souber investir na profissão certa. O ano de 2018 reserva boas oportunidades para algumas áreas no mercado de trabalho. As profissões que envolvem tecnologia e economia serão as mais requisitadas pelas empresas que enxergaram no aumento do uso do smartphone e na instabilidade da economia brasileira uma forma de empregar trazendo benefícios tanto para o funcionário quanto para a empresa. Ficou curioso para saber quais profissões estarão em alta no próximo ano? Confira:

(Reprodução: Divulgação)

1. Cientista de dados: o cientista de dados pode tornar mais eficientes ou rentáveis os processos realizados pela empresa.

O que faz: se utiliza da análise de dados, do conhecimento de software, da gestão comercial e das noções de estatística e matemática para reunir a maior quantidade possível de informações de big data disponíveis na rede para pensar em soluções e aprimoramentos em empresas, produtos e cadeias de distribuição.

Formação: Tecnologia da Informação, Matemática, Estatística, Análise de Negócios ou Engenharia.

2. Estatístico: o profissional desta área é responsável por comandar e manter a eficiência dos processos internos e buscar padrões que tornem mais racionais as açoes da empresa.

O que faz: utiliza teorias matemáticas para determinar a frequência e a ocorrência de eventos anteriores e prever novos movimentos. Seu trabalho inclui coleta, organização, descrição, análise e interpretação de dados.

Formação: Estatística ou Matemática.

3. Gerontologia e Geriatria: segundo dado divulgado pelo IGBE, a população idosa brasileira vai triplicar entre 2010 e 2050, por isso a procura por profissionais que atendam essa área é grande.

O que faz: geriatria é a área da saúde que cuida da prevenção e do tratamento de doenças, da reabilitação funcional e dos cuidados paliativos de idosos, enquanto a gerontologia se debruça sobre o estudo do envelhecimento.

Formação: Medicina, Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Terapia Ocupacional e Direito.

4. Gerente Comercial: a crise econômica vem exigindo cada vez mais profissionais competentes que mantenham segura a área de comércio e vendas das empresas.

O que faz: gerencia diretrizes e define estratégias para comercialização de produtos e serviços.

Formação: Administração, Economia, Marketing ou Engenharia.

5. Desenvolvedor de aplicativos e engenheiro de software: com o aumento no uso de smartphones as empresas vem investindo na criação de aplicativos e softwares para atender esta demanda.

O que faz: cria, desenvolve e aprimora softwares e aplicativos de celular.

Formação: Ciências da Computação.


6. Biotecnológo:
o profissional da área pode auxiliar o mercado através do conhecimento específico para lidar com o desenvovlimento de produtos alimentícios e controle de pragas em plantações ou até mesmo fabricação de medicamentos.

O que faz: manipula agentes biológicos para obter bens ou fornecer serviços.

Formação: Biotecnologia, Engenharia Biotecnológica, Ciências Biológicas ou Biomédicas. Graduados em Medicina, Biologia e Agricultura.

7. Controlador financeiro: um profissional nesta área é essencial para uma empresa em tempos de crise, com a economia em crise um controlador financeiro pode evitar que a empresa entre em problemas econômicos.

O que faz: é responsável por monitorar e controlar as atividades financeiras de determinada empresa.

Formação: é recomendável formação em áreas como Administração ou Economia.

8. Marketing digital: um trabalho bem feito na manutenção da imagem e do ambiente digital de uma empresa vem sendo o diferencial no mercado

O que faz: atua com a imagem da empresa ou do produto, buscando atrair novos negócios, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca.

Formação: Marketing, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda fornecem habilidades necessárias para exercer a função.

9. Gestor de cadeia logística e supply chain: com a crise financeira, as empresas buscam por profissionais que tornem mais ágil, barato e eficiente a cadeia produtiva.

O que faz: comanda o processo logístico da empresa.

Formação: Logística, podendo empregar profissionais da área de Engenharia, Administração e Gestão.

10. Técnico em drone: os drones vem sendo utilizados em áreas diversas, do Jornalismo ao Agronegócio.

O que faz: controla e comanda drones ou aparelhos com tecnologia semelhante.

Formação: não há formação específica, mas são necessários treinamentos e em algumas empresas a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).